Banner Portal
Histórias da posição cientifico-acadêmica da Educação Matemática no Brasil
PDF

Palavras-chave

Área de pesquisa
História da educação matemática
Sistematização

Como Citar

FERNANDES, Filipe Santos. Histórias da posição cientifico-acadêmica da Educação Matemática no Brasil: sistematização e perspectivas. Zetetike, Campinas, SP, v. 25, n. 2, p. 222–239, 2017. DOI: 10.20396/zet.v25i2.8648546. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8648546. Acesso em: 21 jul. 2024.

Resumo

Este texto busca apresentar uma sistematização das pesquisas que centram seu interesse na produção de histórias – ou, que ocasionalmente tratam de aspectos de historicidade – da posição científico-acadêmica da Educação Matemática no Brasil. Junto a um conjunto de investigações, foi possível estabelecer cinco categorias: a) Investigações que discutem a constituição e consolidação da Educação Matemática como campo profissional e científico; b) Investigações sobre a construção de sociedades organizadas, de atuação político-institucional; c) Investigações que estudam a formação de grupos de estudo, pesquisa e trabalho em Educação Matemática; d) Investigações que analisam a inserção da Educação Matemática em programas de pós-graduação no país; e e) Investigações que, ao discutirem dimensões da pesquisa em Educação Matemática, tocam em questões da historicidade dessa área de pesquisa. Ao elaborar tal sistematização pretendemos mostrar como a Educação Matemática tem se ocupado com essa discussão, de modo a permitir que perspectivas de investigação sejam evidenciadas e outras questões de cunho historiográfico sejam colocadas.

https://doi.org/10.20396/zet.v25i2.8648546
PDF

Referências

Albuquerque Jr., D. M. (2007). História: a arte de inventar o passado. Bauru: Edusc.

Bicudo, M. A. V. & Paulo, R. M. (2011). Um exercício filosófico sobre a pesquisa em Educação Matemática no Brasil. Bolema: Boletim de Educação Matemática, 25(41), 251-298.

Brito, A. J. & Miorim, M. A. (2016). A institucionalização da Educação Matemática. In: A. V. M. Garnica (Org.), Pesquisa em História da Educação Matemática: sob o signo da pluralidade, pp. 67-92. São Paulo: Editora Livraria da Física.

Britto, F. A. (2010). Perspectivas de consolidação da Educação Matemática como campo de pesquisa no programa de pós-graduação em Educação da UFMG. Dissertação de Mestrado em Educação. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais. Retirado em 11 de março, 2017, de: http://www.bibliotecadigital.ufmg.br/dspace/handle/1843/BUDB-8CBRTS.

Fernandes, F. S. (2014). A quinta história: composições da Educação Matemática como área de pesquisa. Tese de Doutorado em Educação Matemática. Rio Claro: Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Retirado em 11 de março, 2017, de: http://repositorio.unesp.br/handle/11449/123819.

Fernandes, F. S. & Garnica, A. V. M. (2015). History of Scientific and Academic Production in Mathematics Education: pointing out elements for a research agenda. International Journal for Research in Mathematics Education, 5(1), 2-11.

Fiorentini, D. & Lorenzato, S. (2007). Breve história da Educação Matemática enquanto campo profissional e científico. In D. Fiorentini & S. Lorenzato (Orgs.), Investigação em Educação Matemática: percursos teóricos e metodológicos, pp. 15-40. Campinas: Autores Associados.

Garnica, A. V. M. (2010). Outras inquisições: apontamentos sobre História Oral e História da Educação Matemática. Zetetiké, 18(34), 259-304.

Kilpatrick, J. (1996). Fincando estacas: uma tentativa de demarcar a educação matemática como campo profissional e científico. Zetetiké, 4(5), 99-120.

Larrea, N. T. (2015). Sociedade Brasileira de Educação Matemática do estado de Mato Grosso do Sul: três caricaturas e muitas histórias. Dissertação de Mestrado em Educação Matemática. Campo Grande: Universidade Federal de Mato Grosso do Sul. Retirada em 11 de março, 2017, de: http://bdtd.ibict.br/vufind/Record/UFMS_ab64654291c1f7e875813a9882aa1858.

Miguel, A. (2008). Áreas e subáreas do conhecimento, vínculos epistemológicos: o GT de Educação Matemática da ANPEd. Revista Brasileira de Educação, 13(38), 387-414.

Miguel, A.; Garnica, A. V. M.; Igliori, S. B. C. & D’Ambrosio, U. (2004). A educação matemática: breve histórico, ações implementadas e questões sobre a sua disciplinarização. Revista Brasileira de Educação, 27, 70-93.

Miranda, G. A. (2015). Passos embrionários da pesquisa em Educação Matemática no Brasil: personagens e produções do primeiro mestrado em Ensino de Ciências e Matemática da Unicamp. Anais do 6º Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática (pp. 1-12). Pirenópolis: Sociedade Brasileira de Educação Matemática. Retirado em 11 de março, 2017, de: http://www.sbembrasil.org.br/visipem/anais/story_html5.html.

Pereira, D. J. R. (2005). História do movimento democrático que criou a Sociedade Brasileira de Educação Matemática (SBEM). Tese de Doutorado em Educação. Campinas: Universidade Estadual de Campinas. Retirado em 11 de março, 2017, de: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/code=vtls000392535.

Silva, H. (2006). Centro de Educação Matemática (CEM): fragmentos de identidade. Tese de Doutorado em Educação Matemática. Rio Claro: Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Retirado em 11 de março, 2017, de: http://repositorio.unesp.br/handle/11449/102135.

Souza, J. C. R. & Gutierre, L. S. A. (2014). História da Sociedade Brasileira de Educação Matemática do Rio Grande do Norte. Anais do 2º Encontro Nacional de Pesquisa em História da Educação Matemática (pp. 868-874). Bauru: Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Retirado em 11 de março, 2017, de: http://www2.fc.unesp.br/enaphem/anais/.

Venturin, J. A. (2015). A Educação Matemática no Brasil na perspectiva de seus pesquisadores. Tese de Doutorado em Educação Matemática. Rio Claro: Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”. Retirado em 11 de março, 2017, de: http://repositorio.unesp.br/handle/11449/134027.

Vianna, C. R. (2000). Vidas e circunstâncias na Educação Matemática. Tese de Doutorado em Educação. São Paulo: Universidade de São Paulo. Retirado em 11 de março, 2017, de: http://bdpi.usp.br/single.php?_id=001098364.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2017 Zetetike

Downloads

Não há dados estatísticos.