Banner Portal
Conselhos municipais e gestão educacional: a formação continuada à distância e seus movimentos
PDF

Palavras-chave

Formação continuada. Conselhos municipais de educação. Gestão educacional. Educação à distância.

Como Citar

DALLA CORTE, Marilene Gabriel; COSTA, Joacir Marques da; NUNES, Janilse Fernandes; TEIXEIRA, Marina Lara Silva dos Santos. Conselhos municipais e gestão educacional: a formação continuada à distância e seus movimentos. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 16, n. 1, p. 154–173, 2014. DOI: 10.20396/etd.v16i1.1335. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1335. Acesso em: 25 jun. 2024.

Resumo

Mediante pesquisas científicas em movimento, o presente artigo tem como base ações extensionistas de formação continuada, à distância, do Programa Nacional de Capacitação de Conselheiros Municipais de Educação (Pró-Conselho). Este Programa visa uma política de democratização da gestão educacional e a qualificação do trabalho dos conselheiros municipais de educação e técnicos de secretarias de educação no que tange às práticas educativas, à legislação e aos mecanismos de financiamento, repasse e controle do uso das verbas da educação, de modo a possibilitar aos Conselhos Municipais de Educação (CMEs) uma atuação em suas instâncias sócio-educacionais. Nessa conjuntura, objetiva-se reconhecer e analisar impactos da formação continuada desenvolvida no âmbito do Pró-Conselho/UFSM, acerca de aspectos como atuação competente e comprometida dos cursistas junto aos Conselhos Municipais de Educação como órgãos colegiados democráticos. Aborda-se a pesquisa de maneira quanti-qualitativa, utilizando na produção dos dados questionários semi-abertos aplicados aos conselheiros e técnicos. A partir disso, sublinha-se o crescente interesse dos Conselhos de Educação e das Secretarias de Educação em capacitar seus conselheiros e técnicos; a constituição e criação de novos Conselhos Municipais de Educação no RS; a articulação entre o exercício profissional e a reflexão teórica e política; etc. Considerando que os Conselhos Municipais de Educação são necessários para consolidar a gestão democrática, faz-se mister a capacitação dos sujeitos envolvidos e, especialmente, que estabeleçam processos dialógicos com as demandas sociais, sobretudo, educacionais de seus municípios, no sentido de [re]construir de maneira responsável e participativa políticas públicas para a educação básica.

https://doi.org/10.20396/etd.v16i1.1335
PDF

Referências

BALL, Stephen. Diretrizes políticas globais e relações políticas locais em educação. In: Currículo Sem Fronteiras, Pelotas, v. 1, n. 2, p. 99-116, jul/dez 2001. Disponível em: www.curriculosemfronteiras.org. Acesso em: 15 Jun. 2012.

BOGDAN, Robert; BIKKLEN, Sari Knopp. Investigação qualitativa em educação. Porto: Ed. Porto, 1994.

BORDIGNON, Genuíno. Gestão da educação no município: Sistema, conselho e plano. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 2009.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF. Disponível em: http://www.planalto.gov.br. Acesso em: 10 ago. 2012.

BRASIL. Lei no 10.172, de 09 de janeiro de 2001. Estabelece o Plano Nacional de Educação. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 10 jan. 2001. Disponível em: http://www.planalto.gov.br. Acesso em: 10 ago. 2012.

BRASIL. Lei no 9.394, de 20 de dezembro 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil/LEIS/L9394.htm. Acesso em: 10 ago. 2012.

FONSECA, Marília. As tendências da gestão na atual política educacional brasileira: autonomia ou controle? In: BITTAR, Mariluce; OLIVEIRA, João Ferreira de. (Org.). Gestão e práticas da educação. Rio de Janeiro: DP&A, Coleção Biblioteca Anpae, 2004.

FREITAS, Dirce Nei Teixeira de; CARVALHO, Flávia Roberta Corrêa de. Conselhos municipais de educação e qualificação da educação básica. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Recife, v. 24, n. 3, p. 497-516, set./dez. 2008 Disponível em: http://seer.ufrgs.br/rbpae/article/view/19269. Acesso em: 15 Jun. 2012.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Reformas Educativas e o Retrocesso Democrático no Brasil nos anos 90. In: LINHARES, Célia. (Org.). Os professores e a reinvenção da escola. São Paulo: Cortez, 2001.

LIB NEO, José Carlos; OLIVEIRA, João Ferreira; TOSCHI, Mirza Seabra. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2005.

LIMA, Manolita Correia. Monografia: a engenharia da produção acadêmica. São Paulo: Saraiva, 2004.

LÜCK, Heloisa. Concepções e processos democráticos de gestão educacional. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2006.

LÜCK, Heloisa. Gestão educacional: uma questão paradigmática. 3. ed. São Paulo: Vozes, 2007.

MAINARDES, Jefferson; MARCONDES, Maria Inês. Entrevista com Stephen J. Ball: um diálogo sobre justiça social, pesquisa e política educacional. Educação e Sociedade, Campinas, v. 30, n. 106, p. 303-318, jan./abr. 2009. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 26 Jun. 2012.

SANDER, Benno. Gestão da educação na América Latina: Construção e reconstrução do conhecimento. São Paulo: Autores Associados, 1995.

TELLES, Rosangela Mendonça. O papel dos conselhos de educação na formação dos sistemas educacionais brasileiros. In: Reunião ANUAL DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA EM EDUCAÇÃO, 24., 2001. Caxambu. Anais eletrônicos... Rio de Janeiro: ANPEd, 2001. Disponível em: http://www.anped.org.br/24/P0522902106281 Acesso em: 20 Maio. 2012.

YIN, Robert. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: BooKman, 2005.

A ETD - Educação Temática Digital utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.