Intuição, experiência e teoria geométrica

Autores

  • Luis Carlos Pais Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

DOI:

https://doi.org/10.20396/zet.v4i6.8646739

Palavras-chave:

Representação dos conceitos, Materiais didáticos para o ensino da geometria, Aspecto experimental do ensino da geometria, Epistemologia do conhecimento geométrico

Resumo

Este artigo procura analisar, do ponto de vista didático, o problema da relação da geometria com o mundo físico vivenciado pelo aluno. Seu enfoque principal está voltado para a análise da importância do uso de desenhos, objetos materiais e de imagens mentais como recursos didáticos auxiliares e representativos do processo de construção dos conceitos geométricos planos e espaciais. A análise desses recursos é seguida pela identificação da existência de uma possível correlação desses elementos com aspectos intuitivo, experimental e teórico do conhecimento geométrico. A descrição aqui empreendida está fundamentada pela reflexão de algumas questões de natureza epistemológica e numa série de experiências realizadas em sala de aula com alunos em nível de escolaridade correspondente às séries finais do primeiro grau, buscando delinear obstáculos inerentes ao processo de ensino aprendizagem da geometria. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luis Carlos Pais, Universidade Federal do Mato Grosso do Sul

Luis Carlos Pais: Prof. do Depto. de Matemática da Universidade Federal do Mato Grosso do Sul.

Downloads

Publicado

2009-12-17

Como Citar

Pais, L. C. (2009). Intuição, experiência e teoria geométrica. Zetetike, 4(2). https://doi.org/10.20396/zet.v4i6.8646739

Edição

Seção

Artigo