Banner Portal
Estudando funções no ensino médio noturno utilizando objetos de aprendizagem
PDF

Palavras-chave

Ensino médio noturno
Resolução de problemas
Objetos de aprendizagem

Como Citar

TOGNI, Ana Cecília; CARVALHO, Marie Jane Soares. Estudando funções no ensino médio noturno utilizando objetos de aprendizagem. Zetetike, Campinas, SP, v. 16, n. 1, p. 170–209, 2008. DOI: 10.20396/zet.v16i29.8647040. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8647040. Acesso em: 19 jun. 2024.

Resumo

Este artigo é resultado da pesquisa de Tese de Doutorado intitulada “Construção de Funções em Matemática com o Uso de Objetos de Aprendizagem no Ensino Médio Noturno”, pelo Programa de Pós - Graduação em Informática na Educação da UFRGS. O embasamento teórico foi efetuado através da teoria da aprendizagem significativa de David Ausubel, o pensamento de Rafael Porlan para conhecimentos prévios e, utilizando a metodologia de resolução de problemas através dos estudos de David Jonassem e objetos de aprendizagem aqui sob o enfoque de David Willey. A metodologia proposta se direciona para o Ensino Médio Noturno, com as características de recursos físicos e humanos, e alerta para as possibilidades de que os alunos vivenciem a matemática como imprescindível na resolução de problemas do dia-a-dia. É apresentada aqui, de forma sintética, a trajetória percorrida para a consecução do estudo.
https://doi.org/10.20396/zet.v16i29.8647040
PDF

Referências

ANDRADE, J.; ALCANTARA, M. A. Maioria dos Jovens Brasileiros de 15 a 17 Anos está fora do Ensino Médio. RÁDIOBRÁS – AGÊNCIA BRASIL, publicado em: 7 de abril de 2007. Disponível em: http://www.agenciabrasil.gov.br/noticias/o4/o7/materia.2007-04-07.7313038485/view.

CAPORADINI, M. B.S.C. A transmissão de Conhecimento no Ensino Noturno. São Paulo: Papirus, 1991.

CARVALHO, C. P. Alternativas metodológicas para o trabalho pedagógico voltado para o curso noturno.Série Idéias. n. 25. p. 75-89. São Paulo: FDE, 1998.

CHARNAY, R. Aprendendo (com) a Resolução de Problemas. In: PARRA, C.; SAIZ, I. (org.). Didatica da Matemática. Reflexões Psicopedagógicas. 2. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 2001.

CUBERO, R. Como trabajar com lãs ideas de los alumnos. Colección: Investigación y Enseñanza. Série Práctica 1. Sevilla: Diada Editoria S. L., 2000

D’AMBROSIO, U. Etnomatemática: arte ou técnica de explicar e conhecer. São Paulo: Atica, 1990.

EDUDATABRASIL. Disponível em: http://www.edudatabrasil.inep.gov.br. Acesso em: 22 jul. 2007.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTÁTISTICA. Disponível em: www.ibge.gov.br. Acesso em: 22 jul. 2007.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA – INEP. Disponível em: www.inep.gov.br. Acesso: 3 abr. 2007.

JONASSEN, D. O Uso das Novas Tecnologias na Educação a Distância e a Aprendizagem Construtivista. Em Aberto sobre Educação a Distância. Brasília INEP/MEC. v.16. n.70. abr/junho 1996.

MORAN, J.M; MASETTO, M.T; BEHRENS, M. A; Novas Tecnologias e Mediação Pedagógica. 3 ed.Campinas: Papirus, 2000.

PASTORE, J.; SILVA, N. do VALE. Mobilidade Social No Brasil. São Paulo: Makron, 2000.

PORLÁN, R. Constructismo Y Escuela: Hacia um modelo de enseñanza - prendizaje basado em la investigación. Sevilla, Espanha. Díada Editora S. L, 1997.

POZO, J. I. M. Aprendices y Maestros La nueva cultura Del aprendizaje. Madri: Alianza Editorial S. A. 1996.

RODRIGUES, Eduardo M. Ensino Noturno de 2º Grau: O Fracasso da Escola ou A Escola do Fracasso. Educação e Realidade. v.20, n.1. JanJunho, 1995.

RODRRIGUEZ, A. HÉRAN C. A. Educação Secundária no Brasil Chegou a Hora. 1. ed. Banco Interamericano de Desenvolvimento – Banco Mundial. Washington, D.C. 2000.

TERCEIRA CRE Dados Estatísticos. Estrela-Rs, agosto de 2007. WILEY, D. A. Connecting learning objects to instructional design theory: A definition, a metaphor, and taxonomy. Disponível em: http://reusability.org/read/chpters/wiley.doc. Acesso em: 05 set.2005.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2014 Zetetiké: Revista de Educação Matemática

Downloads

Não há dados estatísticos.