Banner Portal
Recursos Educacionais Abertos para mobilização do conhecimento em educação de forma crítica
PDF

Palavras-chave

Recursos Educacionais Abertos
Mobilização
Conhecimento
Formação de professores

Como Citar

JACQUES, Juliana Sales; MALMANN, Elena Maria; BAGETTI, Sabrina. Recursos Educacionais Abertos para mobilização do conhecimento em educação de forma crítica . ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 21, n. 4, p. 1044–1059, 2019. DOI: 10.20396/etd.v21i4.8652434. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8652434. Acesso em: 22 maio. 2024.

Resumo

Os Recursos Educacionais Abertos (REA), através do compartilhamento aberto em rede, são mobilizadores do conhecimento em Educação com democratização de práticas e consideração da pluralidade de ideias e contextos educacionais. A problemática é investigar os desafios da mobilização do conhecimento educacional em cursos de formação de professores através da coautoria de REA. Objetiva-se, portanto, dialogar sobre a mobilização do conhecimento em práticas educacionais abertas por meio dos REA. Para tanto, em movimento espiral cíclico de pesquisa-ação, como ciência educacional crítica, sustentaram-se ações e operações para compreensão teórica, política e ideológica do movimento REA e o coautorar de criações abertas, em cursos de formação inicial de professores de uma Universidade Pública. As inferenciações em cada etapa cíclica subsidiam a análise dos REA produzidos como resultado de pesquisa-ação. Diante disso, conclui-se que os REA potencializam a produção de teoria na prática, uma vez que as relações dialógicas potencializadas pela coautoria produzem diferentes efeitos de sentido que aprimoram, reformulam e instituem novos conhecimentos em Educação prontos para ação e intervenção.

https://doi.org/10.20396/etd.v21i4.8652434
PDF

Referências

AMIEL, Tel. Recursos Educacionais Abertos: uma análise a partir do livro didático de história. Revista História Hoje, v. 3, n. 5, p. 189-205, 2014.

BAKHTIN, Mikhail Mikhaĭlovich. Estética da criação verbal. Livraria Martins Fontes, 1992.

BRAIT, Beth.Bakhtin: conceitos-chave. Editora Contexto, 2005.

CARIA, T. H. (2007). Itinerário de aprendizagens sobre a construção teórica do saber. Etnográfica. CARIA, Telmo H. Itinerário de aprendizagens sobre a construção teórica do objeto saber. Etnográfica. Revista do Centro em Rede de Investigação em Antropologia, v. 11, n. 1), p. 215-250, 2007.

FISCHMAN, Gustavo E.; SALES, Sandra Regina. Formação de professores e pedagogias críticas. É possível ir além das narrativas redentoras. Revista Brasileira de Educação, v. 15, n. 43, p. 3-18, 2010.

FISCHMAN, Gustavo E. Reflections about images, visual culture, and educational research. Educational Researcher, v. 30, n. 8, p. 28-33, 2001.

FRANCELINO, Pedro Farias. Enunciação, dialogismo e autoria em enunciados midiáticos verbo-visuais. MOARA–Revista Eletrônica do Programa de Pós-Graduação em Letras ISSN: 0104-0944, v. 1, n. 36, p. 104-114, 2013.

FREIRE, Paulo. Ação Cultural: para a liberdade e outros escritos. Editora Paz e Terra, 2014.

FREIRE, Paulo. Educação como prática da liberdade. Editora Paz e Terra, 2014.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler. Moderna. 2003

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido, editora paz e terra.Rio de Janeiro, RJ, 6ª edição. 2015

KEMMIS, Stephen; METAGGART, Robin. Como planificar la investigacion accion. 1988..

KOCH, Ingedore Grunfeld Villaça.A inter-ação pela linguagem. Contexto, 1992.

LEVESQUE, Peter. Knowledge mobilization works. Ottawa, Canada. Consultado el, v. 13, 2009.

ORLANDI, Eni Puccinelli. Análise de discurso: princípios e procedimentos. Campinas: Pontes, 2001. Discurso e leitura. São Paulo: Cortez, 2001.

ROSA, João Guimarães. Ave, palavra. Nova Fronteira, 1985.

SERRA, Antonio Roberto Coelho; OKADA, Alexandra. Mobilidade aberta: coaprendizagem e coinvestigação em ambientes acadêmicos.2014. Disponível em: http://oro.open.ac.uk/41788/ Acesso em 12 fev. 2018

SOBRAL, Adail. Ético e estético: na vida, na arte e na pesquisa em Ciências Humanas. Bakhtin: conceitos-chave. São Paulo: Contexto, p. 103-121, 2014.

UNESCO. Declaração REA de Paris em 2012. Congresso mundial sobre Recursos Educacionais Abertos (REA) de 2012. Disponível em: http://www.rea.net.br/site/declaracao- rea-de-paris-2012/>. Acesso em 12 fev. 2018.

WILEY, David. The Access Compromise and the 5th R. Iterating toward openness, 2014. Disponível em: http://opencontent.org/blog/archives/3221. Acesso em: 08 de set. 2018.

A ETD - Educação Temática Digital utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.