Banner Portal
O conceito de escrita segundo a teoria histórico-cultural e a alfabetização de crianças no primeiro ano do ensino fundamental
PDF

Palavras-chave

Educação infantil. Cultura escolar. Desenvolvimento da escrita.

Como Citar

BUFREM, Leilah Santiago. O conceito de escrita segundo a teoria histórico-cultural e a alfabetização de crianças no primeiro ano do ensino fundamental. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 14, n. 1, p. 22–42, 2012. DOI: 10.20396/etd.v14i1.1239. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1239. Acesso em: 22 abr. 2024.

Resumo

Estuda o conceito de escrita que pode ser inferido das teorias de Vygotsky e Leontiev. Os autores não elaboraram um conceito acabado de escrita. No entanto, os experimentos realizados por Vygotsky para o estudo do desenvolvimento da escrita, suas concepções acerca das funções psicológicas superiores e dos sistemas de signos e instrumentos, bem como a teoria da atividade de Leontiev, contribuem para a formulação de uma concepção de escrita e alfabetização. Apresenta as observações etnográficas em uma classe de alfabetização, com o objetivo de investigar sobre as relações entre a criança de cinco anos e a escrita. O problema da pesquisa é o significado da alfabetização desde a terna infância, defendido por Vygotsky (2000), e o modo como isto vem ocorrendo no caso específico de uma sala de aula.

 

https://doi.org/10.20396/etd.v14i1.1239
PDF

Referências

BEATÓN, Guillermo Arías. La persona en lo histórico cultural. São Paulo, SP: Linear B, 2005. 297p.

BRASIL. Lei n. 11.274, de 6 de fevereiro de 2006. Brasília, República Federativa do Brasil. DF, 6 de fevereiro de 2006. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2006/Lei/L11274.htm. Acesso em: 25 de jul. 2010.

CAPOVILLA, Alessandra G. S.; CAPOVILLA, Fernando C. Alfabetização: método fônico. 4. ed. São Paulo, SP: Memmom, 2007. 393p.

EZPELETA, Justa; ROCKWELL, Elsie. Pesquisa participante. 2. ed. São Paulo, SP: Cortez, 1989. 93p.

FLACH, Simone de Fátima. O direito à educação e sua relação com a ampliação da escolaridade obrigatória no Brasil. Ensaio: Avaliação das Políticas Públicas Educacionais [on-line], Rio de Janeiro, v. 17, n. 64, p. 495-520, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ensaio/v17n64/v17n64a06.pdf Acesso em: 25 de jun. 2010.

KRAMER, Sônia. As crianças de 0 a 6 anos nas políticas educacionais no Brasil: educação infantil e/é fundamental. Revista Educação e Sociedade [on-line], Campinas, v. 27, n. 96, p. 797-818, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v27n96/a09v2796.pdf. Acesso em: 25 de jun. 2010.

LEONTYEV, Aleksei Nikolaevich. Activity and consciousness. Trad. Andy Blundem. Moscow: Progress Publishers, 1977. Disponível em: http://www.marxists.org/archive/leontev/works/1977/leon.1977.htm. Acesso em: 21 de agosto de 2009.

LEONTYEV, Aleksei Nikolaevich. O desenvolvimento do psiquismo. Trad. M. Dias Duarte. Lisboa: Livros Horizonte, 1978. 354p.

LURIA, Alexander Romanovich. O desenvolvimento da escrita na criança. In: VIGOTSKII, Lev Semenovitch; LURIA, Alexander Romanovich; LEONTIEV, Alexei Nikolaievich. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. Trad. Maria da Penha Villalobos. São Paulo, SP: Ícone, 2003. 228p.

MELLO, Suely Amaral. O processo de aquisição da escrita na educação infantil: contribuições de Vygotsky. In: FARIA, Ana Lúcia Goulart; MELLO, Sueli Amaral. (Org.). Linguagens infantis: outras formas de leitura. Campinas: Autores Associados, 2005. 128p.

PINO, Angel. As marcas do humano. As origens da constituição cultural da criança na perspectiva de Lev S. Vigotski. São Paulo: Cortez, 2005. 303p.

PINO, Angel. O social e o cultural na obra de Vigotski. Educação e Sociedade, Campinas, ano 21, n. 71, jul. 2000. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v21n71/a03v2171.pdf. Acesso em: 2 dez. 2010.

ROCKWELL, Ezpelleta. La dinâmica cultural en la escuela. In. ALVAREZ, A. (Ed.). Hacia un currículum cultural: la vigencia de Vygotski en la educación. Madrid: Fundación infancia y aprendizaje, 1997. 192p.

SMOLKA, Ana Luísa Bustamante. A criança na fase inicial da escrita: a alfabetização como processo discursivo. Campinas: Universidade Estadual de Campinas, 2003. 135p.

STEMMER, Márcia Regina Goulart. A educação infantil e a alfabetização. In: ARCE, Alessandra; MARTINS, Lígia Márcia. (Org.). Quem tem medo de ensinar na educação infantil? Campinas: Átomos; Alíneas, 2010. 218p.

VYGOTSKI, Lev Semenovitch. Historia del desarrollo de las funciones psíquicas superiores. Trad. José María Bravo. In: VYGOTSKI, Lev Semenovitch. Obras Escogidas III. Madrid: Visor, 2000. 427p.

VYGOTSKI, Lev Semenovitch. Pensamiento y lenguaje. Trad. José María Bravo. In: VYGOTSKI, Lev Semenovitch. Obras Escogidas II. Madrid: Visor, 1993. 484p.

VYGOTSKI, Lev Semenovitch. Psicología infantil. Trad. Lydia Kuper. In: VYGOTSKI, Lev Semenovitch. Obras Escogidas IV. Madrid: Visor, 1996. 426p.

WERTSCH, James V. Vygotsky y la formación social de la mente. Trad. Javier Zanón Y Montserrat Cortés. Buenos Aires: Paidós, 1988. 284p.

A ETD - Educação Temática Digital utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.