Banner Portal
Objetos de aprendizagem interativos: participação e desempenho de estudantes de ciências
PDF

Palavras-chave

Educação a distância. Ensino de ciências. Objeto de aprendizagem. Avaliação da aprendizagem

Como Citar

PAGNOSSIN, Ivan Ramos; CAVALCANTI, Carolina Magalhães Costa; SOLEDADE, Roberta Takahashi; MARQUES, Gil da Costa. Objetos de aprendizagem interativos: participação e desempenho de estudantes de ciências. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 16, n. 2, p. 362–380, 2014. DOI: 10.20396/etd.v16i2.1324. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1324. Acesso em: 25 jun. 2024.

Resumo

Devido à crescente presença das tecnologias digitais em atividades do dia-a-dia, relatos de seu emprego na educação têm sido feitas, no Brasil e no exterior. A criação e utilização de objetos educacionais cada vez mais interativos surgem como alternativas aos materiais didáticos comumente adotados na Educação a Distância como vídeo-aulas, textos e questionários. Visando contribuir com esse cenário, este trabalho apresenta resultados qualitativos e quantitativos de participação e de desempenho de estudantes do curso semipresencial de graduação em licenciatura em ciências, do convênio entre a Universidade de São Paulo e a Universidade Virtual do Estado de São Paulo, em atividades de aprendizagem online baseadas em objetos de aprendizagem interativos que simulam situações-problema. Dentre outros resultados, identifica quantitativamente a correlação existente entre participação e avaliação e entre desempenho e avaliação, e define diretrizes e estratégias para promover a utilização e avaliação destes recursos em cursos EAD e semipresenciais.

https://doi.org/10.20396/etd.v16i2.1324
PDF

Referências

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EDUCAÇÃO A DIST NCIA. Censo EAD.br: relatório analítico da aprendizagem a distância no Brasil 2012. Curitiba: Ibpex, 2013. Disponível em: http://www.abed.org.br/censoead/censoEAD.BR_2012_pt.pdf. Acesso em: 23 jun. 2014.

BASSANI, Patricia Scherer; BEHAR, Patricia Alejandra. Análise das interações em ambientes virtuais de aprendizagem: uma possibilidade para avaliação da aprendizagem em EAD. RENOTE: Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 4, n. 1, p.1-10, jul. 2006. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/14044. Acesso em: 12 jul. 2014.

BEHAR, Patrícia Alejandra. Modelos pedagógicos em educação a distância. Porto Alegre: Artmed, 2009.

BEHAR, Patricia Alejandra; PASSERINO, Liliana; BERNARDI, Maira. Modelos pedagógicos em educação a distância: pressupostos teóricos para a construção de objetos de aprendizagem. RENOTE: Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 5, n. 2, dez. 2007. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/14242. Acesso em: 23 jun. 2014.

BIZZO, Nelio; KAWASAKI, Clarice Sumi. Este artigo não contem colesterol: pelo fim das imposturas intelectuais no ensino de ciências. Revista de Educação, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 25-34, 1999.

BRASIL, Ministério da Educação. Parâmetros curriculares nacionais para o ensino fundamental. Brasília, MEC/SEF, 1997.

DUTRA, Renato Luiz; TAROUCO, Liane Margarida; PASSERINO, Liliana. Avaliação formativa usando Objetos de Aprendizagem SCORM. RENOTE: Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v.6, n. 1, p.1-8, jul. 2008. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/14588. Acesso em: 22 jul. 2014.

FILATRO, Andrea. Design instrucional na prática. São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2008.

HUMMEL, Hans et al. Educacional modelling language and learning design: new opportunities for instructional reusability and personalized learning. Int. J. Learning Technology, v. 1, n. 1, p. 111-126, 2004. Disponível em: http://www.inderscience.com/info/inarticle.php?artid=3685. Acesso em: 24 maio 2013.

MARQUES, Gil da Costa; CAVALCANTI, Carolina Costa. Educação a distância na Universidade de São Paulo: desafios no processo de implantação de um novo modelo educacional. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, v. 10, n. 2, p. 37-53, jun. 2009. Disponível em: http://nbn-resolving.de/urn:nbn:de:0168-ssoar-71381. Acesso em: 20 jun. 2014.

PIAGET, Jean. Aprendizagem e conhecimento. Rio de Janeiro: Freitas Bastos, 1974.

POLSANI, Pithamber. Use and abuse of reusable learning objects. Journal of Digital Information, v. 3, n. 4. 2003. Disponível em: http://journals.tdl.org/jodi/index.php/jodi/article/view/89/88. Acesso em: 23 jun. 2014.

SAMPAIO, Romilson Lopes; ALMEIDA, Ana Rita Silva. Aprendendo matemática com objetos de aprendizagem. Ciências & Cognição, Rio de Janeiro, v. 15, n. 1, p. 64-75, abr. 2010. Disponível em: http://www.cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/290. Acesso em: 20 jun. 2014.

SANTOS, Ana Maria Pereira dos. Inovações no ensino de ciências e na educação em saúde: um estudo a partir do Projeto Finlay. 2005. 176 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. 2005. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/48/48134/tde-02042007-104424/pt-br.php. Acesso em: 23 jun. 2014.

SCHLEMMER, Eliane. Metodologias para educação a distância no contexto da formação de comunidades virtuais de aprendizagem. In: BARBOSA, Rommel Melgaço (Org.). Ambientes virtuais de aprendizagem. Porto Alegre: Artmed. 2005, p. 29-49.

SILVA, Rejane Maria Ghisolfi; FERNANDES, Márcia Aparecida. Produção e desenvolvimento de objetos de aprendizagem para o ensino de química: implicações na formação docente. In: SOUZA JUNIOR, Arlindo José de ET AL. (Org.). Informática na educação: elaboração de objetos de aprendizagem. Uberlândia: EDUFU, 2007. p. 61-74.

TAVARES, Romero. Aprendizagem significativa, codificação dual e objetos de aprendizagem. RBI: Revista Brasileira de Informática na Educação, São Carlos, v. 18, n. 2, p.4-16, 2010. Disponível em: http://www.br-ie.org/pub/index.php/rbie/article/view/1205. Acesso em: 20 jun. 2014.

TORREZZAN, Cristina Alba Wildt. Design pedagógico: um olhar na construção de materiais educacionais digitais. RENOTE: Revista Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 7, n. 3, p.1-7, dez. 2009. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/index.php/renote/article/view/13569. Acesso em: 23 jun. 2014.

WILEY, David. Connecting learning objects to instructional design theory: a definition, a metaphor, and a taxonomy. In: WILEY, David. The instructional use of learning objects: online version. 2000. Disponível em: http://reusability.org/read. Acesso em: 20 jun. 2014.

A ETD - Educação Temática Digital utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.