Banner Portal
Tendências do campo da biografia no nordeste
Foto de capa: Antonio Carlos Dias Júnior
PDF

Palavras-chave

Biografia
Tendência
Nordeste
História da educação

Como Citar

PINHEIRO, Francisco Felipe de Aguiar; SALES, José Albio Moreira de; FRANÇA, Tânia Maria de Sousa; PEIXOTO, Jacqueline Rodrigues. Tendências do campo da biografia no nordeste: um olhar a partir das publicações de editoras universitárias. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 25, n. 00, p. e023013, 2023. DOI: 10.20396/etd.v25i00.8664122. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8664122. Acesso em: 27 maio. 2024.

Resumo

O objetivo do trabalho é investigar como o campo acadêmico biografia tem reagido ao fenômeno do recente crescimento da escrita biográfica no Brasil, lançando um olhar sobre as publicações realizadas por editoras universitárias do Nordeste e as relações que estabelecem com os programas de pós-graduação stricto sensu em história e educação da região. O estudo caracteriza-se como pesquisa qualitativa interdisciplinar com aportes teórico-metodológicos dos campos da história e da educação na modalidade estudo de caso múltiplo. Os achados apontam a pluralidade de sujeitos biografados e temáticas abordadas em que ainda prevalece a tendência de biografias relacionadas ao gênero masculino. Predominam as abordagens do tipo cronológicas, a construção de narrativas lineares e o uso interdisciplinar de métodos oriundos da sociologia e da história.  Há uma significativa desproporção entre as publicações de teses e dissertações e as publicações de livros no gênero biografia pelas editoras universitárias no Nordeste. As fontes apontam para um campo da biografia ainda emergente no Nordeste, mas que apresenta ricas contribuições, fato esse que parece confirmar que se vive hoje um momento de democratização da biografia.

https://doi.org/10.20396/etd.v25i00.8664122
PDF

Referências

AVELAR, Alexandre de Sá; SCHIMIDT, Benito Bisso (Orgs.). Grafia de vida: Reflexões e experiências com a escrita biográfica. São Paulo: Letra e voz, 2012.

AVELAR, Alexandre de Sá; SCHIMIDT, Benito Bisso (Orgs.). O que pode a biografia. São Paulo: Letra e voz, 2018.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. Lisboa: Difel, 1989.

BOURDIEU, Pierre. As regras da arte: gênese e estrutura do campo literário. São Paulo: Companhia das Letras, 1996.

BOURDIEU, Pierre; CHAMBEREDON, Jean-Claude; PASSERON, Jean-Claude. Ofício do sociólogo: metodologia da pesquisa na sociologia. 5 ed. Petrópolis: Vozes, 2004.

DOSSE, François. O desafio biográfico: escrever uma vida. 2. ed. São Paulo: Editora Universidade de São Paulo, 2015.

FERREIRA, Jackson. Gurgalha: um coronel e seus dependentes no sertão baiano (Morro do Chapéu, século XIX). Salvador: EDUNEB, 2018.

FERREIRA, Jackson. Gurgalha um coronel e seus dependentes no sertão baiano. (Morro do Chapéu, século XIX). 2014, 276f. (Tese de Doutorado) - Programa de Pós-Graduação em História Social, Universidade Federal da Bahia, 2014.

LEVI, Giovanni. Usos da biografia. In: FERREIRA, Marieta de Morais; AMADO, Janaina. Usos e abusos da história oral. Rio de Janeiro: Editora Fundação Getúlio Vargas, 2006.

LORIGA, Sabina. O pequeno x: da biografia à história. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2011.

LORIGA, Sabina. A biografia como problema. In: REVEL, Jacques. Jogos de escalas: a experiência da micro análise. Rio de Janeiro: Editora FGV, 1998.

PEDROZA, Antônia Márcia Nogueira. Desventuras de Hypolita: luta contra a escravidão ilegal no sertão (Crato e Exu, século XIX). Natal: EDUFRN, 2018.

PEDROZA, Antônia Márcia Nogueira. Desventuras de Hypolita: luta contra a escravidão ilegal no sertão (Crato e Exu, século XIX). 2013. 172 f. Dissertação (Mestrado em História e Espaços) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2013.

PERROT, Michelle. Os excluídos das histórias. 7. ed. Rio de Janeiro, Paz e Terra. 2017.

SAMPAIO, Moiseis de Oliveira. Francisco Dias Coelho: O Coronel Negro da Chapada Diamantina. Salvador, EDUNEB, 2017.

SAMPAIO, Moiseis de Oliveira. O Coronel negro: coronelismo e poder no norte da chapada diamantina (1864 – 1919). (Universidade do Estado da Bahia). 2009. 140 f. Dissertação. (Mestrado em História) - programa de Pós-Graduação em História Regional e Local, Universidade do Estado da Bahia, Salvador, 2009.

SCHMIDT, Benito Bisso. História e biografia. In: CARDOSO, Ciro Flamarion; VAINFAS, Ronaldo(orgs.). Novos Domínios da História. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

SCHMIDT, Benito Bisso. Contar vidas em um regime presentista: a polêmica sobre a autorização prévia. In: AVELAR, Alexandre de Sá; SCHIMIDT, Benito Bisso (orgs). O que pode a biografia. São Paulo: Letra e voz, 2018.

SIZILIO, Ricardo José. Vai, Carlos, ser Marighella na vida. Outro olhar sobre os caminhos de Carlos Marighella na Bahia. Salvador: EDUFBA, 2019.

SIZILIO, Ricardo José. “Vai, Carlos, ser Marighella na vida”: outro olhar sobre os caminhos de Carlos Marighella na Bahia (1911-1945). (Universidade Federal da Bahia). 2017. 353 f. Dissertação. (Mestrado em História). Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2017.

THOMPSON, Eduard Palmer. (1981). A Miséria da Teoria ou um planetário de erros: uma crítica ao pensamento de Althusser. Rio: Zahar, 1981.

YIN, Robert. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 ETD - Educação Temática Digital

Downloads

Não há dados estatísticos.