Conhecimento do formador de professores de Matemática que é investigador da docência

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/zet.v29i00.8661842

Palavras-chave:

Formador de professores de matemática, Conhecimento do formador, MTSK, Narrativa

Resumo

Neste trabalho, o objetivo é compreender o conhecimento do formador de professores de Matemática que é investigador da docência e toma a docência e a formação de professores como objeto de estudo. A pesquisa se configura como um estudo de caso de caráter qualitativo, em que, pela análise de uma narrativa de experiências de desenvolvimento profissional, buscou-se identificar o conhecimento de uma docente do ensino superior para atuar na formação de professores de Matemática. Os resultados denotam que o conhecimento do conteúdo da formação inclui subdomínios do conhecimento especializado para o ensino do professor de Matemática e que ser formador exige um tipo especializado de conhecimento, voltado para o aspecto pedagógico do conteúdo da formação do professor de Matemática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Cristina Figueiredo Coura, Universidade Federal d São João del Rei

Doutora em Educação pela Universidade Federal de São Carlos. Professora da Universidade Federal de São João del-Rei, Brasil.

Cármen Lúcia Brancaglion Passos, Universidade Federal de São Carlos

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. Professora da Universidade Federal de São Carlos, Brasil.

Referências

Alves-Mazzotti, A. J. (2006). Usos e abusos dos estudos de caso. Cadernos de Pesquisa, 36(129), 637-651.

Beswick, K., & Goos, M. (2018). Mathematics teacher educator knowledge: What do we know and where to from here? Journal of Mathematics Teacher Education, 21, 417-427. https://doi.org/10.1007/s10857-018-9416-4.

Bolívar, A. (2002). ¿De nobis ipsis silemus?: Epistemología de la investigación biográfico-narrativa en educación. Revista Electrónica de Investigación Educativa, 4(1), 1-26.

Brasil. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Matemática, Bacharelado e Licenciatura. Parecer CNE/CES 1.302/2001. MEC: Brasília, 2001a.

Brasil. Conselho Nacional de Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação de Professores da Educação Básica, em nível superior, curso de licenciatura, de graduação plena. Parecer CNE/CP 009/2001. Brasília: MEC, 2001b.

Carrillo, J., Climent, N., Montes, M., Contreras, L. C., Flores-Medrano, E., Escudero- Ávila, D., ... Muñoz-Catalán, M.C. (2018). The Mathematics Teacher’s Specialised Knowledge (MTSK) model. Research in Mathematics Education, 20(3), 236-253.

Carrillo, J., Montes, M., Codes, M., Contreras, L. C., & Climent, N. (2019). El conocimiento didáctico del contenido del formador de professores de matemáticas: su construcción a partir del análisis del conocimiento especializado pretentido em el futuro professor. In F. Imbernón, A. S. Neto, & I. Fortunato (Orgs.), Formação permanente de professores: experiências ibero-americanas (pp. 324-343). São Paulo: Hipótese.

Clandinin, D. J., & Connelly, F. M. (2011). Pesquisa narrativa: experiência e história em pesquisa qualitativa (Grupo de Pesquisa Narrativa e Educação de Professores ILEEI/UFU, Trads.). Uberlândia: EDUFU.

Cochran-Smith M. (2005). Teacher educators as researchers: Multiple perspectives. Teaching and Teacher Education, 21, 219-225.

Cochran-Smith, M.; & LYTLE, S. L. (1999). Relationships of knowledge and practice: Teacher learning in communities. Review of Research in Education, Washington, 24, 249-305.

Contreras, L. C., Montes, M., Muñoz-Catalán, M. C., & Joglar, N. (2017). Fundamentos teóricos para conformar un modelo de conocimiento especializado del formador de profesores de matemáticas. In J. Carrillo, & L. C. Contreras (Eds.), Avances, utilidades y retos del modelo MTSK. Actas de las III Jornadas del Seminario de Investigación de Didáctica de la Matemática de la Universidad de Huelva (pp. 11-25). Huelva: CGSE.

Coura, F. C. F. (2018). Desenvolvimento profissional de formadores de professores de Matemática que são investigadores da docência (Tese de doutorado em Educação). São Carlos: Universidade Federal de São Carlos.

Coura, F. C. F., & Passos, C. L. B. (2017). Estado do conhecimento sobre o formador de professores de Matemática no Brasil. Zetetiké, 25(1), 7-26.

Coura, F. C. F., & Passos, C. L. B. (2018). De professor a formador: ensinar sobre o ensino. In L. F. Passos (Org.), Formação de formadores e cursos de Licenciatura: contextos, práticas e pesquisas (pp. 167-194). Campinas: Pontes.

Dal-Forno, J. P.; Reali, A. M. M. R. (2009). Formação de formadores: delineando um programa de desenvolvimento profissional da docência via internet. Revista Profissão Docente, 9 (20), 75-99.

Domingo Segovia, J. (2014). Teoria fundamentada del professorado desde um enfoque biográfico-narrativo. Fundamentación, processos e herramientas. In M. H. M. B. Abrahão, & A. Botía (Orgs.), La investigación (auto)biográfica en educación: miradas cruzadas entre Brasil y España (pp. 110-141). Granada: Editorial Universidad de Granada, 2014.

European Comission. (2013). Supporting teacher educators for better learning outcomes. European Commission.

Fiorentini, D., Passos, C. L. B., & Lima, R. C. R. (2016). Mapeamento da pesquisa acadêmica brasileira sobre o professor que ensina matemática: período 2001 – 2012. Campinas, SP: FE/UNICAMP.

Gonçalves, T. O. (2000). Formação e desenvolvimento profissional de formadores de professores: o caso dos professores de matemática da UFPA. Tese de Doutorado em Educação. Campinas: Universidade Estadual de Campinas.

Kelchtermans, G., Smith, K., & Vanderlinde, Ruben. (2018). Towards an ‘international forum for teacher educator development’: an agenda for research and action, European Journal of Teacher Education, 41(1), 120-134. https://doi.org/10.1080/02619768.2017.1372743

Korthagen, F., Loughran, J., & Lunenberg, M. L. (2005). Teaching teachers: studies into expertise of teacher educators: An introduction to this theme issue. Teaching and Teacher Education, 21(2), 107-115. https://doi.org/10.1016/j.tate.2004.12.007

Koster, B., Brekelmans, M., Korthagen, F., & Wubbels, T. (2005). Quality requirements for teacher educators. Teaching and Teacher Education, 21(2), 157-176.

Murray, J., & Male, T. (2005). Becoming a teacher educator: evidence from the field. Teaching and Teacher Education: An International Journal of Research and Studies, 21(2), 125-142.

Nacarato, A. M. (1995). A construção do conceito de número na educação escolarizada. Dissertação de Mestrado em Educação. Campinas: Universidade Estadual de Campinas.

Nacarato, Adair Mendes. (2000a). Educação continuada sob a perspectiva da pesquisa ação: currículo em ação de um grupo de professoras ao aprender ensinando Geometria. Tese Doutorado em Educação. Campinas: Universidade Estadual de Campinas.

Nacarato, A. M. (2000b). O conceito de número: sua aquisição pela criança e implicações na prática pedagógica. Argumento – Revista das Faculdades de Educação, Ciências e Letras e Psicologia Padre Anchieta, 3, 84-106.

Nacarato, A. M. (2006a). O estágio na pesquisa e a pesquisa no estágio. Anais do 13º Encontro Nacional de Didática e Prática de Ensino. Recife.

Nacarato, A. M. (2006b). A Formação do professor de matemática: pesquisa x políticas públicas. Contexto e Educação, 75, 131-153.

Nacarato, A. M. (2010). A formação matemática das professoras das séries iniciais: a escrita de si como prática de formação. Bolema – Boletim de Educação Matemática, 23, 905-930.

Nacarato, A. M., & Grando, R. C. (2015). A pesquisa com e pelas professoras que ensinam matemática. Anais do VI Seminário Internacional de Pesquisa em Educação Matemática (pp.1-15). São Paulo: SBEM,

Nacarato, A. M., Grando, R. C., & Eloy, T. A. (2009). Processos formativos: compartilhando aprendizagens em geometria com diferentes mídias. In D. Fiorentini, R. C. Grando, & R.C. Miskulin, Práticas de formação e de pesquisa de professores que ensinam matemática (pp. 189-210). Campinas: Mercado de Letras.

Nacarato, A. M., Grando, R. C., & Mascia, M. A. A. (2013). A formação docente em projetos de parceria universidade e escola. Acta Scientiae – ULBRA, (15), 24-41.

Nacarato, A. M., Grando, R. C., Toricelli, L. & Tomazetto, M. (2008). Professores e futuros professores compartilhando aprendizagens: dimensões colaborativas em processo de formação. In A. M. Nacarato & M.A.V. Paiva, A formação do professor que ensina matemática: perspectivas e pesquisas (pp. 197-212). Belo Horizonte: Autêntica.

Ponte, J.P. (2012). Mathematics teacher education programs: practice and research. Journal of Mathematics Teacher Education, 15(5), 343-346.

Rediske de Almeida, M. V., & Ribeiro, M. (2019). Conhecimento especializado do formador de professores de Matemática ao discutir a relação de ordem no conjunto dos números inteiros. Quadrante, 28(2), 125-148. Retirado em 25 de janeiro de 2020, de https://quadrante.apm.pt/index.php/quadrante/article/view/490

Shulman, L. S. (1986). Those who understand: Knowledge growth in teaching. Educational Researcher, 15(2), 4-14. https://doi.org/10.3102/0013189X015002004

Smith, K., & Flores, M. A. (2019). The Janus faced teacher educator. European Journal of Teacher Education, 42(4), 433-446. https://doi.org/10.3102/10.1080/02619768.2019.1646242

Stake, R. E. (2009). A arte da investigação com estudos de caso (2ª ed.). Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian.

Vaillant, D. (2003). Formación de formadores. Estado de la práctica. Buenos Aires: Preal.

Vanassche, E., & Kelchtermans, G. (2014) Teacher educators' professionalism in practice: Positioning theory and personal interpretative framework. Teaching and Teacher Education, 44, 117-127.

Zopf, D. A. (2010). Mathematical knowledge for teaching teachers: The mathematical work of and knowledge entailed by teacher education. Unpublished Doctoral Dissertation. Michigan: University of Michigan.

Publicado

2021-05-27

Como Citar

Coura, F. C. F., & Passos, C. L. B. (2021). Conhecimento do formador de professores de Matemática que é investigador da docência. Zetetike, 29(00), e021007. https://doi.org/10.20396/zet.v29i00.8661842

Edição

Seção

Dossiê Temático