Nível de informação e conhecimento sobre políticas de inclusão no ensino superior

o caso de estudantes de camadas sociais distintas do município de Limeira-SP

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v23i2.8657171

Palavras-chave:

Ação afirmativa, Educação, Ensino médio, Ensino superior

Resumo

A proposta desse artigo é identificar se as informações sobre as políticas de inclusão no Ensino Superior estão efetivamente chegando àqueles que constituem seu público alvo, ou seja, os jovens que estão concluindo o ensino básico nas escolas públicas e/ou que fazem parte de grupos étnico-raciais minoritários. Assim, partindo desse questionamento, apresentamos no presente trabalho informações a respeito do nível de informações e de conhecimentos de estudantes de terceiro ano de ensino médio de uma escola pública e outra privada do município de Limeira-SP sobre as políticas de ação afirmativa. Os dados, obtidos por meio de questões incluídas em um questionário socioeconômico respondido por noventa e três estudantes (quarenta e oito na escola pública, quarenta e cinco na escola privada) e em entrevistas semi-estruturadas realizadas com cinco desses estudantes (três na escola pública, dois na escola privada), revelam que os estudantes da escola privada, embora não estejam no horizonte de contemplação de tais políticas, possuem um nível de informação mais elevado a respeito das mesmas, enquanto entre os estudantes da escola pública, que se incluem no grupo de possíveis beneficiários, o nível de desconhecimento e desinformação mostra-se bastante elevado. Sob essa perspectiva, chama a atenção o fato de que somente um estudante da escola pública assinalou conhecer e saber explicar o funcionamento das políticas de ação afirmativa. Essas constatações denotam a importância e a urgência de que sejam elaboradas estratégias mais eficazes de divulgação e explanação de tais políticas para esses estudantes, que compõem justamente seu público alvo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cauê Ferreira Teixeira, Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCCAMP)

Doutorado em andamento em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas. Professor de Educação Básica II - Sociologia pela Secretaria de Educação do Estado de São Paulo.

André Pires, Pontifícia Universidade Católica de Campinas

Doutorado em Ciências Sociais  pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Pós Doutorado pela Universidade de Princeton. Professor titular do Programa de Pós-Graduação em Educação da Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUCCAMP) . 

Referências

ALMEIDA, Ana Maria F.; ERNICA, Mauricio. Inclusão e segmentação social no ensino superior público no Estado de São Paulo (1990-2012). Educação & Sociedade, Campinas, SP, v. 36, n. 130, p. 63-83, 2015.

ALMEIDA, Wilson Mesquita de. Ampliação do acesso ao ensino superior privado lucrativo brasileiro: um estudo sociológico com bolsistas do ProUni na cidade de São Paulo. 2012. Tese (Doutorado em Sociologia) - Universidade de São Paulo. São Paulo: USP, 2012.

BARBOSA, Maria Ligia de Oliveira. Ensino Superior: massificação ou democratização? In: HERINGER, Rosana (Org.). Educação superior no Brasil contemporâneo: estudos sobre acesso, democratização e desigualdades. Rio de Janeiro: FE-UFRJ, 2018.

BARROS, Aparecida da Silva Xavier. Vestibular e Enem: um debate contemporâneo. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 22, n. 85, p. 1057-1090, 2014.

BOURDIEU, Pierre; PASSERON, Jean Claude. A reprodução: elementos para uma teoria do sistema de ensino. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

BRASIL, 2018. Síntese de Indicadores Sociais 2018. Diretoria de Pesquisas. Coordenação de População e Indicadores Sociais. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101629.pdf . Acesso em: 30 abr. 2019.

BRASIL. Observatório do Plano Nacional de Educação. Disponível em: http://www.observatoriodopne.org.br/metas-pne/3-ensino-superior . Acesso em: 7 jun. 2019.

CASEIRO, Luiz Carlos Zalaf. Desigualdade de acesso à educação superior no Brasil e o Plano Nacional de Educação. Brasília, DF: MEC / Inep, 2016. (col. PNE em movimento, v. 3)

DUBET, François. Qual democratização do ensino superior? Caderno CRH, Salvador, v. 28, n. 74, p. 255-265, 2015.

GONÇALVES, Elaine Cristina. Trajetórias de estudantes do Ensino Médio regular em uma escola pública mais orientada para o Ensino Superior. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas. Campinas, SP: UNICAMP, 2019.

HERINGER, Rosana Rodrigues. Expectativas de acesso ao ensino superior: um estudo de caso na Cidade de Deus, Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Edição da autora, 2013.

HERINGER, Rosana Rodrigues. Um balanço de 10 anos de políticas de ação afirmativa no Brasil. Revista TOMO, Aracaju, n. 24, p. 17-35, 2014.

HERINGER, Rosana Rodrigues. Democratização do acesso ao ensino superior no Brasil: das metas de inclusão ao sucesso acadêmico. Revista Brasileira de Orientação Profissional, v. 19, n. 1, p. 7-17, 2018.

KRAWCZYK, Nora; SILVA, Cássio José de Oliveira. Desigualdades educacionais no ensino médio brasileiro: uma análise do perfil socioeconômico dos jovens que realizaram o Exame Nacional do Ensino Médio. Sensos-e, Porto, v. IV, n. 1, p. 12-23, 2017.

LÁZARO, André. Trajetórias recentes, impasses e desafios da educação superior no Brasil [Editorial]. In: RISTOFF, Dilvo. Democratização do campus: impacto dos programas de inclusão sobre o perfil da graduação. Rio de Janeiro: FLACSO Brasil / LPP-UERJ, 2016. p. 3-8. (Cadernos do GEA, n. 9).

MELLO NETO, Ruy de Deus; MEDEIROS, Hugo Augusto Vasconcelo; PAIVA, Fábio da Silva; SIMÕES, José Luís. O impacto do Enem nas políticas de democratização do acesso ao ensino superior brasileiro. Comunicações, Piracicaba/SP, v. 21, n. 3, p. 109-123, 2014.

NOGUEIRA, Cláudio Martins. Escolha racional ou disposições incorporadas: diferentes referenciais teóricos na análise sociológica do processo de escolha dos estudos superiores. Estudos de Sociologia, Recife, v. 2, n. 18, 2012.

OLIVEIRA, Caio F.; MARCOM, Guilherme F.; GEBARA, Maria J. F.; KLINKE, Maurício U. Contextualização e desempenho em exames de Ciências da Natureza: o “Novo Enem”. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 9., 2013. Atas do IX ENPEC. Águas de Lindóia, SP, 10-14 nov. 2013.

PIRES, André. Renda familiar e escolaridade dos pais: reflexões a partir dos microdados do Enem 2012 do estado de São Paulo. Educação Temática Digital, Campinas,SP, v. 17, p. 523-541, 2015.

PIRES, André; WARGAS, Bruna Mara da Silva. Acesso ao ensino superior brasileiro: perfil dos ingressantes do programa de inclusão da Unicamp. Revista Espaço Pedagógico, Passo Fundo,RS, v. 26, n. 1, p. 158-182, 2018.

PIRES, André; ROMÃO, Paulo Cesar Ricci; VAROLLO, Victor Marques. O Programa Bolsa Família e o acesso e permanência no ensino superior pelo Programa Universidade para Todos: a importância do “eu me viro”. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 24, e240020, 2019.

SILVA, Cássio José de Oliveira. A distopia do mérito: desigualdades escolares do Ensino Médio brasileiro analisadas a partir do Enem. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas. Campinas, SP: UNICAMP, 2019.

TRAVITZKI, R. Enem: limites e possibilidades do Exame Nacional do Ensino Médio enquanto indicador de qualidade escolar. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade de São Paulo. São Paulo: USP, 2013.

WOHN, Donghee Yvette; ELLISON, Nicole B.; KAHN, M. Laeeq; FEWINS-BLISS, Ryan; GRAY, Rebecca. The role of social media in shaping first-generation high school students’ college aspirations: a social capital lens. Computers & Education, v. 63, p. 424-436, 2013.

Downloads

Publicado

2021-05-19

Como Citar

TEIXEIRA, C. F.; PIRES, A. Nível de informação e conhecimento sobre políticas de inclusão no ensino superior: o caso de estudantes de camadas sociais distintas do município de Limeira-SP. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 23, n. 2, p. 506–533, 2021. DOI: 10.20396/etd.v23i2.8657171. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8657171. Acesso em: 26 jul. 2021.