Conversão de registros de representação semiótica: análise guiada pela teoria da relevância

Autores

  • Bazilicio Manoel de Andrade Filho Instituto Federal de Santa Catarina
  • Fábio José Rauen Universidade do Sul de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.20396/zet.v25i2.8647171

Palavras-chave:

Teoria de registros de representação semiótica. Pragmática cognitiva. Teoria da relevância

Resumo

Analisamos neste estudo como relações de relevância (Sperber & Wilson, 1986, 1995) superordenam as atividades cognitivas de identificação de unidades significativas, de conversão e de tratamento em Matemática (Duval, 2008, 2009). Para tanto, aplicamos o mecanismo de interpretação guiado pela noção teórica de relevância à resolução equivocada de um problema de cálculo de volume de um prisma representando uma barra de ouro (Dante, 2005) por estudantes do terceiro ano do ensino médio. Os resultados demonstram que a proposição do problema em língua natural e a representação deitada da barra levaram os estudantes a mapear a sequência lexical ‘altura da barra’ corretamente como altura do trapézio e incorretamente como altura do prisma. Isso sugere que os estudantes estão mobilizando o conceito altura antes como aquilo que é vertical do que como um segmento de reta perpendicular às bases e compreendido entre elas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bazilicio Manoel de Andrade Filho, Instituto Federal de Santa Catarina

Mestre e doutorando em Ciências da Linguagem pela Universidade do Sul de Santa Catarina. Professor do Instituto Federal de Santa Catarina, Campus de Criciúma, Brasil. 

Fábio José Rauen, Universidade do Sul de Santa Catarina

Doutor em Letras/Linguística pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professor do Programa de Pós-graduação em Ciências da Linguagem da Universidade do Sul de Santa Catarina, Brasil. 

Referências

Andrade Filho, B. M. (2010). Processos de conversão de registros em língua natural para linguagem matemática: análise com base na Teoria da Relevância. Dissertação de Mestrado em Ciências da Linguagem. Tubarão: Universidade do Sul de Santa Catarina. Disponível em: http://pergamum.unisul.br/pergamum/pdf/107703_Bazilicio.pdf.

Dante, L. R. (2005). Matemática: volume único. São Paulo: Ática.

Duval, R. (2009). Semiósis e pensamento humano: registros semióticos e aprendizagens intelectuais. São Paulo: Livraria da Física.

Duval, R. (2008). Registros de representações semióticas e funcionamento cognitivo da compreensão em matemática. In S. D. A. Machado (Org.), Aprendizagem em matemática: registros de representação semiótica, 4. ed. (p. 11-33). Campinas: Papirus.

Michaelis online (2013). Verbete “altura”. São Paulo: Melhoramentos. Disponível em: http://michaelis.uol.com.br/moderno/portugues/index.phplingua=portugues-portugues&palavra=altura.

Rauen, F. J. (2009). Processos interacionais discente/docente em espaço virtual de aprendizagem: análise com base na teoria da relevância. Scripta (PUCMG), 22, 190-217. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/scripta/article/view/4440/4597.

Sperber, D. & Wilson, D. (1995). Relevance: communication & cognition. 2nd ed. Oxford: Blackwell. 1st ed. 1986.

Sperber, D. & Wilson, D. (2001). Relevância: comunicação e cognição. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Wilson, D. (2004). Pragmatic Theory. London: UCL Linguistics Dept. Disponível em: http://www.phon.ucl.ac.uk/home/nick/pragtheory/. Retirado em 15 de março, 2005.

Downloads

Publicado

2017-08-31

Como Citar

ANDRADE FILHO, B. M. de; RAUEN, F. J. Conversão de registros de representação semiótica: análise guiada pela teoria da relevância. Zetetike, Campinas, SP, v. 25, n. 2, p. 289–304, 2017. DOI: 10.20396/zet.v25i2.8647171. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8647171. Acesso em: 8 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigo