Audiodescrição e consciência da diversidade

videoclipe Flutua

Autores

Palavras-chave:

Audiodescrição, Consciência da diversidade, Tradução audiovisual acessível

Resumo

O Brasil tem o maior índice de pessoas transgêneras do mundo. O artigo focará no debate sobre como a audiodescrição de alguns produtos audiovisuais deve ser usada para chamar a atenção para a discriminação e para a violência sofrida pelos casais homossexuais. Escolhemos o videoclipe Flutua, produzido e interpretado por Johnny Hooker com uma participação especial da cantora brasileira Liniker, uma mulher trans negra. O clipe apresenta uma narrativa visual excepcional envolvendo temas contemporâneos tais como gays com deficiências, gênero fluido e homofobia. Ao longo do vídeo, um casal gay surdo passa um dia se divertindo com amigos em um cenário urbano composto por ruas conhecidas da cidade de São Paulo. No final do dia, um membro do grupo sofre um ataque muito violento. Serão apresentadas as audiodescrições das cenas mais relevantes, das identidades e do figurino dos cantores e seus movimentos sempre colocando a música como protagonista de Flutua.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucinea Marcelino Villela, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Docente do Departamento de Ciências Humanas da UNESP, campus de Bauru.

Gonzalo Iturregui-Gallardo, Universidade Autonoma de Barcelona

Professor associado na Universidade Autônoma de Barcelona e na Universidade de Barcelona, Espanha.

Referências

BENECKE, B. (2004). Audio-description. In: Gambier, Y. (Ed.), Meta: journal de traducteurs. v. 49, n.1, pp. 78-80.

BRAUN, S. (2008). Audiodescription Research: State of the Art and Beyond. Translation Studies in the New Millennium, v. 6, pp.14–30.

BUTLER, J. (1997). Excitable Speech. A Politics of the Performative. New York: Routledge.

BUTLER, J. (2004). Undoing gender. New York, London: Routledge

BUTLER, J. (2007). El género en disputa. El feminismo y la subversión de la identidad. Barcelona: Paidós. Translation by Mª Antonia Muñoz.

CALDAS, C. H. S. (2013). Videoclipe 2.0: interatividade e regimes de interação na era digital. Dissertação de Mestrado em Comunicação Midiática. Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Unesp, Bauru.

CAMERON, D. (1995). Verbal Hygene. London/New York: Routledge.

CRONIN, M. (2009). Cultural Translation: An Introduction to the Problem, and Responses. Translation Studies, v. 9, pp. 216-219.

FRYER, L., ROMERO-FRESCO, P. (2014). Audiointroductions. In: Maszerowska, A., Matamala, A.; Orero, P. (Eds.). Audio description: New Perspectives Illustrated. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins Publishing Company.

HALL, S. (1996). Who Needs Identity? In Hall, S. Y du Gay, P. (eds.) Questions of Cultural Identity. London/Thousand Oaks/New Delhi: Sage Publications, pp. 1-17.

HOOKER, J. (2017). Flutua. [Video File]. (07m24s). Retrieved from <https://www.youtube.com/watch?v=mYQd7HsvVtI>

MARTEL, F. (2013) Global Gay. Paris: Flammarion

MARTÍN RUANO, M. R. (2018). Prólogo: Traducir(se) en la era de la post-identidad. In: Martínez Pleguezuelos, A. J. Traducción e identidad sexual. Granada: Comares.

MARTÍNEZ PLEGUEZUELOS, A. J. (2018) Traducción e identidad sexual. Reescrituras audiovisuales desde la Teoría Queer. Granada: Editorial Comares.

PRECIADO, P. B. (2005). Multitudes queer. Nota para una política de los ‘anormales’. Nombres. Revista de Filosofía, v.19, pp. 157-166.

ROMERO-FRESCO, P. (2013) Accessible filmmaking: Joining the dots between audiovisual translation, accessibility and filmmaking. The Journal of Specialised Translation, v.20, pp.201-223.

VILLELA, L. M. (2017). Audiodescrição sem pudores: acessibilidade aplicada a cenas eróticas e sensuais do filme Praia do Futuro. Trab. Ling. Aplic., v. 56, nº 2, pp. 347-357.

ZARDO, K.O. (2017). Produzir com qualidade: o papel do produtor em audiodescrição. In: Villela, L.M. (Org.). Acessibilidade audiovisual: produção inclusiva nos contextos acadêmicos, culturais e nas plataformas web. Bauru: Canal 6 Editora, p.13-28.

Downloads

Publicado

2020-08-04

Como Citar

VILLELA, L. M. .; ITURREGUI-GALLARDO, G. Audiodescrição e consciência da diversidade: videoclipe Flutua. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 59, n. 2, p. 1513-1530, 2020. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8658041. Acesso em: 26 nov. 2020.

Edição

Seção

Artigos