Banner Portal
O laboratório de ensino de matemática e a identificação de obstáculos no conhecimento de professores de matemática
PDF

Palavras-chave

Educação matemática
Laboratório de ensino de matemática
Obstáculos epistemológicos
Obstáculos didáticos

Como Citar

BARROSO, Mariana Moran; FRANCO, Valdeni Soliani. O laboratório de ensino de matemática e a identificação de obstáculos no conhecimento de professores de matemática. Zetetike, Campinas, SP, v. 18, n. 2, p. 205–234, 2011. DOI: 10.20396/zet.v18i34.8646684. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646684. Acesso em: 23 maio. 2024.

Resumo

Utilizando as principais teorias de Bachelard e Brousseau sobre obstáculos epistemológicos e didáticos, buscamos, com esta pesquisa, identificar tais obstáculos durante uma oficina sobre a utilização de Laboratório de Ensino de Matemática (LEM) em um ambiente escolar, oferecida para professores de matemática. A coleta de dados foi realizada durante a oficina, por meio de gravações de áudio e imagem, e para isso foi necessária uma seleção prévia pelos pesquisadores de algumas atividades com materiais manipuláveis e jogos presentes em um LEM. Com base nesses materiais, foi observada a existência de obstáculos epistemológicos e didáticos nas concepções teóricas e práticas nos professores pesquisados.
https://doi.org/10.20396/zet.v18i34.8646684
PDF

Referências

BACHELARD, G. A formação do espírito científico. Rio de Janeiro: Contraponto, 1996.

BICUDO, M. A. V. Pesquisa qualitativa e pesquisa qualitativa segundo a abordagem fenomenológica. In: BORBA, M. de C.; ARAÚJO, J. de L. (Org.). Pesquisa qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

BITTENCOURT, J. Obstáculos Epistemológicos e a Pesquisa em Didática da Matemática. Educação Matemática em Revista – Sociedade Brasileira de Educação Matemática, ano 5, n. 6, p. 13-17, 1998.

BROUSSEAU, G. Les obstacles epistèmologiques et les problemes en mathématiques. RDM, Grenoble, v. 4, n. 2, p. 165-198, 1983.

BROUSSEAU, G. Les obstacles épistémologiques et la didactique des mathématiques. In: BEDNARZ, N. ; GARNIER, C. Construction des savoirs: obstacles et conflicts. Colloque International obstacle épistémologique et conflit sócio-cognitif. Montreal: Agence d’ARC inc. – CIRADE, 1989. p. 41-63.

EVES, H. Introdução à história da Matemática. Tradução: Hygino H. Domingues. Campinas, SP: Editora da Unicamp, 2004.

FIORENTINI, D.; LORENZATO, S. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas, SP: Autores Associados, 2006.

FIORENTINI, D.; MIORIM, M. A. Uma reflexão sobre o uso de materiais concretos e jogos no ensino da Matemática. Boletim SBEM, São Paulo, ano 4, n. 7, jul./ago. 1990.

FLORIANI, J. V. Professor e pesquisador: (exemplificação apoiada na matemática). 2. ed. Blumenau: Ed. da FURB, 2000.

GOMES, M. G. Obstáculos na aprendizagem matemática: identificação e busca de superação nos cursos de formação de professores das séries iniciais. 2006. 161 f. Tese (Doutorado em Educação Científica e Tecnológica) – Universidade Federal de Santa Catarina.

LORENZATO, S. Laboratório de ensino de matemática e materiais didáticos manipuláveis. In: LORENZATO, S. (Org.). O Laboratório de Ensino de Matemática na formação de professores. Campinas, SP: Autores Associados, 2006.

MACEDO, L. de; PETTY, A. L. S.; PASSOS, N. C. Os jogos e o lúdico na aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artmed, 2005.

MUNIZ, C. A. A criança das séries iniciais faz matemática? In: PAVANELLO, R. M. (Org.). Matemática nas séries iniciais do ensino fundamental: a pesquisa e a sala de aula. São Paulo, SP: SBEM, 2004. (Coleção SBEM, v. 2).

PAIS, L. C. Didática da Matemática: uma análise da influência francesa. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2002.

PIAGET, Jean; GARCIA, Rolando. Psicogênese e História das Ciências. Lisboa: Publicações Dom Quixote, 1987.

PONTE, J. P.; BROCARDO, J.; OLIVEIRA, H. Investigações matemáticas na sala de aula. 1. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2006.

PASSOS, Carmen Lúcia Brancaglion. Materiais manipuláveis como recursos didáticos na formação de professores de matemática. In: LORENZATO, Sergio (Org.). O Laboratório de Ensino de Matemática na formação de professores. Campinas, SP: Autores Associados, 2006.

RAMOZZI-CHIAROTTINO, Z. Psicologia e epistemologia genética de Jean Piaget. São Paulo: EPU, 1988.

RUIZ, A. R.; BELLINI, L. M. Matemática: epistemologia genética e escola. Londrina: Ed. UEL, 2001.

SEM FRONTEIRAS, Universidade. Atividades de Laboratório de Ensino de Matemática. Resultados obtidos no subprograma: Apoio às Licenciaturas. Projeto Laboratório de Ensino: um espaço de aprendizagem e de divulgação da matemática, 2009.

SIERPINSKA, Ana. Sur um programme de recherche lié à la notion de obstacle épistemologique. In: BEDNARZ, N. ; GARNIER, C. (Ed.), Construction des savoirs. Obstacles et conflits. Montreal: Agence d'ARC. 1989. p.130-147.

TAHAN, Malba. Didática da Matemática. São Paulo: Saraiva, 1962.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2014 Zetetiké: Revista de Educação Matemática

Downloads

Não há dados estatísticos.