Banner Portal
Espaço de Convivência Digital virtual (ECODI): o acoplamento estrutural no processo de interação
PDF

Palavras-chave

Informática e educação. Formação inicial do professor. Processo de ensino-aprendizagem.

Como Citar

BACKES, Luciana. Espaço de Convivência Digital virtual (ECODI): o acoplamento estrutural no processo de interação. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 15, n. 2, p. 337–355, 2013. DOI: 10.20396/etd.v15i2.1286. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1286. Acesso em: 19 maio. 2024.

Resumo

A formação do professor ocorre no fluxo de interações entre os seres humanos em congruência com o meio (constituído no ECODI). Assim, no processo de ensino-aprendizagem consideramos: a ontogenia dos seres humanos, a dinâmica de relações nos sistemas sociais, a congruência entre seres humanos e tecnologias digitais (TD), a prática pedagógica utilizada na docência e a mediação pedagógica estabelecida no processo. Na formação, os professores representam sua percepção (por meio de relações de aceitação, legitimação e respeito mútuo) instauram as perturbações nos sistemas sociais autopoiéticos, compensam as perturbações em congruência com o meio e estabelecem diferentes acoplamentos estruturais. A reflexão da problemática ocorreu no decorrer de cursos de formação inicial do professor, no contexto do ECODI - hibridismo tecnológico digital composto pelas TD: Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA); Comunicador Instantâneo; Blog e Metaverso. Os dados empíricos, utilizados para refletir sobre os domínios de acoplamento estrutural, resultaram do processo de interação dos cursos de formação inicial, desenvolvidos no Brasil e na França, e foram submetidos a metodologia de análise de conteúdo. A análise dos dados possibilitou identificar, nos cursos desenvolvidos no contexto do hibridismo tecnológico digital, acoplamentos estruturais de três domínios: acoplamento estrutural, acoplamento estrutural tecnológico e acoplamento estrutural de natureza digital virtual. Neste contexto, foi possível ampliar as reflexões sobre as práticas pedagógicas desenvolvidas no Ensino Superior, por meio de TD; identificar a ação docente que se estabelece na mediação pedagógica; e a proposição de cursos que possam representar uma inovação no processo de ensino-aprendizagem.

https://doi.org/10.20396/etd.v15i2.1286
PDF

Referências

BACKES, L. A formação do educador em mundos virtuais: uma investigação sobre os processos de autonomia e de autoria. 2007. 186 f. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS, São Leopoldo, 2007.

BACKES, L. A configuração do espaço de convivência digital virtual: a cultura emergente no processo de formação do educador. 2011. 362 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade do Vale do Rio dos Sinos - UNISINOS, São Leopoldo – co-tutela em Science de l’Education, Université Lumière Lyon 2, 2011.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

CAPRA, F. A teia da vida. São Paulo: Editora Cultrix, 2004.

GADOTTI, M. Cruzando fronteiras. Teorias, métodos e experiências freirianas. In: TEODORO, A. (Org.). Educar, promover, emancipar. Lisboa: Edições Universitárias Lusófonas, 2001.

LEVY, P. A inteligência coletiva: para uma antropologia do ciberespaço. Rio de Janeiro: Editora 34, 2010.

MARASCHIN, C.; AXT, M. Acoplamento tecnológico e cognição. In: VIGNERON, J.; OLIVEIRA, V. B. (Org.) Sala de aula e tecnologias. São Bernardo do Campo: Universidade Metodista de São Paulo, 2005. p.39-51.

MATURANA, H. R. Uma nova concepção de aprendizagem. Dois Pontos, Belo Horizonte, v. 2, n.15, p.28-35, jan./jul. 1993.

MATURANA, H. R. Transformación em la convivência. Santiago de Chile: Dólmen Ediciones, 1999.

MATURANA, H. R. Ontologia da realidade. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2002.

MATURANA, H. R. Emoções e linguagem na educação e na política. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2005.

MATURANA, H. R.; VARELA, F. J. De máquina e seres vivos: autopoiese: a organização do vivo. 3. ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1997.

MATURANA, H. R.; VARELA, F. J. A árvore do conhecimento: as bases biológicas da compreensão humana. São Paulo: Palas Athena, 2002.

RABARDEL, P. Les hommes e les technologies: approche cognitive des instruments contemporains. Paris: Armand Colin Editeur, 1995.

SCHLEMMER, E. et al. ECoDI: a criação de um Espaço de Convivências Digital Virtual. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO, 17., Brasília, 2006. [Anais do...]. Brasília: SBIE, 2006.

SCHLEMMER, E. et al. Espaço de convivência digital virtual na formação de professores: um estudo sobre as representações na interação. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO, 13., 2007, Curitiba. [Anais do...]. Curitiba: [s.n.], 2007.

SCHLEMMER, E. ECODI: a criação de espaços de convivência digital virtual no contexto dos processos de ensino e aprendizagem em metaverso. Cadernos IHU Ideias (UNISINOS), v. 6, p. 1-31, 2008.

SCHLEMMER, E. Telepresença. Curitiba: Iesde Brasil, 2009.

SCHLEMMER, E. Dos ambientes virtuais de aprendizagem aos Espaços de Convivência Digitais Virtuais – ECODIS: o que se mantêm? o que se modificou? In: VALENTI, C. B.; SACRAMENTO, E. M. (Org.). Aprendizagem em ambientes virtuais: compartilhando ideias e construindo cenários. Caxias do Sul, RS: Educs, 2010.

A ETD - Educação Temática Digital utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.