Banner Portal
Grandezas
PDF

Palavras-chave

Grandezas
Números e frações
Saberes aritméticos
Escola primária

Como Citar

TRINDADE, Deoclecia de Andrade; SILVA, Maria Célia Leme da. Grandezas: relações lidas no ensino de saberes aritméticos, 1890-1950. Zetetike, Campinas, SP, v. 26, n. 3, p. 613–628, 2018. DOI: 10.20396/zet.v26i3.8650703. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8650703. Acesso em: 13 jul. 2024.

Resumo

Este trabalho é o resultado de uma pesquisa que teve como objetivo analisar as relações das grandezas com os saberes aritméticos, especificamente os números e as frações. Para isso, foram considerados como fontes os programas do ensino primário de São Paulo de 1890 a 1950. Os conceitos de grandeza discreta e contínua (Chambris, 2007); de número concreto e abstrato (Noirfalise, 2007) foram tomados como lente de análise, assim como os movimentos pedagógicos em circulação no período. Pode-se inferir que, àquela época, na escola primária, a ideia de número e operações foi abstraída das grandezas discretas. E o ensino das frações ordinárias e decimais foi proposto via números abstratos, com exceção dos programas de 1925 e 1949/50, nos quais se percebeu que as grandezas discretas e/ou as contínuas passaram a integrar o seu ensino. Ressalta-se que a abordagem do ensino de números e frações relacionadas às grandezas pode ser lida como resultado das ideias advindas do Método intuitivo e da Escola Nova.

https://doi.org/10.20396/zet.v26i3.8650703
PDF

Referências

Bloch, M. (1998). Nell'Apologia della storia o Mestiere di storico. Torino: Einaudi.

Carvalho, M. M. C. (2000). Modernidade pedagógica e modelos de formação docente. São Paulo em Perspectiva, 14(1), 111-120.

Chambris, C. (2007). Petite histoire des rapports entre grandeurs et numerique dans les programmes de l’ecole primaire. Reperes – IREM, 69, 5-31.

Chervel, A. (1990). História das disciplinas escolares: reflexões sobre um campo de pesquisa. Teoria & Educação, 2, 177-229.

Hofstetter, R., & Schneuwly, B. (2017). Introduction – Savoirs en (trans)formation – Au coeur des professions de l’enseignement et de la formation. In: R. Hofstetter, & W. R. Valente (Orgs.). Saberes em (trans)formação: tema central da formação de professores. (pp. 113-172). São Paulo: Livraria da Física.

Lourenço Filho, M. B. (1930). Introducção ao estudo da Escola Nova (Bibliotheca de Educação, vol. 10). São Paulo: Companhia Melhoramentos de S. Paulo.

Noirfalise, R. (2007). Calculer avec les grandeurs: l’usage des unites dans les calculs. Reperes – IREM, 68, 21-32.

Pinheiro, N. V. L. (2013). Escolas de práticas pedagógicas inovadoras: intuição, escolanovismo e matemática moderna nos primeiros anos escolares. Dissertação de Mestrado em Ciências. Guarulhos: Universidade Federal de São Paulo. Retirado em 15 de setembro, 2017, de: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/104911.

Programa das Escolas Preliminares. (1894). Retirado em 15 de setembro, 2017, de: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/99544.

Programa de Ensino para os Grupos Escolares e Escolas-Modelos. (1905). Retirado em 15 de setembro, 2017, de: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/99554.

Programa de Ensino para os Grupos Escolares. (1918). Retirado em 15 de setembro, 2017, de: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/99555.

Programa de Ensino do Curso Primário para os Grupos Escolares e Escolas Isoladas (1925). Retirado em 15 de setembro, 2017, de: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/ 123456789/99651.

Programas Mínimos do Curso Primário para os Grupos Escolares. (1934). Retirado em 15 de setembro, 2017, de: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/99652.

Programas para o Ensino Primário Fundamental, ato n. 17, 1º ano, 1949. (1949a). Retirado em 15 de setembro, 2017, de: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/99656.

Programas para o Ensino Primário Fundamental, ato n. 24, 2º ano, 1949. (1949b). Retirado em 15 de setembro, 2017, de: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/99657.

Programas para o Ensino Primário Fundamental, ato n. 46, 3º ano, 1949. (1949c). Retirado em 15 de setembro, 2017, de: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/104783.

Programas para o Ensino Primário Fundamental, ato n. 5, 4º ano, 1950. (1950a). Retirado em 15 de setembro, 2017, de: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/104786.

Programas para o Ensino Primário Fundamental, ato n. 35, 5º ano, 1950. (1950b). Retirado em 15 de setembro, 2017, de: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/104789.

Souza, R. F. (2000). Inovação educacional no século XIX: A construção do currículo da escola primária no Brasil. Cadernos Cedes, 20(51), 9-28.

Souza, R. F. (2009). Alicerces da Pátria: História da escola no estado de São Paulo (1890-1976). Campinas/São Paulo: Mercado de Letras.

Valente, W. R. (2015). A constituição do elementar matemático: uma análise de programas de ensino (São Paulo, 1890-1950). Educação Unisinos (Online), 19(2), 196-205.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2018 Zetetike

Downloads

Não há dados estatísticos.