Meio-ambiente ou (meio-ambiente): o desafio da educação frente ao paradoxo ambiental

Autores

  • Ivan Fortunato Instituto Federal de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v16i3.1304

Palavras-chave:

Educação ambiental. Meio-ambiente. Crise.

Resumo

Este artigo é um ensaio sobre Educação Ambiental. Foi produzido após um lustro de estudos e reflexões interdisciplinares, desenvolvidos em programas de pós-graduação. O objetivo principal deste trabalho é elucidar questões fundamentais a respeito do estado planetário referido como crise ambiental, tratando especificamente do papel da educação no enfrentamento desta crise. Aqui, apresentamos a ideia de que a percepção e a compreensão sobre o meio-ambiente encontram-se, paradoxalmente, segregadas em duas grandes vertentes distintas e contraditórias, que nomeamos aqui como “meio-ambiente sem parênteses” e “meio-ambiente entre parênteses”. Ao final, espera-se compartilhar uma visão qualificada Educação Ambiental enquanto dimensão histórica, crítica e transformadora do próprio meio-ambiente, ao mesmo tempo em que se deseja motivar futuras pesquisas, ainda mais densas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivan Fortunato, Instituto Federal de São Paulo

Graduação em Pedagogia e Doutorado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Líder do Núcleo de Estudos Transdisciplinares em Ensino, Ciência, Cultura e Ambiente (Nutecca). Professor do Instituto Federal de São Paulo (IFSP), Campus de Itapetininga – SP - Brasil. Email: ivanfrt@yahoo.com.br.

Referências

FORTUNATO, Ivan; CATUNDA, Marta Bastos. As 3 ecologias na sala de aula. Horizontes, Atibaia, v. 28, n. 1, p. 55-63, jan./jun. 2010.

FORTUNATO, Ivan; FORTUNATO NETO, José. Sustentabilidade e meio ambiente sob a ótica da educomunicação ambiental. Revista da FA7, Fortaleza, v. 8, n.1, p. 81-91, jan./jul. 2010a.

FORTUNATO, Ivan; FORTUNATO NETO, José. Política Nacional de Educação Ambiental e a sustentabilidade ambiental. Educação Ambiental em Ação, Novo Hamburgo, v. 9, n. 32, jun./ago. 2010b.

FORTUNATO, Ivan; PENTEADO, Claudio Luis de Camargo. Mídia, energia e ambiente: sustentabilidade ou publicidade na Hora do Planeta?. Ghrebh, São Paulo, SP, v. 1, n.17, p. 4-24, jan./dez. 2011.

FORTUNATO NETO, José; FORTUNATO, Ivan. O uso da Avaliação Ambiental Estratégica (AAE) na educação ambiental aplicada. CLIMEP, Rio Claro, v. 5, n.1, p. 65-81, jan./jun. 2010.

FORTUNATO NETO, José; FORTUNATO, Ivan. Dicionário ambiental básico: um projeto para a educação ambiental. Educação Ambiental em Ação, Novo Hamburgo, v. 8, n. 30, set./dez. 2009.

GEORGE, Pierre. A ação do homem. São Paulo, SP: Difusão Europeia do Livro, 1971.

HUTCHISON, David. Educação ecológica: idéias sobre consciência ambiental. Tradução Dayse Batista. Porto Alegre: Artmed, 2000.

LAGO, Mário. O monstrinho Medonhento. 22. ed. São Paulo: Moderna, 1984.

LEFF, Enrique. Complexidade, racionalidade ambiental e diálogo de saberes. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 34, n. 3, p. 17-24, set./dez. 2009.

LOUREIRO, Carlos Frederico. Educação ambiental transformadora. In: LAYRARGUES, Philippe Pomier. (Coord.). Identidades da educação ambiental brasileira. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2004.

MATURANA, Humberto. Emoções e linguagem na educação e na política. Tradução José Fernando Campos Forte. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2002.

MATURANA, Humberto. Cognição, ciência e vida cotidiana. Tradução Cristina Magro e Victor Paredes. Belo Horizonte: Ed. UFMG, 2001.

MORAIS, Regis de. Educação, mídia e ambiente. Campinas, SP: Alínea, 2004.

PENTEADO, Claudio Luis de Camargo; FORTUNATO, Ivan. Crise ambiental e percepção: fragmentação ou complexidade?. Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, Rio Grande, v. 24, n.1, p. 413-427, jan./jun. 2010.

PENA-VEGA, Alfredo. O despertar ecológico: Edgar Morin e a ecologia complexa. Tradução Renato Cavalheira e Elimar Pinheiro do Nascimento. Rio de Janeiro, RJ: Garamond, 2003.

REIGOTA, Marcos Antonio dos. Educação ambiental: a emergência de um campo científico. Perspectiva, Florianópolis, v. 30, n. 2, p. 499-520, maio/ago. 2012.

REIGOTA, Marcos Antonio dos. A educação ambiental frente aos desafios apresentados pelos discursos contemporâneos sobre a natureza. Educação e Pesquisa, São Paulo, SP, v. 36, n. 2, p. 539-553, maio/ago. 2010.

REIGOTA, Marcos Antonio dos. Meio ambiente e representação social. São Paulo, SP: Cortez, 1995.

REIGOTA, Marcos Antonio dos. O que é educação ambiental. São Paulo, SP: Brasiliense, 1994.

TONSO, Sandro. A educação ambiental que desejamos a partir de um olhar para nós mesmos. Ciência em Foco, Campinas, SP, v.1, n. 3, p. 1-15, ago. 2010.

WHITE JUNIOR, Lynn Townsend. The historical roots of our ecological crises. In: SHEPARD, Paul; McKINLEY, Daniel (Ed.). The subversive science: essays towards an ecology of man. Boston: Houghton Mifflin Company, 1969, p. 341-351.

Downloads

Publicado

2014-12-16

Como Citar

Fortunato, I. (2014). Meio-ambiente ou (meio-ambiente): o desafio da educação frente ao paradoxo ambiental. ETD - Educação Temática Digital, 16(3), 386–394. https://doi.org/10.20396/etd.v16i3.1304