Política educacional, ensino superior público e pesquisa academica: um jogo de xadrez encassinado

Autores

  • Maria de Lourdes Almeida Pontifícia Universidade Católica de Campinas
  • Paulo Marcos Silva Rede Pública Estadual de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v8i2.650

Palavras-chave:

Pedagogia da exclusão. Política educacional. Pesquisa acadêmica. Setor produtivo. Capital-público-privado.

Resumo

Neste texto pretendemos abordar criticamente algumas dimensões da configuração das políticas educacionais, no discurso neoliberal, tendo como foco de análise a pesquisa desenvolvida na UNIVERSIDADE PÚBLICA no final do século XX e inicio do século XXI. Na seqüência, apresentaremos algumas considerações gerais sobre como se constrói a retórica neoliberal no campo educacional. Nosso objetivo foi o de questionar a forma do Estado Neoliberal, pensar e projetar a política educacional na pesquisa acadêmica desenvolvida pela Universidade Pública. Finalizaremos destacando algumas das mais evidentes conseqüências dessa farsa rotulada pelo Banco Mundial, BIRD e FMI de Pedagogia da Inclusão (uma inclusão que exclui) promovida pelos discursos educacionais em prol da construção de uma cidadania outorgada! O caos educacional que estamos vivenciando possui lógica determinada pela Política Publica Educacional Internacional e Nacional. O que prevalece nesta era da irracionalidade é a sedimentação do padrão americano de pesquisa. A des-construçao da participação do intelectual na práxis social contribui para que a Academia perca sua identidade e contribua ainda mais para a reprodução da desigualdade social e afirmação da Pedagogia da Exclusão. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria de Lourdes Almeida, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Doutora em Filosofia, História e Educação pela FE da UNICAMP. Docente-Pesquisadora do GEPES - UNICAMP e do GEPEH – USP (Campos de Piracicaba). Vários livros publicados pela Editora Alinea de Campinas.

Paulo Marcos Silva, Rede Pública Estadual de São Paulo

Graduado em Filosofia pelo Instituto de Filosofia Ciências Humanas da Universidade Estadual de Campinas. Mestrando em FILOSOFIA pelo FFLCH da USP campus de S.P. Professor de Filosofia da Rede Pública Estadual de São Paulo. Mestrando pelo FFLCH da USP. Estudioso de Schopenhauer.

Referências

FRIEDMAN, M. Capitalismo e liberdade. São Paulo: Ed. Arte Nova. 1977.

GOERGEN, P. A. Avaliação Universitária na Perspectiva da Pós-Modernidade, In: SOBRINHO, J. D.; RISTOFF, D. I. (Org.). Universidade desconstruída: avaliação institucional e resistência. Florianópolis: Insular, 2000, p.25.

GRAMSCI, A. Os intelectuais e a organização da cultura. 9.ed. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1995.

GRAMSCI, A. Concepção dialética da história. Rio de Janeiro: Ed. Civilização Brasileira, 1995.

HAYEK, F. O caminho da servidão. 2. ed. Porto Alegre: Ed. Globo, 1977.

HARVEY, D. Condição pós-moderna. São Paulo: Edições Loyola, 1992.

LICHA, I. La investigación y las universidades latino-americanas en el umbral del siglo XXI: los desafios de la globalización. Ciudad, 1996. (Colecíon UDUAL 7).

MARX, KARL. Contribuição à crítica da economia política. São Paulo: Livraria Martins Fontes.1977.

MARX, KARL. Teses sobre Feuerbach.(III). In: MARX, K & ENGELS, F. Textos. São Paulo:Edições Sociais, 1977. v.03, p.118.

MARX, KARL. O Capital. São Paulo: Ed. Nova Cultural, 1985.

SAVIANI, D. Educação e questões da atualidade. São Paulo: Cortez, 1991. p. 98.

SAVIANI, D. A nova lei da educação. Campinas: Autores Associados, 1997.

SCHOPENHAUER, A. Sobre o fundamento da moral. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

SILVA JÚNIOR, J. R.; SGUISSARD, V. Novas faces da educação superior no Brasil. Bragança Paulista: EUDUSF, 1999.

SMITH, A. A riqueza das nações. São Paulo: Nova Cultural, 1985. v. I.

VELHO, S. Relações universidade-empresa: desvelando mitos. São Paulo: Ed. Autores Associados. 1996.

Downloads

Publicado

2008-12-03

Como Citar

Almeida, M. de L., & Silva, P. M. (2008). Política educacional, ensino superior público e pesquisa academica: um jogo de xadrez encassinado. ETD - Educação Temática Digital, 8(2), 143–155. https://doi.org/10.20396/etd.v8i2.650