<b>A intensidade dos algoritmos nas séries iniciais: uma imposição sócio-histórico-estrutural ou opção valiosa?</b><br><i> p.55-76

Autores

  • Maria do Carmo Domite Mendonça Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/zet.v4i5.8646864

Palavras-chave:

Cálculo escrito convencional, Cálculo mental, Algoritmo, Pressão interna/externa, Significado, Influência, Mudança, Autonomia

Resumo

Como nós professores podemos reconhecer/valorizar ou não o quadro que aí está em Educação Matemática? Como os professores-pesquisadores podemos compreender a ansiedade existente em treinar os algoritmos convencionais, quando o assunto é o cálculo das operações aritméticas básicas? Um caminho para a mudança seria focalizar/discutir o que, naturalmente, tem bloqueado atitudes de maior autonomia frente a esse fato matemático, imobilizando-os mesmo para qualquer inovação. Então, usando argumentos que serão descritos neste artigo, ressaltei o modelo dos “fatores de pressão”, direta ou indiretamente, ligados aos procedimentos frente aos algoritmos – o estrutural, o histórico e o social – que limitam e impedem os professores a refletor, discutir e pesquisar o potencial em Educação Matemática do desenvolvimento de outras formas para realizar o cálculo das operações aritméticas básicas.

Palavras-chave
Cálculo escrito convencional; Cálculo mental; Algoritmo; Pressão interna/externa; Significado; Influência; Mudança; Autonomia


Abstract

How can we recognize/value or not the framework that we have in Mathematics Education? How can we researches/teachers, understand the anxiety existent in training the conventional algorithms when the subject-matter is the computation of the basic arithmetical operations? One key to transform this picture would be to focus and to discuss what has blocked a much more autonomous attitude towards this issue. In this article I stress the model “factors of pressure” linked, whether overtly or not, to this mathematical aspect – the structural, the historical and the social – that restrain and contain the teachers from reflecting, discussing and searching Mathematics Education potential of some other ways of doing the computation of our basic arithmetical operations.

Keywords
Conventional paper-and-pencil calculation; Mental calculation; Algorithm; Intern/extern pressure; Meaning; Influence; Transformation; Authonomy

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria do Carmo Domite Mendonça, Universidade Estadual de Campinas

Docente da Área de Educação Matemática do Depto. de Metodologia de Ensino da Faculdade de Educação UNICAMP.

Downloads

Publicado

2009-10-19

Como Citar

MENDONÇA, M. do C. D. <b>A intensidade dos algoritmos nas séries iniciais: uma imposição sócio-histórico-estrutural ou opção valiosa?</b><br><i> p.55-76. Zetetike, Campinas, SP, v. 4, n. 1, 2009. DOI: 10.20396/zet.v4i5.8646864. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8646864. Acesso em: 5 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigo