Metassíntese de pesquisas sobre conhecimentos/saberes na formação continuada de professores que ensinam matemática

Autores

  • Dario Fiorentini Universidade Estadual de Campinas
  • Vanessa Moreira Crecci Faculdade SESI-SP de Educação

DOI:

https://doi.org/10.20396/zet.v25i1.8647773

Palavras-chave:

Professor que ensina matemática. Formação continuada. Saberes docentes. Conhecimentos profissionais.

Resumo

Este artigo visa compreender o modo como as pesquisas brasileiras sobre formação continuada concebem e investigam os saberes e conhecimentos profissionais de professores que ensinam matemática e sua relação com as práticas profissionais. Após mapear os focos temáticos de estudo das teses de doutorado sobre formação continuada relativas ao Projeto de “Mapeamento e Estado da Arte da Pesquisa Brasileira sobre o Professor que Ensina Matemática”, no período 2001-2012, foram encontradas  13 dentre elas, que abordam  os conhecimentos e saberes profissionais do professor que ensina matemática e que constituem o corpus da revisão sistemática deste estudo. Os resultados de uma metassíntese desse corpus apontam diferentes maneiras de conceber e desenvolver estes estudos e evidenciam contribuições, possibilidades e limites acerca da especificidade e da natureza dos saberes e conhecimentos profissionais de professores que ensinam matemática em um contexto de formação e aprendizagem docente em serviço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dario Fiorentini, Universidade Estadual de Campinas

Possui graduação em Matemática pela Universidade de Passo Fundo (1977), mestrado em Matemática Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (1980), doutorado em Educação (Metodologia de Ensino) pela Universidade Estadual de Campinas (1994) e Estágios Posdoutorais de curta duração nas Universidades de Lisboa e de Sevilla. Atualmente é pesquisador PQ do CNPq (nível 1D) e professor doutor da Universidade Estadual de Campinas, onde exerce atividades de pesquisa e de docência na graduação e na Pós-Graduação em Educação (mestrado/doutorado). 

Vanessa Moreira Crecci, Faculdade SESI-SP de Educação

Doutora em Educação e graduada em Pedagogia pela Faculdade de Educação da Unicamp. Atua como professora na Faculdade SESI-SP de Educação. No ano de 2012, realizou estágio de pesquisa na North Carolina State University (NCSU) para investigar concepções e práticas de desenvolvimento profissional junto ao grupo de educadores matemáticos do College of Education. Em 2014, realizou estágio de pesquisa na Universidade de Alberta (UofA), Canadá. 

Referências

Ball, D., Thames, M. H., & Phelps, G. (2008). Content Knowledge for Teaching: What makes it special? Journal of Teacher Education, 59, 389–407.

Carr, W., & Kemmis, S. (1988). Teoria crítica de la enseñanza: la investigación-acción en la formación del profesorado. Barcelona: Ediciones Martinez Roca.

Carrillo, J., Climent, N., Contreras, L. C. & Muñoz-Catalán, M. C. (2013). Determining Specialized Knowledge for Mathematics Teaching. In B. Ubuz, C. Haser, & M. A. Mariotti (Eds.), Proceedings VIII Congress of the European Society for Research in Mathematics Education (CERME 8) (pp. 2985-2994). Antalya: Middle East Technical University, Ankara.

Cochran-Smith, M., & Lytle, S. L. (1999). Chapter 8: Relationships of knowledge and practice: Teacher learning in communities. Review of research in education, 24(1), 249-305.

Cochran-Smith, M., & Lytle, S. L. (2009). Inquiry as stance: practitioner research for the next generation. New York: Teacher College Press.

Fiorentini, D. (2000). Pesquisando com professores – reflexões sobre o processo de produção e ressignificação dos saberes da profissão docente. In J. F. Matos, & E. Fernandes (Eds), Investigação em Educação Matemática – perspectivas e problemas (pp. 187-195). Lisboa: APM, p. 187-195.

Fiorentini, D. (2009). Quando acadêmicos da universidade e professores da escola básica constituem uma comunidade de prática reflexiva e investigativa. In D. Fiorentini, R. C. Grando, & R. G. S. Miskulin (Orgs.), Práticas de formação e de pesquisa de professores que ensinam matemática (pp.233-255). Campinas: Mercado de Letras.

Fiorentini, D. (2013). A Investigação em Educação Matemática desde a perspectiva acadêmica e profissional: desafios e possibilidades de aproximação. Cuadernos de Investigación y Formación en Educación Matemática, 1(8), 61-82.

Fiorentini, D., & Carvalho, D. L. (2015). O GdS como lócus de experiências de formação e aprendizagem docente. In D. Fiorentini, F. L. P. Fernandes, D. L. Carvalho (Orgs.), Narrativas de práticas de aprendizagem docente em matemática (1ed., vol. 1, pp.15-37). São Carlos: Pedro & João Editores.

Fiorentini, D., & Coelho, M. A. V. M. (2012). Aprendizagem profissional de professores em comunidades investigativas. Leitura. Teoria & Prática, 58(30), 1053-1062.

Fiorentini, D., Nacarato, A., & Pinto, R. A. (1999). Saberes da experiência docente em matemática e educação continuada. Quadrante: Revista Teórica e de Investigação, 8(1-2), 33-60. Lisboa: APM.

Fiorentini, D., Nacarato, A.M., Ferreira, A. C., Lopes, C. A. E., Freitas, M. T. M., Miskulin, R. G. S. (2002). Formação de professores que ensinam Matemática: um balanço de 25 anos da pesquisa brasileira. Educação em Revista 36, 137-160.

Fiorentini, D., Passos, C. L. B., Lima, R. C. R. (Org.). (2016). Mapeamento da pesquisa acadêmica brasileira sobre o professor que ensina Matemática: Período 2001 a 2012 (1a ed.). Campinas: FE-Unicamp. Retirado em dezembro de 2016, de[ https://www.fe.unicamp.br/biblioteca/e-book- mapeamento-pesquisa- PEM].

Fiorentini, D., Souza Jr, A., & Melo, G. A. (1998). Saberes docentes: um desafio para acadêmicos e práticos. In C. M. G. Geraldi, D. Fiorentini, & E. M. Pereira (Orgs), Cartografias do Trabalho Docente: professor(a)-pesquisador(a) (pp.307-335). Campinas: ALB e Mercado de Letras.

Gauthier, C., & Tardif, M. (1997). Elementos para uma análise crítica dos modos de fundação do pensamento e da prática educativa. Contexto e Educação, 12(48), 17-39. Ijuí: Ed. Unijuí.

Godfrey, M., & Denby, T. (2006). The methodology of systematic reviews: conception of the process. Centre for health and Social Care, Institute of Health Science and Public Research: University of Leeds.

Moreira, P. C., & David, M. M. M. S. (2006). A formação matemática do professor: licenciatura e prática docente escolar. Belo Horizonte: Autêntica.

Shulman, L. S. (1986). Those who understand: Knowledge growth in teaching. Educational Researcher, 15(2), 4-14.

Shulman, L. S. (1987). Knowledge and teaching: Foundations of the new reform. Harvard Educational Review, 57(1), 1-22.

Tardif, M., Lessard, C., & Lahaye, L. (1991). Os professores face ao saber – esboço de uma problemática do saber docente. Teoria & Educação, 01(4), 215-133.

Downloads

Publicado

2017-04-30

Como Citar

FIORENTINI, D.; CRECCI, V. M. Metassíntese de pesquisas sobre conhecimentos/saberes na formação continuada de professores que ensinam matemática. Zetetike, Campinas, SP, v. 25, n. 1, p. 164–185, 2017. DOI: 10.20396/zet.v25i1.8647773. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8647773. Acesso em: 30 set. 2022.

Edição

Seção

Dossiê temático - 2017

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 4 > >>