Ina Césaire e os contos crioulos martinicanos: desafios de tradução

Autores

  • Patrícia Chittoni Ramos Reuillard Universidade Federal do Rio Grande do Sul
  • Samanta Vitória Siqueira Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Palavras-chave:

Ina Césaire. Contos crioulos martinicanos. Tradução literária.

Resumo

Este artigo apresenta um projeto de tradução do francês para o português do livro Contes de nuits et de jours aux Antilles (1989), da etnóloga e escritora martinicana Ina Césaire, e as reflexões sobre a tradução desses contos. A obra é o resultado do trabalho de Césaire enquanto etnóloga, reunindo 14 contos orais crioulos da Martinica que foram transcritos a partir de suas gravações de um conjunto mais vasto de contos, realizadas entre 1975 e 1988 no interior da ilha. O trabalho tem como objetivo apresentar a autora e sua obra e traçar um breve panorama da história literária e da identidade cultural martinicana. Como a oralidade e o imaginário crioulo são características bastante presentes nos contos, também se visa uma reflexão sobre esses temas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Chittoni Ramos Reuillard, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Professora do Departamento de Línguas Modernas e do Programa de Pós-Graduação do Instituto de Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atua nas áreas de Tradução, Terminologia e Língua Francesa, na Graduação e na Pós-Graduação, nos seguintes temas: tradução - teoria e prática, língua francesa, terminologia e lexicografia (neologia lacaniana).

Samanta Vitória Siqueira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Bacharela em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Referências

CÉSAIRE, I. (1989). Contes de jours et de nuits aux Antilles. Paris: Éditions Caribéennes, 1990.

FIGUEIREDO, E. (1998). Construções de identidades pós-coloniais na literatura antilhana. Niterói: EDUFF, 1998.

GENS DE LA CARAÏBE. Ina Césaire, ethnologue, écrivain. Disponível em: http://bit.ly/2C9JdSn.Acesso em: 30 ago 2017.

GLISSANT, E. (1994). Le chaos-monde, l’oral et l’écrit. Écrire la parole de nuit. In: CHAMOISEAU, P. (org.), La Nouvelle Littérature antillaise. Paris: Gallimard, 1994.

MIRVILLE, E. (1984). Interview sur le concept d’oraliture accordée à Pierre-Raymond Dumas par le docteur Ernest Mirville, Conjonction, n. 161-162, p. 162, 1984.

NORD, C. (2001) Translating as a Purposeful Activity – Functionalism Approaches Explained. St. Jerome Publishing: Manchester, UK & Northampton MA, 2001.

PFAU, M. (2012) Um projeto de tradução funcionalista – justificando futuras decisões tradutórias. Revista Translatio, n. 3, p.25-39. Porto Alegre: Instituto de Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2012. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/translatio/article/view/36577/23686 Acesso em: 29 out 2017.

TURCOTTE, V. (2010). Lire l’altérité culturelle dans les textes antillais. Montréal: Observatoire de l’imaginaire contemporain,Collection Mnémosyne, n. 02, 2010. Disponível em: http://bit.ly/2BmmJR1. Acesso em: 09 jul. 2017.

Downloads

Publicado

2018-03-28

Como Citar

REUILLARD, P. C. R.; SIQUEIRA, S. V. Ina Césaire e os contos crioulos martinicanos: desafios de tradução. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 57, n. 1, p. 189–203, 2018. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8651696. Acesso em: 28 nov. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)