Estudos de currículo: como lidamos com os conceitos de moderno e pós-moderno?

Autores

  • Alfredo Veiga-Neto Universidade Luterana do Brasil
  • Elizabeth Macedo Universidade do Estado do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v9i0.1054

Palavras-chave:

Currículo. Modernidade. Pós-moderno. Realidade. Teoria. Empiria.

Resumo

O texto faz um primeiro apanhado sistemático dos grupos que, ligados ao GT Currículo da ANPEd, vêm trabalhando no campo dos Estudos de Currículo em várias universidades brasileiras e como tais grupos estão significando e usando as expressões moderno, modernidade, pós-moderno etc. Inicia-se com um quadro sinóptico das contribuições enviadas pelos grupos, passando a uma breve análise das relações entre modernidade, pós-modernidade e pós-estruturalismo; discute-se o lugar que é conferido ao real, quando se assume uma perspectiva que reconhece a centralidade dos discursos; discutem-se brevemente as relações entre teoria e empiria. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alfredo Veiga-Neto, Universidade Luterana do Brasil

Mestre em Genética; Doutor em Educação; Professor do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Luterana do Brasil; Professor Convidado do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Elizabeth Macedo, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Mestre e Doutora em Educação; Professora do Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Referências

BHABHA, H. O local da cultura. Belo Horizonte: UFMG, 2001.

D’AGOSTINI, F. Analíticos e continentais. São Leopoldo: Unisinos, 2003.

EAGLETON, T. Depois da teoria: um olhar sobre os estudos culturais e o pós-modernismo. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

HABERMAS, J. O discurso filosófico da modernidade. Rio de Janeiro: Martins Fontes, 2002.

LACLAU, E.; MOUFFE, C. Hegemonia y estratégia socialista. Hacia una radicalización de la democracia. Buenos Aires: Fondo de Cultura Econômica, 2004.

LYOTARD, J. F. A condição pós-moderna. Rio de Janeiro: José Olympio, 1998.

MACEDO, E. et al. O currículo da educação básica. Brasília: INEP, 2006.

MOREIRA, A. F. Currículos e programas no Brasil. Campinas: Papirus, 1989.

MORIN, E. Ciência com consciência. São Paulo: Bertrand Brasil, 2003.

PETERS, M. Pós-estruturalismo e filosofia da diferença. Belo Horizonte: Autêntica, 2000.

RORTY, R. Objetivismo, relativismo e verdade: escritos filosóficos 1. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 1997.

RORTY, R. Verdade e progresso. Barueri: Manole, 2005.

SELLARS, W. Empiricism and the philosophy of mind. Cambridge, Massachussets: Harvard University Press, 1997.

VEIGA-NETO, A.; LOPES, M. C. Identidade, cultura e semelhanças de família: as contribuições da virada lingüística. In: BIZARRO, R. (Org.). Eu e o outro: estudos multidisciplinares sobre identidade, diversidade e práticas culturais. Porto: Areal, 2007.

WITTGENSTEIN, L. Investigações Filosóficas. São Paulo: Abril Cultural e Industrial, 1979. (Coleção Os Pensadores: Wittgenstein) .

Downloads

Publicado

2009-01-13

Como Citar

Veiga-Neto, A., & Macedo, E. (2009). Estudos de currículo: como lidamos com os conceitos de moderno e pós-moderno?. ETD - Educação Temática Digital, 9, 234–252. https://doi.org/10.20396/etd.v9i0.1054