Identidade profissional de professores que ensinam Matemática: panorama de pesquisas brasileiras entre 2001-2012

Autores

  • Enio Freire de Paula Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo
  • Márcia Cristina Trindade de Costa Cyrino Universidade Estadual de Londrina

DOI:

https://doi.org/10.20396/zet.v25i1.8647553

Palavras-chave:

Identidade profissional. Professor que ensina matemática. Mapeamento de pesquisas.

Resumo

Este artigo descreve e analisa as perspectivas de identidade profissional (IP), presentes em 15 dissertações e teses brasileiras, de um corpus inicial de 858, defendidas em programas de pós-graduação stricto sensu no período 2001-2012, de professores que ensinam Matemática (PEM). Esses estudos evidenciam uma diversidade de abordagens teóricas, objetivos e resultados sobre a temática, os quais foram associados aos seus respectivos pontos de enfoque, a saber: às condições de trabalho de PEM, às políticas públicas direcionadas à Educação Básica, às propostas diferenciadas de formação docente, à formação inicial do PEM e práticas pedagógicas, à formação de PEM na modalidade a distância, e àqueles em que o PEM assumiu uma abordagem secundária. Considera-se que a IP se apresenta como um campo investigativo promissor e representativo para área de formação de PEM e que os resultados de novas investigações podem fomentar a definição de políticas públicas de formação de PEM.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Enio Freire de Paula, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo

Doutorando em Ensino de Ciências e Educação Matemática na Universidade Estadual de Londrina -UEL Professor do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo , Campus de Presidente Epitácio - IFSP/PEP.

Márcia Cristina Trindade de Costa Cyrino, Universidade Estadual de Londrina

Márcia Cristina de Costa Trindade Cyrino é licenciada em Matemática (UNESP/PP, 1988), mestre em Educação Matemática (UNESP/RC, 1997), e doutora em Educação pela Universidade de São Paulo (2003), área de concentração: Ensino de Ciências e Matemática. Realizou Pós-doutorado na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa de 02/2008 a 12/2008, na área de Formação de Professores, e no Instituto de Educação da Universidade de Lisboa de 07/2012 a 02/2013. Atualmente é bolsista produtividade do CNPq, Professora Associada da Universidade Estadual de Londrina (UEL) e Vice-Diretora do Centro de Ciências Exatas (CCE).

Referências

Bauman, Z. (2001). Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Bauman, Z. (2005). Identidade. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Beijaard, D., Meijer, P.C., & Verloop, N. (2004). Reconsidering research on teachers’ professional identity. Teaching and Teacher Education, 20 (1), 107-128.

Bennison, A. (2015). Developing an analytic lens for investigating identity as an embedder-of-numeracy. Mathematics Education Research Journal, 27(1), 1-19.

Brown, T., & McNamara, O. (2011). Becoming a mathematics teacher: identity and identifications. New York: Springer.

Brown, T., Heywood, D., Solomon, Y., & Zagorianakos, A. (2013). Experiencing the space we share: rethinking subjectivity and objectivity. ZDM Mathematics Education, 45(04), 561-572.

Cyrino, M.C.C.T. (2015). Desenvolvimento da identidade profissional de professores em comunidades de prática: elementos da prática. In: Anais do VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática - SIPEM 2015. Pirenópolis: SBEM, v. 1. p. 1-11.

Cyrino, M.C.C.T. (2016a, abril). Mathematics teachers’ professional identity development in communities of practice: reifications of proportional reasoning teaching. BOLEMA, 30(54) 165-187.

Cyrino, M.C.C.T. (2016b). Potencialidades da exploração de um caso multimídia como elemento da prática na formação inicial de professores de Matemática. Educação Matemática em Revista, 39(b), 80-89.

Cyrino, M.C.C.T.(2016c).Teacher professional identity construction in pre-service mathematics teacher education: analysing a multimedia case. Proceedings of the 13th International Congress on Mathematical Education. Hamburg: ICME 13.

Dubar, C. (2005). A socialização: construção das identidades sociais e profissionais. São Paulo: Martins Fontes.

Dubar, C. (2006). A crise das identidades: a interpretação de uma mutação. São Paulo: Afrontamento.

Fiorentini, D. (2008). A pesquisa e as práticas de formação de professores de matemática em face das políticas públicas no Brasil. Bolema, 21(29), 43-70.

Ginzburg, C. (1989). Mitos, emblemas, sinais. São Paulo: Companhia das Letras.

Goos, M. (2005). A sociocultural analysis of the development of pre-service and beginning teachers’ pedagogical identities as users of technology. Journal of Mathematics Teacher Education, 8(01), 35-59.

Goos, M., & Bennison, A. (2008). Developing a communal identity as beginning teachers of mathematics: Emergence of an online community of practice. Journal of Mathematics Teacher Education, 11(01), 41–60.

Guimarães, V.S. (2006). Formação de professores: saberes, identidade e profissão (3a ed.). Campinas, SP: Papirus.

Hall, S. (2006). A identidade cultural na pós-modernidade (11a ed.). Rio de Janeiro: DP&A.

Hossin, S., Mendrick, H., & Adler, J. (2013). Troubling “understanding mathematics in-depth”: Its role in the identity work of student-teachers in England. Educational Studies in Mathematics, 84(02), 32-48.

Kelchtermans, G. (2009): Who I am in how I teach is the message: self‐understanding, vulnerability and reflection. Teachers and teaching: theory and practice, 15(2), 257-272.

Lloyd, G. M. (2006). Preservice teachers’ stories of mathematics classrooms: Explorations of practice through fictional accounts. Educational Studies in Mathematics, 63(1), 57-87.

Losano, L.; Cyrino, M. C. C. T. (2017). Current research on prospective secondary mathematics teachers’ professional identity. In M. E. Strutchens, R. Huang; L. Losano, D. Potari, M. C. C. T. Cyrino, J. P. Ponte, R. M. Zbiek (Eds), The mathematics education of prospective secondary teachers around the world (pp.25-32). New York: Springer.

Oliveira, H. (2004). Percursos de identidade do professor de Matemática em início de carreira: o contributo da formação inicial. Quadrante, 13(1), 115-145.

Pamplona, A. S., & Carvalho, D. L. de. (2009). Comunidades de prática e conflitos de identidade na formação do professor de matemática que ensina estatística. In D. Fiorentini, R. C. Grando, & R. G. S. Miskulin (Eds.), Práticas de formação e de pesquisa de professores que ensinam Matemática (pp. 211-232). Campinas: Mercado de Letras.

Ponte, J. P., & Chapman, O. (2008). Preservice mathematics teachers’ knowledge and development. In L. D. English (Ed.), Handbook of international research in mathematics education: Directions for the 21st century (2nd ed., pp. 225-263). New York: Routledge.

Teixeira, B. R., & Cyrino, M. C. D. C. T. (2015). Desenvolvimento da identidade profissional de futuros professores de matemática no âmbito da orientação de Estágio. Bolema, 29(52), 658-680.

Ticknor, C. (2012). Situated learning in an abstract algebra classroom. Educational Studies in Mathematics, 81(04), 307-323.

Van Putten, S., Stols, G., Howie, S. (2014). Do prospective mathematics teachers teach who they say they are? Journal of Mathematics Teacher Education, 17(03), 1-24.

Downloads

Publicado

2017-04-30

Como Citar

Paula, E. F. de, & Cyrino, M. C. T. de C. (2017). Identidade profissional de professores que ensinam Matemática: panorama de pesquisas brasileiras entre 2001-2012. Zetetike, 25(1), 27–45. https://doi.org/10.20396/zet.v25i1.8647553

Edição

Seção

Dossiê temático - 2017