Banner Portal
Cursos de pedagogia e de matemática formando professores de matemática para os anos iniciais do ensino fundamental
PDF

Palavras-chave

Educação matemática
Formação de professores
Matemática e pedagogia
Legislação educacional

Como Citar

BAUMANN, Ana Paula Purcina; BICUDO, Maria Aparecida Viggiani. Cursos de pedagogia e de matemática formando professores de matemática para os anos iniciais do ensino fundamental: em busca de uma compreensão. Zetetike, Campinas, SP, v. 18, n. 2, p. 181–204, 2011. DOI: 10.20396/zet.v18i34.8646683. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646683. Acesso em: 24 abr. 2024.

Resumo

Este artigo traz uma discussão sobre como os cursos de Licenciatura em Matemática e em Pedagogia apresentam seus projetos de formação de professores de Matemática, a fim de atender ao Ensino Fundamental em sua primeira fase. Para tanto, analisamos a legislação que regulamenta a formação de professores em nosso país, especialmente a que trata sobre os cursos de Licenciatura em Pedagogia e em Matemática. Escolhemos a Universidade Federal de Goiás (UFG) para o desenvolvimento da pesquisa, tendo analisado o Projeto Político-Pedagógico dos cursos focados, no intuito de tecer considerações a respeito do trabalho pretendido e anunciado nesses cursos de formação de professores daquela Universidade. O trabalho foi desenvolvido, assumindo os procedimentos qualitativos sob uma perspectiva fenomenológica.
https://doi.org/10.20396/zet.v18i34.8646683
PDF

Referências

BAUMANN, A. P. P.; BICUDO, M. A. V. Um olhar sobre a formação de professores de matemática dos anos iniciais do Ensino Fundamental. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA, 4., 2009, Brasília. Anais... Brasília: SBEM, 2009a. CD-ROM. p. 01-17.

BAUMANN, A. P. P. Características da formação do professor de Matemática dos anos iniciais do Ensino Fundamental com foco nos cursos de Pedagogia e Matemática. Dissertação (Mestrado em Educação Matemática) — Universidade Estadual Paulista, Rio Claro, 2009b. 241f.

BICUDO, M. A. V. A contribuição da fenomenologia à educação. In: BICUDO, M. A. V.; CAPPELLETTI, I. F. (Org.). Fenomenologia: uma visão abrangente da Educação. São Paulo: Olhos D’Água, 1999. p. 11 - 51.

BICUDO, M. A. V. Fenomenologia: confrontos e avanços. São Paulo: Cortez, 2000. p. 29-101.

BRASIL. Congresso Nacional. Lei nº 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Diretrizes e Bases para a Educação Nacional. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l4024.html. Acesso em: 15 fev. 2008.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Lei nº 5.692, de 11 de agosto de 1971. Diretrizes e Bases para o ensino de 1º e 2º graus, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/Ccivil_03/LEIS/L5692.html. Acesso em 15 fev. 2008.

BRASIL. Ministério da Educação e Cultura. Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.html. Acesso em 15 fev. 2008.

BRASIL. Conselho Federal de Educação. Resolução nº 30, de 11 de julho de 1974. Fixa os mínimos de conteúdo e duração a observar na organização do curso de licenciatura em Ciências. In: AZEVEDO, G. V. F. Do ensino de 1º grau: legislação e pareceres. Brasília, Ministério da Educação e Cultura. Departamento de Documentação e Divulgação, 1979. pp. 489 - 492.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Parecer nº 1.302, de 06 de novembro de 2001. Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Matemática, Bacharelado e Licenciatura. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CES13022.pdf. Acesso em: 23 set. 2008.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução nº 3 de 18 de fevereiro de 2003. Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos de Graduação em Matemática. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/ces032003.pdf. Acesso em: 23 set. 2008.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Conselho Pleno. Resolução nº 1, de 15 de maio de 2006. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia, licenciatura. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/rcp01_06.pdf. Acesso em: 6 nov. 2007.

CANDAU, V. M. F. (Org.). Novos rumos da licenciatura. Brasília: INEP; [Rio de Janeiro]: Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, 1987. (Estudos e Pesquisas, v.1).

CHAGAS, V. Formação do Magistério: novo sistema. São Paulo: Atlas, 1976.

CURI, E. A Matemática e os professores dos anos iniciais. São Paulo: Musa, 2005. p. 175. GATTI, B. A.; BARRETO, E. S. de S. (Coord.). Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO, 2009. p. 37 - 89. Disponível em: Acesso em 24 set. 2010.

LIBÂNEO, J. C. Diretrizes curriculares da Pedagogia: imprecisões teóricas e concepção estreita da formação profissional de educadores. Educação & Sociedade, Campinas, v. 27, n. 96 -Especial, out. 2006a.

LIBÂNEO, J. C. As diretrizes curriculares da Pedagogia: campo epistemológico e exercício profissional do pedagogo. In: GUIMARÃES, V. S. (Org.). Formar para o mercado ou para a autonomia? O papel da universidade. Campinas: Papirus, 2006b. p. 153-174.

MELLO, G. N. de. Formação inicial de professores para a Educação Básica: uma (re) visão radical. 2000. Disponível em: http://www.namodemello.com.br/pdf/escritos/oficio/seade2001.pdf. Acesso em: 05 ago. 2008.

SBEM. Subsídio para a discussão de propostas para os cursos de Licenciatura em Matemática: uma contribuição da Sociedade Brasileira de Educação Matemática. 2002. Disponível em: www.prg.unicamp.br/ccg/subformacaoprofessores/SBEM_licenciatura.pdf. Acesso em: 10 out. 2008.

UFG (Universidade Federal de Goiás). Pró-Reitoria de Graduação. Regulamento Geral dos Cursos de Graduação- RGCG. Resolução- CONSUNI nº 06. Goiânia, set./2002.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2014 Zetetiké: Revista de Educação Matemática

Downloads

Não há dados estatísticos.