Banner Portal
Contribuições formativas da disciplina de História da Matemática desenvolvida na perspectiva do movimento lógico-histórico
PORTUGUÊS
INGLÊS

Palavras-chave

Formação de professores de matemática
História da matemática
Movimento lógico-histórico dos conceitos

Como Citar

SILVA, Maria Marta da; SILVESTRE, Bruno Silva. Contribuições formativas da disciplina de História da Matemática desenvolvida na perspectiva do movimento lógico-histórico. Zetetike, Campinas, SP, v. 30, n. 00, p. e022027, 2022. DOI: 10.20396/zet.v30i00.8661340. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8661340. Acesso em: 14 abr. 2024.

Resumo

O artigo discute parte dos dados de uma pesquisa realizada com professores de Matemática em formação inicial. O objetivo do mesmo é analisar e discutir as contribuições formativas de uma disciplina de História da Matemática organizada e desenvolvida na perspectiva do movimento lógico-histórico da constituição dos conceitos matemáticos. A referida disciplina faz parte do 1º período da licenciatura em Matemática da Universidade Estadual de Goiás – Campus Sudoeste – Sede Quirinópolis. O caminho metodológico da pesquisa foi um experimento didático formativo que perdurou um semestre letivo, contando com a colaboração de 32 participantes. A estrutura de análise é composta de unidade, episódios e flashes. Os resultados dão indícios da compreensão que a organização proposta permitiu aos professores em formação a assunção da existência da lógica interna dos conceitos matemáticos, estando a mesma em íntima conexão com a produção e desenvolvimento humano-histórico a partir da unidade lógico-histórica.

https://doi.org/10.20396/zet.v30i00.8661340
PORTUGUÊS
INGLÊS

Referências

Bicudo, M. A. V. (1999). Pesquisa em Educação Matemática: concepções e perspectivas. São Paulo: Editora Unesp.

Cedro, W. L. (2008) O motivo e a atividade de aprendizagem do professor de matemática: uma perspectiva histórico-cultural. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo.

D’Ambrosio, U. (2007). Educação Matemática: da teoria à prática. Campinas, São Paulo: Papirus.

Davydov, V., & Markova, A. K. (1987). La concepción de la actividad de estudio en los escolares. In M. Shuare, La psicologia evolutiva em La URSS: Antologia. Móscu: Editorial Progreso.

Fiorentini, D., & Lorenzato, S. (2009). Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas, SP: Autores Associados.

Freitas, R. A. M. da M., & Libâneo, J. C. (2022). O experimento didático formativo na perspectiva da teoria do ensino desenvolvimental. Educação e Pesquisa, 48 (contínuo), e246996. DOI: https://doi.org/10.1590/S1678-4634202248246996

Kopnin, P. V. (1978). A dialética como lógica e teoria do conhecimento. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Leontiev, A. (1983). Actividad, conciencia, personalidad. Havana: Pueblo y Educación.

Libâneo, J. C. (2004). A didática e a aprendizagem do pensar e do aprender: a Teoria Histórico Cultural da Atividade e as contribuições de Vasili Davydov. Revista Brasileira de Educação. (27), 1-24. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-24782004000300002

Miguel, A., & Brito, A. J. (1996) A história da matemática na formação do professor de matemática. Caderno CEDES, 40, 47-61.

Moraes, S. P. G. (2008). Avaliação do processo de ensino e aprendizagem em matemática. Tese (Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de São Paulo, SP.

Moretti (2004). O problema lógico-histórico: aprendizagem conceitual e formação de professores de matemática. Poésis. (Número Especial), (27), 1-27. DOI: https://doi.org/10.19177/prppge.v8e0201429-44

Moura, M. O. (2011). Educar con las matemáticas: saber específico y saber pedagógico. Revista Educación y Pedagogía. Medellín, 23(59), 47-57.

Moura, M. O. (Org.) (2010). A atividade pedagógica na teoria Histórico-Cultural. Brasília. Liber Livro.

Moura, M. O. (2004). Pesquisa colaborativa: um foco na ação formadora. In: R. L. L. Barbosa (Org.), Trajetórias e perspectivas da formação de educadores. São Paulo: Editora da UNESP.

Nobre, S. (2012). A disciplina acadêmica “História da Matemática” na formação de profissionais em matemática. Educação Matemática Pesquisa. 14(3), 507-524.

Oliveira, M. C. A., & Fragoso, W. C. (2011). História da Matemática: história de uma disciplina. Rev. Diálogo Educ., Curitiba, 19(34), 625-643.

Pereira, A. C. C., & Guedes, A. M. S. (2016). Considerações acerca da disciplina de História da Matemática nas universidades cearenses: desvelando uma prática docente. Rev. Brasileira de Ensino Superior, 2(4): 22-33.

Radford, Luis. (2011). Cognição matemática: história, antropologia e epistemologia. São Paulo, Editora Livraria da Física.

Silva, M. M. (2018). A apropriação dos aspectos constituintes da Atividade Pedagógica por professores de Matemática em formação inicial. Tese (Doutorado em Educação Ciências e Matemática) da Universidade Federal de Goiás., Goiânia.

Silva, M. M., & Cedro, W. L. (2019). Discutindo as Operações de Adição e Subtração com Futuros Professores dos Anos Iniciais. Bolema. 33(64), 470-490. DOI: https://doi.org/10.1590/1980-4415v33n64a02

Silvestre, B., & Silva, M. (2019). A Interface entre o movimento lógico-histórico e a organização do ensino do conceito matemático de ângulos. Revista Eletrônica de Educação Matemática, 14(2), 1-24. DOI.: https://doi.org/10.5007/1981-1322.2019.e62982

Sousa, M. C. (2004). O ensino de álgebra numa perspectiva lógico-histórica: um estudo das elaborações correlatas de professores do ensino fundamental. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas. (285 f.) Campinas-SP.

Sousa, M.C. (2009). Quando professores têm a oportunidade de elaborar atividades de ensino de Matemática na perspectiva lógico-histórica. Bolema, 22 (32), 83-99.

Sousa (2018). O movimento lógico-histórico enquanto perspectiva didática para o ensino de matemática. Obutchénie. Revista De Didática E Psicologia Pedagógica, 1(4), 40–68. DOI: https://doi.org/10.14393/OBv2n1a2018-3

Sousa, M. C., Panossian, M. L., & Cedro, W. L. (2014). Do movimento lógico e histórico à organização do ensino: o percurso dos conceitos algébricos. Campinas, SP: Mercado das letras.

Vigotski, L. S. (1993). Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes.

Vigotski. L. S. (2003). Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 10 ed. São Paulo, SP: Ícone.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Zetetiké

Downloads

Não há dados estatísticos.