Docência compartilhada na formação inicial de professores de matemática

identidade e alteridade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/zet.v29i00.8661830

Palavras-chave:

Identidade profissional docente, Alteridade, Docência compartilhada, Licenciatura em matemática

Resumo

Este artigo tem como contexto a implementação de uma proposta de docência compartilhada por um professor da Educação Básica e um do Ensino Superior, em uma disciplina do curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A experiência é parte do projeto Práticas Docentes Compartilhadas (PDC), do Laboratório de Práticas Matemáticas do Ensino (LaPraME), grupo de pesquisa vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Ensino de Matemática da UFRJ (PEMAT-UFRJ). Enfocamos aspectos da identidade profissional docente que emergem das interações entre os atores envolvidos na experiência de docência compartilhada, observados a partir das relações dinâmicas entre identidade e alteridade. A metodologia utilizada envolveu a produção de dados qualitativos por intermédio de registros escritos em forma diários individuais, com as reflexões de cada um dos professores sobre as aulas, analisados sob a lente teórica do interacionismo simbólico. Nossos resultados indicam a prática da empatia e o sentimento de pertencimento como aspectos emergentes da docência compartilhada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Medeiros e Melo, Instituto Federal do Rio de Janeiro

Doutor em Ensino de Matemática pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professor do Instituto Federal do Rio de Janeiro – campus Paracambi, Brasil.

Victor Giraldo, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutor em Engenharia de Sistemas e Computação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Brasil.

Rodrigo Rosistolato, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Doutor em Ciências Humanas (antropologia) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da UFRJ, Brasil.

Referências

Blumer, H. (1986). Simbolic Interactionism: Perspective and Method. University of California Press.

Cyrino, M. C. C. T. (2015). Desenvolvimento da Identidade Profissional de Professores em Comunidades de Prática: Elementos da Prática. Anais do VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática (pp. 1-11). Pirenópolis: SBEM.

Cyrino, M. C. C. T. (2016). Mathematics Teachers’ Professional Identity Development in Communities of Practice: Reifications of Proportional Reasoning Teaching. Bolema, 30(54), 165-187.

Dubar, C. (2006). A Crise das Identidades: a interpretação de uma mutação. Porto, PT: Afrontamento.

Garcia, M. M. A., Hypolito, A. M., & Vieira, J. S. (2005). As identidades docentes como fabricação da docência. Educação & Pesquisa, 31(1), 45-56.

Giraldo, V., Silva, F. M., Quintaneiro, W., Brasil, C., Pinto, D., Moustapha, B., ... Moura, M. K. G. (2016). Práticas docentes compartilhadas: reconhecendo o espaço da escola na licenciatura em matemática. Educação Matemática em Revista, (49A), 52-60.

Giraldo, V., Silva, F. M., Matos, D., Melo, L., Mano, V., Quintaneiro, W., ... Cavalcante, A. (2017). Shared Teaching Practices: Integrating Experiential Knowledge into Pre-Service Mathematics Teachers. REVISTA INTERNACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO MATEMÁTICA (RIPEM), 7 (2), 4-23.

Giraldo, V. (2018). Formação de Professores de Matemática: para uma Abordagem Problematizada. CIÊNCIA E CULTURA, 70, 37-42.

Giraldo, V., Menezes, F., Mano, V., Quintaneiro, W., Rangel, L. G., Melo, L. M., ... Costa Neto, C. D. (2018). Práticas Docentes Compartilhadas: Integrando Saberes Emergentes da Prática na Formação Inicial de Professores de Matemática. In M. C. C. T. Cyrino.(Org.), Temáticas emergentes de pesquisas sobre a formação de professores que ensinam matemática: desafios e perspectivas (pp. 215-239). Brasília: Sociedade Brasileira de Educação Matemática.

Laplantine, F. (2003). Aprender Antropologia. São Paulo: Brasiliense.

Melo, L., Giraldo, V., & Rosistolato, R. (2020a). Significados e expectativas sobre docência compartilhada entre licenciandos em matemática. Ensino da Matemática em Debate, 7(2), 131-155.

Melo, L., Giraldo, V., & Rosistolato, R. (2020b, no prelo). Interações entre um professor da Educação Básica e um professor do Ensino Superior em uma experiência de docência compartilhada em matemática.

Nóvoa, A. (1992). Os professores e as histórias da sua vida. In A. Nóvoa. Vidas de professores. Porto: Porto Editora.

Oliveira, R. J. (2009). Identidade, Alteridade e Educação: pensando problemas contemporâneos. Revista Contemporânea de Educação, 4(8), 422-434.

Oliveira, H. M. A. P., & Cyrino, M. C. C. T. (2011). Formação inicial de professores de matemática em Portugal e no Brasil: Narrativas de vulnerabilidade e agência. Interacções, 18, 104-130.

Orso, K. D. F. (2016). Formação de professores e alteridade: em busca de uma aproximação. Unoesc & Ciência - ACHS, 7(2), 185-190.

Silva, M. C. V., Aguiar, M. C. C., & Monteiro, I. A. (2014). Identidade profissional docente: interfaces de um processo em (re)construção. Perspectiva, 32(2), 735-758.

Thones, A. P. B., & Pereira, M. A. (2013). Um entre o outro e eu: do estranho e da alteridade na educação. Educação & Realidade, 38(2), 501-520.

Publicado

2021-05-29

Como Citar

Melo, L. M. e, Giraldo, V., & Rosistolato, R. (2021). Docência compartilhada na formação inicial de professores de matemática: identidade e alteridade. Zetetike, 29(00), e021012. https://doi.org/10.20396/zet.v29i00.8661830

Edição

Seção

Dossiê Temático