Entre o material didático e a promessa: o discurso acerca das novas tecnologias na teorização sobre o ensino e a aprendizagem de línguas estrangeiras

Palavras-chave: discurso, novas tecnologias, ensino e aprendizagem de línguas estrangeiras

Resumo

O artigo apresenta parte de uma pesquisa que investigou o discurso acerca das novas tecnologias na teorização sobre o ensino e a aprendizagem de línguas estrangeiras. Na pesquisa, foram analisados artigos científicos publicados em um periódico online do campo da Linguística Aplicada. Os resultados da análise aqui apresentada indicam que o discurso investigado se constitui na relação com dois outros discursos, quais sejam, o discurso do material didático e o discurso da tecnologia em si. O recorte aqui apresentado indica que é entre a condição de material didático utilizado por professores e alunos e a de garantia de aprendizagem bem-sucedida que as novas tecnologias se constituem no âmbito da teorização sobre o ensino e a aprendizagem de línguas estrangeiras. No jogo interdiscursivo aqui delineado, o ponto em que as novas tecnologias nos subjetivam, uma vez que fazem parte de uma engrenagem de poder constitutiva do mundo contemporâneo, é objeto de um silenciamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edmundo Narracci Gasparini, Universidade Federal de São João Del Rei

Professor do Departamento de Letras, Artes e Cultura e da Universidade Federal de São João del-Rei; áreas de interesse: ensino de língua estrangeira, análise do discurso

Referências

ALTHUSSER, L. (1970). Aparelhos Ideológicos de Estado, trad. Walter José Evangelista e Maria Laura Viveiros de Casto. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1998.

BAX, S. (2003). CALL – past, present and future. System – an international journal of Educational Technology and Applied Linguistics, v. 31, pp. 13-28.

BELL, J; GOWER, R. (1998). Writing course materials for the world: a great compromise. In: TOMLINSON, B. (org.), Materials development in language teaching. Cambridge: Cambridge University Press, 1999, pp. 116-129.

BENVENISTE, E. (1966). Problemas de Linguística Geral I, trad. Maria da Glória Novak e Maria Luisa Neri. Campinas: Pontes, 2005.

COURTINE, J. J. (2009). Análise do discurso político – O discurso comunista endereçado aos cristãos, trad. Cristina de Campos Velho Birck et al. São Carlos: EDUFSCAR, 2014.

CUNHA, M. C. K.; SOUZA, A. G. (2009). Reflexões sobre a tecnologia educativa. Horizontes de Linguística Aplicada, v. 8, nº1, pp. 82-99.

FREUD, S. (1929). O mal-estar na civilização. Edição Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud. Trad. José Octávio de Aguiar Abreu. Rio de Janeiro: Imago, 1976, v. XXI.

KEHL, M. R, BUCCI, E. (2004). Videologias. São Paulo: Boitempo, 2015.

LACAN, J. (1953-1954). O Seminário, livro 1, Os escritos técnicos de Freud, trad. Betty Milan. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1986.

ORLANDI, E. (1996). A linguagem e seu funcionamento – As formas do discurso. Campinas: Pontes, 1996.

ORLANDI, E. (1997). As formas do silêncio – No movimento dos sentidos. Campinas: Editora da UNICAMP, 1997.

PÊCHEUX, M. (1969). Análise Automática do Discurso. In: GADET, F. e T. HAK (orgs.), Por uma análise automática do discurso – Uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Campinas: Editora da UNICAMP, 1997, pp. 61-161.

PÊCHEUX, M. (1982). Ler o arquivo hoje. In: ORLANDI, E. (org.), Gestos de leitura – da história no discurso. Campinas: Editora da UNICAMP, 1994, pp. 55-64.

PÊCHEUX, M. (1983). O Discurso: estrutura ou acontecimento. Campinas: Pontes, 1997a.

PÊCHEUX, M. (1975). Semântica e Discurso – Uma crítica à afirmação do óbvio, trad. Eni Pulcinelli Orlandi et al. Campinas: Editora da UNICAMP, 1988.

PÊCHEUX, M., HAROCHE, C. e HENRY, P. (1971). La sémantique et la coupure saussurienne: langue, langage, discours. In: MALDIDIER, D. L’inquietude du discours. Paris: Editions de Cendres, 1990, pp.133-153.

SIBILLIA, P. (2012). Redes ou paredes – A escola em tempos de dispersão, trad. Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Contraponto, 2016.

TOMLINSON, B. (1998). Introduction. In: TOMLINSON, B. (org.) Materials development in language teaching. Cambridge: Cambridge University Press, 1999, pp. 1-24.

Publicado
2019-08-01
Como Citar
Gasparini, E. N. (2019). Entre o material didático e a promessa: o discurso acerca das novas tecnologias na teorização sobre o ensino e a aprendizagem de línguas estrangeiras. Trabalhos Em Linguística Aplicada, 58(2), 874-898. Recuperado de https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8654496