Economia, política e educação

a aula como um espaço menor de abertura ao mundo

Palavras-chave: Educação, Economia, Política, Democracia, Aula.

Resumo

A partir de uma breve contextualização do cenário político contemporâneo, que experimenta crescentes movimentos de cunho conservador, este ensaio teórico busca discutir a política em suas diferentes dimensões, indo além da razão de Estado e das funções de Governo em suas articulações com a Educação. Para tal, realiza uma contextualização histórica do par economia e política, apoiando-se principalmente no pensamento de Arendt, em duas de suas obras: “A condição humana” (2008) e “O que é política” (2007). O ensaio ainda aborda as relações entre economia, política e formas de governamento da população – chave importante de análise da sociedade contemporânea e dos desafios que se colocam ao campo educacional. Por fim, a partir do conceito de “menor”, de Deleuze e Guattari, reflete-se sobre a aula como possibilidade de abertura ao mundo, como um espaço democrático, político, de acolhimento às novas gerações e de produção de novas formas de existência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viviane Klaus, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Doutora em Educação - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora e Pesquisadora no Programa de Pós-Graduação em Educação - Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

Maria Alice Gouvêa Campesato, Universidade do Vale do Rio dos Sinos

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos. Professora da Rede pública do município de Porto Alegre.

 

 

Referências

ARENDT, Hannah. O que é política? 7. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2007. 240 p. ISBN 9788528606409.

ARENDT, Hannah. A condição humana. 10. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2008. 352 p. ISBN 9788521802556.

ARENDT, Hannah. A crise na educação. In: ARENDT, Hannah. Entre o passado e o futuro. São Paulo: Perspectiva, 2016. 348 p. ISBN 9788527301176.

BAUMAN, Zygmunt. Em busca da política. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2000. 216 p. ISBN 9788571705539.

BIESTA, Gert. Para além da aprendizagem: educação democrática para um futuro humano. Belo Horizonte: Autêntica, 2013. 204 p. (Educação: Experiência e Sentido).

ISBN: 9788582172254.

CALVINO, Ítalo. Assunto encerrado: discursos sobre literatura e sociedade. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. 392 p. ISBN 9788580864526.

CANDIDO, Celso. O trabalho imaterial criativo. Disponível em: http://caosmose.net/candido/unisinos/textos/trabalho.pdf . Acesso em: 2 dez. 2008.

CARVALHO, Alexandre Filordi de; GALLO, Sílvio Donizetti de Oliveira. Defender a escola do dispositivo pedagógico: o lugar do experimentum scholae na busca de outro equipamento coletivo. ETD - Educação Temática Digital: Campinas, v. 19, n. 4, 2017. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8648756/16853 . Acesso em: 10 fev. 2019.

DALBOSCO, Claudio Almir; DORO, Marcelo José. Ontologia da formação pós-humanista em Heidegger e Foucault. ETD - Educação Temática Digital: Campinas, v. 21, n. 1, 2019. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8650840/18997 . Acesso em 11 fev. 2019.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Kafka: para uma literatura menor. 7. ed. Lisboa: Assírio & Alvim, 2003. 148 p. ISBN 9723707934.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Miniaurélio: o minidicionário da língua portuguesa dicionário. 7.ed. Curitiba: Ed. Positivo, 2008. 893 p. ISBN 9788574729596.

FONSECA, Márcio Alves da. Para pensar o público e o privado: Foucault e o tema das artes de governar. In: RAGO, Margareth; VEIGA-NETO, Alfredo (Org.). Figuras de Foucault. Belo Horizonte: Autêntica, 2006. 295 p. ISBN 8575262246.

FOUCAULT, Michel. Ética, sexualidade, política. Ditos & Escritos - v. 1. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2004. 322p. ISBN 8521803427.

FOUCAULT, Michel. Diálogo sobre o poder. In: FOUCAULT, Michel. Estratégia, poder-saber. Ditos & Escritos - IV. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2006. 396 p. ISBN 8521803966.

FOUCAULT, Michel. Segurança, território, população: curso no Collège de France (1977-1978). São Paulo: Martins Fontes, 2008a. (Coleção Tópicos). 572 p. ISBN 9788533623774.

FOUCAULT, Michel. Nascimento da Biopolítica: curso no Collège de France (1978-1979). São Paulo: Martins Fontes, 2008b. (Coleção Tópicos). 474 p. ISBN 9788533624023.

GADELHA, Sylvio. (Bio)política, democracia, pluralismo e educação: dilemas que demandam uma politização outra. In: PAGNI, Pedro Angelo; BUENO, Sinésio Ferraz; GELAMO, Rodrigo Pelloso (Org.). Biopolítica, arte de viver e educação: São Paulo: Cultura Acadêmica, 2012. 304 p. ISBN 9788579832741.

GALLO, Sílvio. Em torno de uma educação menor. Educação & Realidade: Porto Alegre, v. 27, n. 2, 2002. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/educacaoerealidade/article/view/25926. Acesso em: 12 fev. 2019.

IBOPE Inteligência. Aumenta o grau de conservadorismo no Brasil. 4 jan. 2017. Disponível em: http://www.ibopeinteligencia.com/noticias-e-pesquisas/aumenta-o-grau-de-conservadorismo-no-brasil/ . Acesso em: 9 fev. 2019.

KLAUS, Viviane. Desenvolvimento e governamentalidade (neo)liberal: da administração à gestão educacional. 2011. Tese (Doutorado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2011.

LARROSA, Jorge. A libertação da liberdade. In: BRANCO, Guilherme Castelo; PORTOCARRERO, Vera. Retratos de Foucault. Rio de Janeiro: Nau, 2000. 349 p. ISBN 858593641X.

LARROSA, Jorge. Pedagogia profana: danças, piruetas e mascaradas. 4. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2006. 208 p. ISBN 8586583367.

LIPOVETSKY, Gilles. A era do vazio. Lisboa: Antropos, 1983. 204 p.

LÓPEZ-RUIZ, Osvaldo Javier. O ethos dos executivos das transnacionais e o espírito do capitalismo. 2004. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) - Instituto de Filosofia e Ciências Humanas, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2004.

MASSCHELEIN, Jan; SIMONS, Maarten. Em defesa da escola: uma questão pública. 2. ed. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014. 174 p. ISBN 9788582172513.

MASSCHELEIN, Jan; SIMONS, Maarten. A língua da escola: alienadora ou emancipadora? Childhood & Philosophy: Rio de Janeiro, v. 13, n. 27, 2017. Disponível em: https://dialnet.unirioja.es/descarga/articulo/5971432.pdf . Acesso em: 8 fev. 2019.

MILLER, Peter; ROSE, Nikolas. Governando o presente: gerenciamento da vida econômica, social e pessoal. São Paulo: Paulus, 2012. 288 p. ISBN 8534933766.

NARODOWSKI, Mariano. Después de clase: desencantos y desafíos de la escuela actual. Buenos Aires: Novedades Educativas, 1999. 109 p. ISBN 9879191854.

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Crepúsculo dos ídolos. Lisboa: Edições 70, 1988. 126 p. (Textos Filosóficos).

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. Ecce Homo: como alguém se torna o que é. São Paulo: Companhia das Letras, 1995. 176p. ISBN 9788571644908.

NIETZSCHE, Friedrich Wilhelm. A Gaia ciência. São Paulo: Martin Claret, 2003. 247 p. ISBN 857232559-X.

ORTEGA, Francisco. Por uma ética e uma política da amizade. Disponível em: http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:2yWF1KGCvmgJ:www.educacional.com.br/upload/blogSite/1546/1546756/18332/Texto%2520sobre%2520amizade%2520-%2520Francisco%2520Ortega16200920654.doc+&cd=1&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br. Acesso em: 20 dez. 2018.

VEIGA-NETO, Alfredo. Equívocos ou o (falso) problema da relação entre teoria e prática, na formação docente. Resumo expandido de uma apresentação e discussão na Educação a Distância (EAD) - Universidade Luterana do Brasil (ULBRA). São José, Canoas - RS, 2003. (mimeo)

Publicado
2019-07-22
Como Citar
Klaus, V., & Campesato, M. A. G. (2019). Economia, política e educação. ETD - Educação Temática Digital, 21(3), 607-625. https://doi.org/10.20396/etd.v21i3.8654689