Banner Portal
A emergência da noção de novas tecnologias no Centro para Pesquisa e Inovação Educacional da OCDE
PDF

Palavras-chave

Educação
OCDE
Novas tecnologias

Como Citar

SOSSAI, F. C. A emergência da noção de novas tecnologias no Centro para Pesquisa e Inovação Educacional da OCDE. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 23, n. 4, p. 963–981, 2021. DOI: 10.20396/etd.v23i4.8658786. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8658786. Acesso em: 4 mar. 2024.

Resumo

Como a noção de novas tecnologias emergiu na OCDE? Quais aproximações foram construídas pela Organização entre essa noção e a educação? Essas são as questões que animam este escrito. O texto está organizado em três partes. Na primeira, apresento uma caracterização da OCDE, evidenciando o complexo funcionamento de sua maquinaria institucional. Em seguida, a partir de um diálogo com a literatura pertinente, discuto os mecanismos de influência e regulação empregados pela Organização ao agenciar seus Estados membros. Por fim, por meio da interpretação de fontes coletadas na OECD Library & Archives (Paris), analiso como a OCDE atuou para fazer nascer a noção de novas tecnologias de maneira articulada às suas perspectivas de futuro sobre trabalho, emprego e políticas internacionais de educação.

https://doi.org/10.20396/etd.v23i4.8658786
PDF

Referências

BALL, Stephen J. Educação Global S.A.: novas redes de políticas e o imaginário neoliberal. Tradução de Janete Bridon. Ponta Grossa: UEPG, 2014.

BARROSO, João. Organização e regulação dos Ensinos Básico e Secundário, em Portugal: sentidos de uma evolução. Educação e sociedade, v. 24, p. 63-92, 2003.

BEECH, Jason. A internacionalização das políticas educativas na América Latina. Currículo sem fronteiras, v. 9, n.2, p. 32-50, 2009.

BENGTSSON, Jarl. OECD’s Centre for Educational Research and Innovation – 1968 to 2008. Paris: OECD, 2008.

BETTATI, Mario. Création et personnalité juridique des organisations internationales. In : DUPUY, Rene-Jean (Org.). Manuel sur les organizations internationales. Boston: Brill-Nijhoff & Leiden University, 1998. p. 33-60.

BRIGGS, Asa; BURKE, Peter. Uma história social da mídia: de Gutenberg à internet. 2. ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2006.

DA COSTA, Estela; AFONSO, Natércio. Os instrumentos de regulação baseados no conhecimento: o caso do Programme for International Student Assessment (PISA). Educação e sociedade, v. 30, p. 1037-1055, 2009.

FREITAS, Luiz C. Os reformadores empresariais da educação: da desmoralização do magistério à destruição do sistema público de educação. Educação e sociedade, v. 33, p. 379-404, 2012.

GRASS, James R. Preface. In: OECD. CERI. Seminar on computer sciences in secondary education: March 9th/14th, 1970 [Report]. Paris: OECD, 1971.

MAUÉS, Olgaíses C. A política da OCDE para a educação e a formação docente. A nova regulação? Educação, v. 34, p. 75-85, 2011.

MENDES, Geovana M. L.; SOSSAI, Fernando Cesar. Currículo e novas tecnologias no Ensino Fundamental. In: MORGADO, José Carlos; SANTOS, Lucíola Licínio de Castro Paixão; PARAYSO, Marlucy Alves (Org.). Estudos curriculares: um debate contemporâneo. Curitiba: CRV, 2013. p. 181-192.

NOAKSSON, Niklas; JACOBSSON, Kerstin. The production of ideas and expert knowledge in OECD. Stockholm: Score, 2003.

ORGANISATION FOR ECONOMIC CO-OPERATION AND DEVELOPMENT (OECD). Centre for Educational Research and Innovation (CERI). Education Committee. Draft programmes of work for 1981. Paris, 1980.

OECD. CERI. Education Committee. Draft programmes of work for 1982. Paris, 1981a.

OECD. CERI. Education Committee. Draft programmes of work for 1983. Paris, 1982a.

OECD. CERI. Education Committee. Draft programmes of work for 1983. Paris, 1985.

OECD. CERI. Education Committee. Education development in changing social, economic and technological conditions. Paris, 1981b.

OECD. CERI. Education Committee. OECD educational activities: comprehensive progress report for 1981. Paris, 1982b.

OECD. CERI. Education Committee. Resolution of the Council [C(70)134]. Paris, 1981c.

OECD. CERI. Seminar on computer sciences in secondary education: March 9th/14th, 1970 [Report]. Paris: OECD, 1971.

OECD. Convention on the Organisation for Economic Co-operation and Development. Paris, 14 dez. 1960.

OECD. Education at a Glance: OECD indicators. Paris, 10 set. 2019. Disponível em: http://www.oecd.org/education/education-at-a-glance/. Acesso em: 3 jun. 2020.

OECD. OECD at 50 and beyond. Disponível em: http://www.oecd.org/about/. Acesso em: 15 jan. 2017a.

OECD. Our mission. Disponível em: http://www.oecd.org/about/. Acesso em: 10 nov. 2016.

OECD. Who drives the OECD’s work? Disponível em: http://www.oecd.org/about/whodoeswhat/. Acesso em: 14 jan. 2017b.

PAPADOPOULOS, George S. Education 1960-1990: the OECD perspective. Paris: OECD, 1994.

SOSSAI, Fernando Cesar. Ensino de História e “novas tecnologias educacionais”. Joinville: Ed. da Univille, 2011.

SOSSAI, Fernando Cesar. Notas sobre o digital: historicidade e direcionamentos contemporâneos. Liinc em revista, v. 15, p. 53-69, 2019.

SOSSAI, Fernando Cesar; MENDES, Geovana M. L. Tempo tecnológico: uma análise de narrativas orais sobre o uso de tecnologias digitais em escolas públicas de Santa Catarina. História oral, v. 19, p. 7-39, 2016.

SOSSAI, Fernando Cesar; MENDES, Geovana M. L.; PACHECO, José Augusto. Currículo e novas tecnologias em tempos de globalização. Perspectiva, v. 27, p. 19-46, 2010.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2021 ETD - Educação Temática Digital

Downloads

Não há dados estatísticos.