Banner Portal
Formação docente, identidade profissional e a disciplina escolar
PDF

Palavras-chave

Currículo
Ensino médio
Disciplina escolar

Como Citar

ROSA, Maria Inês Petrucci. Formação docente, identidade profissional e a disciplina escolar: práticas curriculares no ensino médio. Zetetike, Campinas, SP, v. 18, p. 407–432, 2011. DOI: 10.20396/zet.v18i0.8646659. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646659. Acesso em: 24 jul. 2024.

Resumo

Este artigo aborda questões relacionadas à natureza da disciplina escolar, em especial, à Química no currículo do Ensino Médio, contextualizado nas práticas do cotidiano escolar. Essas questões são articuladas à formação docente, com foco na identidade profissional disciplinar. Para isso, são trazidas as investigações desenvolvidas nos últimos anos no Programa de Pós-Graduação em Educação da Faculdade de Educação da Unicamp. Como conclusão, é possível apontar possibilidades de reconfiguração da natureza dessa disciplina escolar, a qual parece estar sob rasura nas práticas curriculares do Ensino Médio brasileiro.
https://doi.org/10.20396/zet.v18i0.8646659
PDF

Referências

BENJAMIN, W. Obras escolhidas – magia e técnica, arte e política. 7. ed. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio. Ministério da Educação: Secretaria de Ensino Médio, 1999.

BRASIL. Orientações Curriculares Nacionais para Ensino Médio. Ministério da Educação: Secretaria de Ensino Médio, 2006.

CARRERI, A. V.; ROSA, M. I. P. Reformas curriculares e práticas pedagógicas. Investigando aproximações no ensino de Química. In: Encontro Nacional de Ensino de Química, 13., 2006. Campinas. Anais... Campinas: Unicamp, 2006. Artigo completo, CD ROM.

CARRERI, A. V. Cotidiano escolar e políticas curriculares: táticas entre professores consumidores. 2007. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação – Unicamp, Campinas.

CERTEAU, M. A invenção do cotidiano. Artes de fazer. 9. ed. Petrópolis: Vozes, 1994.

CORRADI, D. P. Estágio supervisionado: cultura(s) e processos de identificação permeando um currículo de formação de professores de Química. 2005. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação – Unicamp, Campinas.

GALZERANI, M. C. B. Imagens entrecruzadas de infância e de produção de conhecimento histórico em Walter Benjamin. In: FARIA, A. L. G.; DEMARTINI, Z. B. F.; PRADO, P. D. (Org.). Por uma cultura da infância: metodologias de pesquisa com crianças. Campinas: Autores Associados, 2002. (UNIFORMIZAR FONTE)

GINZBURG, C. O queijo e os vermes – o cotidiano e as ideias de um moleiro perseguido pela Inquisição. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

GOODSON, I. Currículo: teoria e história. 4. ed. Petrópolis: Vozes, 1995.

GOODSON, I.F. O currículo em mudança. Estudos na construção social do currículo. Porto: Porto Editora, 2001.

HALL. S. A identidade cultural na pós-modernidade. Tradução de T. T. da Silva e G. L. Louro. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

LAURENTI, C.; BARROS, M. N. F. Identidade: questões conceituais e contextuais. Revista de Psicologia Social e Institucional da Universidade Estadual de Londrina, v. 2, n. 2, jun./2000.

LOPES, A. C. Políticas de currículo: mediação por grupos disciplinares de ensino de Ciências e Matemática. In: LOPES, A. C.; MACEDO, E. (Org.). Currículo de Ciências em debate. Campinas: Papirus, 2004.

MALDANER, O. A. A formação inicial e continuada de professores de química: professor/ pesquisador. Ijuí: Editora Unijuí, 2000.

OLIVEIRA, A. C. G. Formação profissional, narrativas e identidades no cotidiano de um instituto de pesquisa. 2008. Dissertação (Mestrado em Educação) - Faculdade de Educação – Unicamp, Campinas. Disponível em: http://libdigi.unicamp.br/document/list.php?tid=7, 2008.

QUINTINO, T. C. Alice no país das maravilhas: currículo integrado, interdisciplinaridade e um grupo de professores que mergulhou na toca do coelho. 2005. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação – Unicamp, Campinas.

QUINTINO, T. C.; ROSA, M. I. P. Investigando aspectos do currículo integrado numa história de formação continuada de professores do Ensino Médio da área de Ciências. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 5., Bauru. Atas... Bauru: Unesp, 2005. CD-ROM.

RAMOS, T. A. Culturas escolares: o lugar da Química e os consumos de propostas curriculares para o Ensino Médio. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação – Unicamp, Campinas. Disponível em: http://libdigi.unicamp.br/document/list.php?tid=7, 2008.

ROSA, M. I. P.; QUINTINO, T. C. A.; PARMA, M.; SENE, I. P. Formação de professores da área de Ciências sob a perspectiva da investigação-ação. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 3, n. 1, p. 58-69, 2003.

ROSA, M. I. P. Investigação e ensino: articulações e possibilidades na formação de professores de Ciências. Ijuí: Ed. Unijuí, 2004.

ROSA, M. I. P.; CORRADI, D. P. Identidades em movimento num currículo de formação de professores. In: Colóquio Sobre Questões Curriculares, 6., 2004, Rio de Janeiro / Colóquio Luso-Brasileiro Sobre Questões Curriculares, 2. – Currículo: pensar, inventar, diferir. Rio de Janeiro: UERJ. 2004. 1 CD-ROM.

ROSA, M. I. P.; CORRADI, D. P. Cultura(s) e processos de identificação em currículo de formação docente: uma experiência no estágio das licenciaturas. Revista Horizontes, Bragança Paulista, v. 25, n.1, jan./jun., p. 47- 54, 2007.

ROSA, M. I. P. Experiências interdisciplinares e formação de professore(a)s de disciplinas escolares: imagens de um currículo-diáspora. Revista Proposições, Campinas, v. 18, n. 2 (53), p. 51-65, maio/ago., 2007.

ROSA, M. I. P.; RAMOS, T. A . Memórias e odores: experiências curriculares na formação docente. Revista Brasileira de Educação, v. 13, n. 39, set./dez., 2008.

ROSA, M. I. P.; CARRERI, A. V.; RAMOS, T. A. Formação docente no Ensino Médio: táticas curriculares na disciplina escolar Química. In: ROSA, M. I. P.; ROSSI, A. V. (Org.). Educação Química no Brasil – memórias, políticas e tendências. Campinas: Átomo, 2008.

ROSA, M. I. P.; OLIVEIRA, A. C. G.; PAVAN, A. C.; CORRADI, D. P. Formação de professores de Química na perspectiva da cultura: reflexões sobre a noção de identidade profissional. In: ROSA, M. I. P.; ROSSI, A. V. (Org.). Educação Química no Brasil – memórias, políticas e tendências. Campinas: Átomo, 2008.

RUIZ, A. I.; RAMOS, M. N.; HINGEL, M. Escassez de professores no Ensino Médio – propostas estruturais e emergenciais. Relatório da Comissão Especial do CNE, Brasília: CNE, maio, 2007.

TURA, M. L. Conhecimentos escolares e a circularidade entre culturas. In: LOPES, A. C.; MACEDO, E. (Org.). Currículo: debates contemporâneos. São Paulo: Cortez, 2002.

ZIBAS, Dagmar. Reforma do Ensino Médio: lições que vêm da Espanha? Revista Brasileira de Educação, São Paulo, n. 12, p. 74-83, set./dez., 1999.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2014 Zetetiké: Revista de Educação Matemática

Downloads

Não há dados estatísticos.