Conselhos municipais e gestão educacional: a formação continuada à distância e seus movimentos

Autores

  • Marilene Gabriel Dalla Corte Universidade Federal de Santa Maria
  • Joacir Marques da Costa Universidade Federal de Santa Maria
  • Janilse Fernandes Nunes Universidade Federal de Santa Maria
  • Marina Lara Silva dos Santos Teixeira Universidade Federal de Santa Maria

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v16i1.1335

Palavras-chave:

Formação continuada. Conselhos municipais de educação. Gestão educacional. Educação à distância.

Resumo

Mediante pesquisas científicas em movimento, o presente artigo tem como base ações extensionistas de formação continuada, à distância, do Programa Nacional de Capacitação de Conselheiros Municipais de Educação (Pró-Conselho). Este Programa visa uma política de democratização da gestão educacional e a qualificação do trabalho dos conselheiros municipais de educação e técnicos de secretarias de educação no que tange às práticas educativas, à legislação e aos mecanismos de financiamento, repasse e controle do uso das verbas da educação, de modo a possibilitar aos Conselhos Municipais de Educação (CMEs) uma atuação em suas instâncias sócio-educacionais. Nessa conjuntura, objetiva-se reconhecer e analisar impactos da formação continuada desenvolvida no âmbito do Pró-Conselho/UFSM, acerca de aspectos como atuação competente e comprometida dos cursistas junto aos Conselhos Municipais de Educação como órgãos colegiados democráticos. Aborda-se a pesquisa de maneira quanti-qualitativa, utilizando na produção dos dados questionários semi-abertos aplicados aos conselheiros e técnicos. A partir disso, sublinha-se o crescente interesse dos Conselhos de Educação e das Secretarias de Educação em capacitar seus conselheiros e técnicos; a constituição e criação de novos Conselhos Municipais de Educação no RS; a articulação entre o exercício profissional e a reflexão teórica e política; etc. Considerando que os Conselhos Municipais de Educação são necessários para consolidar a gestão democrática, faz-se mister a capacitação dos sujeitos envolvidos e, especialmente, que estabeleçam processos dialógicos com as demandas sociais, sobretudo, educacionais de seus municípios, no sentido de [re]construir de maneira responsável e participativa políticas públicas para a educação básica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marilene Gabriel Dalla Corte, Universidade Federal de Santa Maria

Profª. Dra. Adjunta do Departamento de Administração Escolar do Centro de Educação da Universidade Federal de Santa Maria. Coordenadora Geral do Pró-Conselho/UFSM. Pesquisadora dos Grupos de Pesquisa ELOS/UFSM e UNIVERSITAS/PUC-RS

Joacir Marques da Costa, Universidade Federal de Santa Maria

Prof. Me. da Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA. Doutorando em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Pesquisador nos Grupos de Pesquisa ELOS, Dialogus e GEPPGE -UFSM. Bolsista de Doutorado do Observatório de Educação – OBEDUC/CAPES

Janilse Fernandes Nunes, Universidade Federal de Santa Maria

Doutoranda em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Santa Maria - UFSM. Pesquisadora nos Grupos de Pesquisa GTFORMA e GPKOSMOS – UFSM

Marina Lara Silva dos Santos Teixeira, Universidade Federal de Santa Maria

Acadêmica do Curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Federal de Santa Maria. Integrante do Grupo de Pesquisa ELOS/UFSM. Bolsista de Graduação do Observatório de Educação – OBEDUC/CAPES

Referências

BALL, Stephen. Diretrizes políticas globais e relações políticas locais em educação. In: Currículo Sem Fronteiras, Pelotas, v. 1, n. 2, p. 99-116, jul/dez 2001. Disponível em: www.curriculosemfronteiras.org. Acesso em: 15 Jun. 2012.

BOGDAN, Robert; BIKKLEN, Sari Knopp. Investigação qualitativa em educação. Porto: Ed. Porto, 1994.

BORDIGNON, Genuíno. Gestão da educação no município: Sistema, conselho e plano. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 2009.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF. Disponível em: http://www.planalto.gov.br. Acesso em: 10 ago. 2012.

BRASIL. Lei no 10.172, de 09 de janeiro de 2001. Estabelece o Plano Nacional de Educação. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 10 jan. 2001. Disponível em: http://www.planalto.gov.br. Acesso em: 10 ago. 2012.

BRASIL. Lei no 9.394, de 20 de dezembro 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil/LEIS/L9394.htm. Acesso em: 10 ago. 2012.

FONSECA, Marília. As tendências da gestão na atual política educacional brasileira: autonomia ou controle? In: BITTAR, Mariluce; OLIVEIRA, João Ferreira de. (Org.). Gestão e práticas da educação. Rio de Janeiro: DP&A, Coleção Biblioteca Anpae, 2004.

FREITAS, Dirce Nei Teixeira de; CARVALHO, Flávia Roberta Corrêa de. Conselhos municipais de educação e qualificação da educação básica. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Recife, v. 24, n. 3, p. 497-516, set./dez. 2008 Disponível em: http://seer.ufrgs.br/rbpae/article/view/19269. Acesso em: 15 Jun. 2012.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Reformas Educativas e o Retrocesso Democrático no Brasil nos anos 90. In: LINHARES, Célia. (Org.). Os professores e a reinvenção da escola. São Paulo: Cortez, 2001.

LIB NEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira; TOSCHI, Mirza Seabra. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

LIMA, Manolita Correia. Monografia: a engenharia da produção acadêmica. São Paulo: Saraiva, 2004.

LÜCK, Heloisa. Concepções e processos democráticos de gestão educacional. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.

LÜCK, Heloisa. Gestão educacional: uma questão paradigmática. 3. ed. São Paulo: Vozes, 2007.

MAINARDES, Jefferson; MARCONDES, Maria Inês. Entrevista com Stephen J. Ball: um diálogo sobre justiça social, pesquisa e política educacional. Educação e Sociedade, Campinas, v. 30, n. 106, p. 303-318, jan./abr. 2009. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 26 Jun. 2012.

SANDER, Benno. Gestão da educação na América Latina: Construção e reconstrução do conhecimento. São Paulo: Autores Associados, 1995.

TELLES, Rosangela Mendonça. O papel dos conselhos de educação na formação dos sistemas educacionais brasileiros. In: Reunião ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 24., 2001. Caxambu. Anais eletrônicos... Rio de Janeiro: ANPEd, 2001. Disponível em: http://www.anped.org.br/24/P0522902106281 Acesso em: 20 Maio. 2012.

YIN, Robert. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: BooKman, 2005.

Downloads

Publicado

2014-04-15

Como Citar

Dalla Corte, M. G., Costa, J. M. da, Nunes, J. F., & Teixeira, M. L. S. dos S. (2014). Conselhos municipais e gestão educacional: a formação continuada à distância e seus movimentos. ETD - Educação Temática Digital, 16(1), 154–173. https://doi.org/10.20396/etd.v16i1.1335