Banner Portal
Blocos lógicos em tempos do movimento da matemática moderna (1960-1980)
PORTUGUÊS
INGLÊS

Palavras-chave

Blocos lógicos
Saberes para ensinar
Currículos e programas

Como Citar

FRANCA, Denise Medina; SANTOS, Edilene Simões Costa dos. Blocos lógicos em tempos do movimento da matemática moderna (1960-1980). Zetetike, Campinas, SP, v. 30, n. 00, p. e022008, 2022. DOI: 10.20396/zet.v30i00.8667882. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/zetetike/article/view/8667882. Acesso em: 27 maio. 2024.

Resumo

Este texto objetiva, por meio da análise histórica de atividades em currículos e programas brasileiros, identificar elementos da constituição de saberes para ensinar classificação, seriação e ordenação com a utilização dos blocos lógicos, a fim de compreender o movimento de institucionalização destes saberes durante a Matemática Moderna. Os referenciais adotados buscam entender os saberes profissionais da docência em diferentes tempos históricos, tendo em vista tensões entre campo profissional e campo disciplinar da Matemática, e das Ciências da Educação presentes em legislações, programas, currículo, decretos, dentre outros, no que se refere aos saberes a ensinar e para ensinar. O estudo sugere que um dos saberes objetivados em programas brasileiros, refere-se às maneiras de abordar as estruturas lógico-matemáticas de forma concreta, ou seja, com ênfase no modo em que os blocos lógicos constroem e concretizam saberes referentes às estruturas lógicas de

https://doi.org/10.20396/zet.v30i00.8667882
PORTUGUÊS
INGLÊS

Referências

Alves, C. (2010) Educação, memória e identidade: dimensões imateriais da cultura material escolar. História da Educação (Porto Alegre), 14, (30), 101-125.

Batista, C. O.; Santos, E.S.C.; Souza. M.M. & Carvalho, R. P. F. (2013). O Movimento da Matemática Moderna em Brasília-DF: Indícios de sua implementação a partir do relato de dois professores pioneiros. Anais do 7º Congreso Iberoamericano de Educación Matematica. (4037-4044) Montevideo: Universidad de Montevideo. Disponível em: http://www.cibem7.semur.edu.uy/7/actas/pdfs/435. Acesso em: 23 março 2022.

Borer, V. L. (2017). Os saberes: uma questão crucial para a institucionalização da formação de professores. In: R. Hofstetter & W. R. Valente (Orgs.). Saberes em (trans)formação: tema central da formação de professores. (pp. 173-199). São Paulo: Livraria da Física.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura (1961). Lei 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, 1961. Disponível em: http://www.jusbrasil.com.br/legislacao/129047/lei-de-diretrizes-e-base-de-1961-lei-4024-61. Aceso em: 23 vov. 2021.

Brasil. Ministério da Educação e Cultura (1971). Lei no 5.692, de 11 de agosto de 1971.Lei de Diretrizes e Base, 1971. Disponível em: https://presrepublica.jusbrasil.com.br/legislacao/128525/lei-de-diretrizes-e-base-de-1971-lei-5692-71. Acesso em: 20 dez. 2020.

Dienes, Z. A. (1967a). Matemática Moderna no ensino primário. São Paulo, SP: Editora Fundo de Cultura.

Dienes, Z. A. (1967b). Conjunto, números e potências. São Paulo: Herder.

Dienes, Z. A. (1974). Lógica e jogos lógicos. (E. José Dotto, Trad.). (2. ed. rev.). São Paulo: EPU.

Fischer, M. C. B. (2007). Formação de professores em tempos de Matemática Moderna: uma proposta de investigação histórica. Revista Diálogo Educacional, 8, (25), 663-678.França, D, M. (2019). A Matemática nas séries iniciais: o que mudou (1960-1980)? Curitiba: Appris.

França, D. M. (2016). A educação elementar pela pedagogia de Zoltan Dienes. In: SBHMat (Eds). Anais do 3 Congresso Iberoamericano de História da educação matemática. Belém, Brasil: SBHMat,229-241. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/169988. Acesso em: 23 jul. 2021.

França, D. M. A. (2007). A produção oficial do movimento da matemática moderna para o ensino primário do estado de São Paulo (1960-1980) (Dissertação de Mestrado em Matemática). Pontifícia Universidade Católica, Departamento de Matemática, São Paulo.

GHEMAT-BRASIL. Glossário. São Paulo: Ghemat-Brasil, 2016. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/158952. Acesso em: 10 dez. 2021.

Hofstetter, R. & Schneuwly, B. (2020). Profissionalização e formação de professores: uma tipologia dos saberes de referência para a docência. In: W.R. Valente, Ciências da Educação, Campos Disciplinares e Profissionalização: saberes em debate para a formação de professores. São Paulo: L F Editorial.

Piaget, J. (1971). A formação do símbolo na criança. Imitação, jogo e sonho, imagem e representação. (A. Cabral. Trad.). Rio de Janeiro: Zahar.

Piaget, J. (1975). A equilibração das estruturas cognitivas. Rio de Janeiro: Zahar.

Piaget, J. (1984). A Gênese das Estruturas Lógicas e Elementares. Rio de Janeiro: Zahar.

Rangel, A. C. (1992). Educação matemática e a construção do número pela criança: uma experiência em diferentes contextos socioeconômicos. Porto Alegre: Artes Médicas.

Rio de Janeiro (1978). Secretaria de Estado de Educação e Cultura. Laboratório de Currículos – Proposta Metodológica – 1ª e 2ª séries, 1º grau, volume 4. Rio de Janeiro.

Rio de Janeiro (1979). Secretaria de Estado de Educação e Cultura. Laboratório de Currículos – Proposta Metodológica – 3ª e 4ª séries, 1º grau, volume 4. Rio de Janeiro.

Roberts, D. L. (2014). History of Tools and Technologies in Mathematics Education. In: A. Karpa & G. S chubring (eds.). Handbook on the History of Mathematics Education. (pp. 565-577). NY: Springer.

São Paulo. Município (1976). Secretaria de Educação do Município de São Paulo. Modelo de desenvolvimento do currículo-1ª série-MDC. São Paulo.

São Paulo. Estado (1975). Secretaria de Educação do Estado de São Paulo. Guias Curriculares. São Paulo.

São Paulo (Estado). Secretaria de Estado da Educação. (1976) Subsídio para a Implementação do Guia Curricular de Matemática - Álgebra para o 1º grau de 1ª a 4ª série. São Paulo: SEE-SP. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/201998?show=full. Acesso em: 15 nov. 2021.

São Paulo (1977). Departamento Municipal de Ensino. Divisão de Orientação Técnica. Setor de Currículos, Métodos e Processos. Modelo de desenvolvimento de currículo – Matemática, 2ª série. São Paulo.

São Paulo (1978). Departamento Municipal de Ensino. Divisão de Orientação Técnica. Setor de Currículos, Métodos e Processos. Modelo de desenvolvimento de currículo – Matemática, 1ª série. São Paulo.

São Paulo (1979). Departamento Municipal de Ensino. Divisão de Orientação Técnica. Setor de Currículos, Métodos e Processos. Modelo de desenvolvimento de currículo – Matemática. São Paulo.

Souza, R. F. (2013). Objetos de ensino: a renovação pedagógica e material da escola primária no Brasil, no século XX. Educar em Revista, 49, (jul/set), 103-120.

Soares, E. (2014). Zoltan Paul Dienes e o Sistema de Numeração Decimal na cultura escolar paranaense (1960-1989). (Tese Doutorado em Educação). Pontifícia Universidade Católica - PUC, Curitiba, PR.

Valente, W. R. (2007). História da Educação Matemática: interrogações metodológicas. Revista Eletrônica de Educação Matemática, 2, (1) 28-49.

Valente. R. A. (2017). A matemática a ensinar e a matemática para ensinar: os saberes para a Formação do educador matemático. In: R. Hofstetter & W.R. Valente, W. R. (org.). Saberes em (trans)formação: tema central da formação de professores. (pp. 201-228). São Paulo: Livraria da Física.

Valente, W. R. (2019). Saber objetivado e formação de professores: reflexões pedagógico-epistemológicas. Revista História da Educação (Online), 23, (1), 1-22. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/asphe/article/view/77747. Acesso em: 20 jan. 2020.

Valente (Org.). (2020). Ciências da educação, campos disciplinares e profissionalização: saberes em debate para a formação de professores. São Paulo: Livraria da Física, 2020.

Vidal, D. G. (2017). História da Educação como Arqueologia: cultura material escolar e escolarização. Revista Linhas,18, (36), 251-272.

Vitti, C. (1998). Movimento da Matemática Moderna: memória, vaias e aplausos. (Tese Doutorado em Educação). Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, SP.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 Zetetiké

Downloads

Não há dados estatísticos.