Competência digital de idosos

mapeamento e avaliação

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v21i4.8652536

Palavras-chave:

Inclusão Digital, Competências, Idosos

Resumo

O uso da internet vem aumentando entre os idosos. Portanto, é preciso construir competências específicas, como a Segurança e a Privacidade na Internet, foco desse estudo. O artigo objetiva mapear e analisar essa competência em idosos participantes de um curso de inclusão digital de uma Universidade. A metodologia foi qualitativa e quantitativa. Participaram 24 idosos, com idade de 67 anos. Os dados foram coletados a partir de observações participantes e questionário. Os resultados apontaram um elevado índice referente à Alfabetização Digital (no início do uso). No entanto, é assinalada a necessidade de desenvolver o Letramento e a Fluência Digital para que seja possível utilizar a internet de forma mais segura e manter a privacidade no virtual.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Leticia Rocha Machado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutora em Informática na Educação - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) - Porto Alegre, RS - Brasil. Professor colaborador - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) - Porto Alegre, RS - Brasil.  

Jozelina Silva da Silva Mendes, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestre em Educação - Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) - Porto Alegre, RS  - Brasil. 

Laura Krimberg, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mestre em Educação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

Clóvis da Silveira, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutorando em Informática na Educação - Universidade Federal do Rio Grande do Sul - Porto Alegre, RS -  Brasil.  

Patricia Alejandra Behar, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Doutora em Ciência da Computação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) - Porto Alegre, RS - Brasil.

Referências

BARKI, Edgard; BOTELHO, Delane; PARENTE, Juracy. Varejos: desafios e oportunidades em mercados emergentes. Revista de Administração de Empresas, São Paulo, v. 53, n. 6, p. 534-538, nov. 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rae/v53n6/02.pdf. Acesso em jun. 2017.

BEHAR, Patricia Alejandra et al. Competências: conceito, elementos e recursos de suporte, mobilização e evolução. In: BEHAR, Patricia Alejandra. (Org.). Competências em Educação a Distância. Porto Alegre: Penso, 2013. p. 20-42.

BOTH, Agostinho. Gerontogogia: educação e longevidade. Passo Fundo: Imperial, 1999.

CNDL. Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas. Dois em cada dez idosos brasileiros usam a internet para fazer compras. Disponível em: http://www.cndl.org.br/noticia/dois-em-cada-dez-idosos-brasileiros-usam-a-internet-para-fazer-compras-mostra-pesquisa-do-spc-brasil/. Acesso em jun. 2017.

DELORS, Jacques (Coord.). Os quatro pilares da educação. In: UNESCO. Educação um tesouro a descobrir. Brasília: Unesco, 1996.

DOLL, Johannes; MACHADO, Leticia Rocha; CACHIONI, Meire. O idoso e as novas tecnologias. In: FREITAS, E. V. et al. (Org.). Tratado de Geriatria e Gerontologia. 3ª ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2016. P. 1604-1611.

FAGUNDES, Victor Henrique; SANTOS, Santos, Adriane Shibata. As tecnologias de interação e as relações de uso pela terceira idad. In: Congresso internacional de design da informação. São Paulo: Blucher, 2015. p. 1251-1261. Disponível em: http://www.proceedings.blucher.com.br/. Acesso em jun. 2017.

FERRARI, Anusca. DIGCOMP: A Framework for Developing and Understanding Digital Competence in Europe. União Europeia: Yves Punie and Barbara N. Brečko. 2013. Disponível em: http://ftp.jrc.es/EURdoc/JRC83167.pdf. Acesso em jun. 2017.

GUTIERREZ-CASTILLO, Juan-Jesús; CABERO-ALMENARA, Julio; ESTRADA-VIDAL, Ligia Isabel. Diseño y validación de un instrumento de evaluación de la competencia digital del estudiante universitario. Revista Espacios, v.38, n.10, p.16, 2017.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e estatística. PNAD. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios 2014. Rio de Janeiro: IBGE, 2016. Disponível em http://www.mcti.gov.br/documents/10191/0/pnad-tic-2014.pdf/74864e5f-4ccd-41fa-bb96-b436d5a8a78a. Acesso em janeiro de 2017.

KACHAR, Vitória. Terceira Idade e Informática: aprender revelando potencialidades. São Paulo: Cortez, 2003.

MACHADO, Leticia Rocha; GRANDE, Tássia Priscila Fagundes; BEHAR, Patricia Alejandra. Mapeamento de competências digitais: a inclusão social dos idosos. Revista Educação Temática Digital, v. 18, n. 4, p. 903, 2016. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8644207/14505. Acesso em jun. 2017.

PEREIRA, Lílian Varanda et al. Intensidade da dor em idosos institucionalizados: comparação entre as escalas numérica e de descritores verbais. Revista Escola e enfermagem, v. 49, n. 5, p. 804-810, 2015.

PERRENOUD, Philippe. Construir as competências desde a escola. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1999.

PERRENOUD, Philippe. Dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 2000.

PRETI, Oreste (Org.). Educação à Distância: inícios e indícios de um percurso. Cuiabá: NEAD/IE-UFMT; Brasília: Plano, 1996.

SILVA, Michel Carvalho. As tecnologias de comunicação na memória dos idosos. Serv. Soc. Soc., São Paulo, n. 126, p. 379-389, 2016.

SILVA, Daiane Aparecida; PEREIRA, Michele Morais Oliveira; FERREIRA, Michelle Cristina. Terceira Idade e Tecnologia: Um Estudo sobre a Utilização da Internet e do Comércio Eletrônico. Revista Brasileira de Gestão e Engenharia, n. 12, p. 61-87, 2016. Disponível em: http://www.periodicos.cesg.edu.br/ acesso em jun. 2017.

SILVA, Ketia Kellen Araújo. Modelo de Competências Digitais de Alunos da EAD: CompDigAL_EAD. Porto Alegre: UFRGS, 2017. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017.

SIMÕES, Celso Cardoso da Silva. Relações entre as Alterações Históricas na Dinâmica Demográfica Brasileira e os Impactos Decorrentes do Processo de Envelhecimento da População. Rio de Janeiro: IBGE, 2016a. Disponível em http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv98579.pdf. Acesso em abr. 2017.

SIMÕES, Celso Cardoso da Silva. Breve Histórico do Processo Demográfico. In: Adma Hamam de Figueiredo (Org.). Brasil: uma visão geográfica e ambiental no início do século XXI. Rio de Janeiro: IBGE, 2016b. Disponível em http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv97884.pdf. Acesso em abr. 2017.

SOUZA, Samir Cristiano de; DOURADO, Luis. Aprendizagem baseada em problemas (ABP). HOLOS, v. 5, 2015. Disponível em:

http://www2.ifrn.edu.br/ojs/index.php/HOLOS/. Acesso em jun. 2017.

TORREZZAN, Cristina. Alba Wildt. CONSTRUMED: metodologia para a construção de materiais educacionais digitais baseados no design pedagógico. Porto Alegre: UFRGS, 2014. Tese (Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em Informática na Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

ZABALA, Antoni; ARNAU, Laia. Como aprender e ensinar competências: uma proposta para o currículo escolar. Porto Alegre: Artmed, 2010.

Downloads

Publicado

2019-11-01

Como Citar

Machado, L. R., Mendes, J. S. da S., Krimberg, L., Silveira, C. da, & Behar, P. A. (2019). Competência digital de idosos: mapeamento e avaliação. ETD - Educação Temática Digital, 21(4), 941–959. https://doi.org/10.20396/etd.v21i4.8652536