Banner Portal
Educação e desinformação
PDF

Palavras-chave

Educação
Tecnologia dos Meios de Comunicação
Cultura Digital
Letramento Tecnológico
Ciência e Educação

Como Citar

NAGUMO, E. .; TELES, L. F.; SILVA, L. de A. Educação e desinformação: letramento midiático, ciência e diálogo. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 24, n. 1, p. 220–237, 2022. DOI: 10.20396/etd.v24i1.8665292. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8665292. Acesso em: 26 fev. 2024.

Resumo

A desinformação é um problema que tem se acentuado com o aumento no acesso à internet por meio das redes sociais e aplicativos de mensagens instantâneas e tem impactado na diminuição da confiança pública, na polarização da sociedade e no aumento do negacionismo científico. Neste ensaio serão abordadas 3 frentes onde a educação pode atuar para combater a desinformação: letramento midiático, confiança na ciência e a promoção de diálogo para lidar com a polarização. O letramento midiático pode fomentar uma leitura crítica da mídia para que fiquem claras as estratégias de manipulação presentes nas redes de desinformação. Para lidar com o negacionismo científico é preciso uma melhoria nas condições para o ensino de ciências nas escolas brasileiras, com mais laboratórios e uma adequação da formação docente. Uma divulgação científica popular que se aproxime do cotidiano dos alunos explorando a importância do método científico também pode contribuir para uma maior confiança na ciência. Diante da polarização da sociedade, incentivada por uma divisão política e por uma radicalização, a escola pode se contrapor com diálogo, solidariedade e tolerância. Neste cenário é preciso manter uma comunicação efetiva, muitas vezes utilizando a afetividade entre professor e aluno para melhorar a motivação e a receptividade dos questionamentos discentes. Diante de tantas mentiras, polarização e negacionismo científico promovido principalmente pelo movimento conservador de ultradireita, faz-se necessário lutar para que a escola brasileira continue sendo um espaço de promoção da ciência, do diálogo e da democracia.

https://doi.org/10.20396/etd.v24i1.8665292
PDF

Referências

ALLCOTT, Hunt; GENTZKOW, Matthew. Social Media and Fake News in the 2016 Election. NBER, v. 7, n. 1, 2017.

AMADO, Guilherme. Felipe Neto lança instituto sem fins lucrativos para projetos de educação digital. 11 dezembro 2020. Época. Disponível em: https://epoca.globo.com/guilherme-amado/felipe-neto-lanca-instituto-sem-fins-lucrativos-para-projetos-de-educacao-digital-1-24791878. Acesso em: 13 abr. 2021.

ANDERSON, Ashley A. et al. Toxic Talk: How Online Incivility Can Undermine Perceptions of Media. International Journal of Public Opinion Research, v. 30, n. 1, 2018.

BARBOSA, Bernardo; FÁVERO, Bruno; ELY, Débora; BARBOSA, João. Impulsionados pela imprensa, médicos que desinformam sobre Covid-19 somam 30 mi de visualizações no YouTube. 26 de fevereiro de 2021. Aos Fatos. Disponível em :https://www.aosfatos.org/noticias/impulsionados-pela-imprensa-medicos-que-desinformam-sobre-covid-19-somam-30-mi-de-visualizacoes-no-youtube/. Acesso em: 2 março de 2021

BRAGA, Jordano Anilson. O uso de vídeos do canal “Manual do Mundo” como recursos didáticos digitais no ensino de ciências. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura Interdisciplinar em Ciências Naturais) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Campus Ponta Grossa, 2019.

BONOW SOARES, Felipe et al. Research note: Bolsonaro’s firehose: How Covid-19 disinformation on WhatsApp was used to fight a government political crisis in Brazil. Harvard Kennedy School Misinformation Review, v. 2, n. 1, 2021.

BOYD, Danah. You Think You Want Media Literacy. Do You? Points. Data & Society, Março 2018. Disponível em: https://points.datasociety.net/you-think-you-want-media-literacy-do-you-7cad6af18ec2. Acesso em: 22 ago. 2020.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular: Ensino Médio. Brasília: MEC/Secretaria de Educação Básica, 2018.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Brasil no Pisa 2018. Brasília: INEP, 2020a.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo da Educação Básica 2019: Resumo Técnico. Brasília: INEP, 2020b.

BRASIL. Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Censo da Educação Básica 2020: resumo técnico. Brasília: INEP, 2021.

BUCKINGHAM, David. Teaching media in a “post-truth” age: Fake news, media bias and the challenge for media/digital literacy education. Cultura y Educacion, v. 31, n. 2, 2019.

BULGER, Monica; DAVISON, Patrick. The Promises, Challenges, and Futures of Media Literacy. Journal of Media Literacy Education, v. 10, n. 1, 2018.

CARDOSO, Danilo; GURGEL, Ivã. Por uma educação científica que problematize a mídia. Linhas Críticas, v. 25, n. 1, 2019.

CETIC.BR. TIC Kids Online Brasil 2019 – Apresentação dos principais resultados para a imprensa. 2020. Disponível em: https://www.cetic.br/media/analises/tic_kids_online_brasil_2019_coletiva_imprensa.pdf Acesso em 2 mar. 2021.

CHARRON, Nicholas; LAPUENTE, Victor; RODRÍGUEZ-POSE, Andrés. Uncooperative society, uncooperative politics or both? Polarization and Populism Explain Excess Mortality for COVID-19 across European regions. QoG Working Paper Series 2020, n. 12, 2020.

CHEN, Xinran et al. Why Students Share Misinformation on Social Media: Motivation, Gender, and Study-level Differences. Journal of Academic Librarianship, v. 41, n. 5, 2015.

CÓRDOVA, Yasodara. Como o Youtube se tornou um celeiro da nova direita radical. The Intercept Brasil, 10 de Janeiro de 2019. Disponível em https://theintercept.com/2019/01/09/youtube-direita. Acesso em 22 ago. 2020

COOKE, Nicole A. Post-truth, Truthiness, and Alternative Facts: Information Behavior and Critical Information Consumption for a New Age. Library Quarterly: Information, Community, Policy, v. 8, n. 3, 2017.

DAMÁSIO, Antônio R. O erro de Descartes: emoção, razão e cérebro humano. Tradução de Dora Vicente e Georgina Segurado. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

DATASENADO, Pesquisa. Redes Sociais, Notícias Falsas e Privacidade de Dados na Internet. 2019. Disponível em: https://www12.senado.leg.br/institucional/ouvidoria/publicacoes-ouvidoria/redes-sociais-noticias-falsas-e-privacidade-de-dados-na-internet Acesso em: 31 out. 2020

DONOVAN, Joan; BOYD, Danah. Stop the Presses? Moving From Strategic Silence to Strategic Amplification in a Networked Media Ecosystem. American Behavioral Scientist, v. 65, n. 2, 2019.

DUARTE, André de Macedo; CÉSAR, Maria Rita de Assis. Negação da Política e Negacionismo como Política: pandemia e democracia. Educação & Realidade, v. 45, n. 4, 2020.

DYRENDAL, Asbjørn; JOLLEY, Daniel. Conspiracy theories in the classroom: Problems and potential solutions. Religions, v. 11, n. 10, 2020.

EMPOLI, Giuliano Da. Os engenheiros do caos. Tradução Arnaldo Bloch. Vestígio, 2019. E-book.

EUROPEAN COMMISSION. A European approach to media literacy in the digital environment. Commission of the European Communities, 2007. Disponível em: http://ec.europa.eu/culture/media/literacy/docs/com/en.pdf. Acesso em 2 mar. 2021.

EUROPEAN COMISSION. A multi-dimensional approach to disinformation. Luxembourg, 2018. v. 2. Disponível em: https://publications.europa.eu/en/publication-detail/-/publication/6ef4df8b-4cea-11e8-be1d-01aa75ed71a1. Acesso em: 2 mar. 2021.

EVANEGA, Sarah et al. Coronavirus Misinformation: Quantifying sources and themes in the COVID-19 ‘ infodemic ’. JMIR Preprints, 2020.

FERNANDES, Ivan et al. Ideology, Isolation, and Death. An Analysis of the Effects of Bolsonarism in the COVID-19 Pandemic. Pre print SSRN Electronic Journal, 2020.

FETTERMANN, Joyce Vieira; BENEVENUTI, Clesiane Bindaco; TAMARIZ, Annabell Del Real. Letramentos em processo: lives como um gênero textual acadêmico a partir da pandemia do COVID-19. Anais do Encontro Virtual de Documentação em Software Livre e Congresso Internacional de Linguagem e Tecnologia Online, v. 9, n. 1, 2020.

FONTANA, Rosane Teresinha. As infecções hospitalares e a evolução histórica das infecções. Rev. bras. enferm., Brasília, v. 59, n. 5, 2006.

FONTOURA, Odir. Narrativas Históricas Em Disputa: Um Estudo De Caso No Youtube. Estudos Históricos (Rio de Janeiro), v. 33, n. 69, 2020.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GELFERT, Axel. Fake news: A definition. Informal Logic, v. 38, n. 1, 2018.

HABGOOD-COOTE, Joshua. Stop talking about fake news! Inquiry (United Kingdom), v. 62, n. 9–10, 2019.

HARARI, Yuval Noah. 21 lições para o século 21. Tradução Paulo Geiger. Companhia das Letras, 2018. E-book.

HART, P. Sol; CHINN, Sedona; SOROKA, Stuart. Politicization and Polarization in COVID-19 News Coverage. Science Communication, v. 42, n. 5, 2020.

JONES-JANG, S. Mo; MORTENSEN, Tara; LIU, Jingjing. Does Media Literacy Help Identification of Fake News? Information Literacy Helps, but Other Literacies Don’t. American Behavioral Scientist, v. 65, n. 2, 2021.

KAHAN, Dan M. et al. The polarizing impact of science literacy and numeracy on perceived climate change risks. Nature Climate Change, v. 2, n. 10, 2012.

KAKUTANI, Michiko. A morte da verdade: Notas sobre a mentira na era Trump. Tradução André Czarnobai e Marcela Duarte. Editora Intrínseca, 2018. E-book.

KLEIN, Ezra. Why we’re polarized. Avid Reader Press; Simon and Schuster, 2020. E-book.

LAPA, A.; PRETTO, N.D.L. La comunicación en disputa: el rol de educadores y científicos. REDU. Revista de Docência Universitária, v. 17, n. 1, 2019.

LAPA, Andrea Brandão; PINA, Antonio Bartolomé; MENOU, Michel. Empoderamento e educação na cultura digital. Educação e Cultura Contemporânea, v. 16, n. 43, 2019.

LESSENSKI, Marin. Just think about it. Findings of the Media Literacy Index 2019. Open Society Institute Sofia, Policy Brief 55, 2019.

LEVITSKY, Steven; ZIBLATT, Daniel. Como as democracias morrem. Tradução Renato Aguiar. Editora Companhia das Letras, 2018. E-book.

LEWANDOWSKY, Stephan; ECKER, Ullrich K.H.; COOK, John. Beyond Misinformation: Understanding and Coping with the “Post-Truth” Era. Journal of Applied Research in Memory and Cognition, v. 6, n. 4, 2017.

LIMA, Ana; CATELLI JR., Roberto. Inaf Brasil 2018. Instituto Paulo Montenegro; Ação Educativa, 2018. Disponível em: http://acaoeducativa.org.br/wp-content/uploads/2018/08/Inaf2018_Relatório-Resultados-Preliminares_v08Ago2018.pdf. Acesso em 31 out. 2020

MARSULO, Marly Aparecida Giraldelli; SILVA, Rejane Maria Ghisolfi Da. Os métodos científicos como possibilidade de construção de conhecimentos no ensino de ciências. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 4, n. 3, 2005.

MASON, Lance E.; KRUTKA, Dan; STODDARD, Jeremy. Media Literacy, Democracy, and the Challenge of Fake News. Journal of Media Literacy Education, v. 10, n. 2, 2018.

MASSARANI, Luisa et al. O que os jovens brasileiros pensam da Ciência e da Tecnologia? Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Comunicação Pública da Ciência e Tecnologia (INCT-CPCT), 2019.

MELLO, Patrícia Campos. A máquina do ódio: notas de uma repórter sobre fake news e violência digital. Companhia das Letras, 2020. E-book.

MENESES, João Paulo. Sobre a necessidade de conceptualizar o fenómeno das fake news. Observatorio (OBS*), v. 12, n. 5, 2018.

MIHAILIDIS, Paul; VIOTTY, Samantha. Spreadable Spectacle in Digital Culture: Civic Expression, Fake News, and the Role of Media Literacies in “Post-Fact” Society. American Behavioral Scientist, v. 61, n. 4, 2017.

MORADIAN, Negar et al. The urgent need for integrated science to fight COVID-19 pandemic and beyond. Journal of Translational Medicine, v. 18, n. 1, 2020.

MOROZOV, Evgeny. Big Tech a ascensão dos dados e a morte da política. Tradução Claudio Marcondes. Ubu Editora, 2018. E-book.

MURUNGI, David; PURAO, Sandeep; YATES, David J. Beyond facts: A new spin on fake news in the age of social media. Americas Conference on Information Systems 2018: Digital Disruption, AMCIS 2018, 2018.

NEVES, Vanusa Nascimento Sabino et al. Utilização de lives como ferramenta de educação em saúde durante a pandemia pela covid-19. Educação & Sociedade, v. 42, n. e240176, 2021.

O’CONNOR, Cailin; WEATHERALL, James Owen. The misinformation age: How false beliefs spread: Yale University Press, 2019. E-book.

ORTELLADO, Pablo; RIBEIRO, Moretto. Polarização e desinformação online no Brasil. Friedrich-Ebert-Stiftung, Análise, n. 44, 2018.

OXFORD DICTIONARY. Word of the Year 2016.2016. Disponível em https://languages.oup.com/word-of-the-year/2016/ Acesso em 13 abr. 2021.

PARISER, Eli. O filtro invisível: o que a internet está escondendo de você. Tradução Diego Alfaro. Zahar, 2012. E-book.

RIBEIRO, Manoel Horta et al. “Everything I Disagree With is #FakeNews”: Correlating Political Polarization and Spread of Misinformation. Proceedings of Data Science + Journalism, arXiv preprint arXiv:1706.05924, 2017.

ROBALINHO, Marcelo; BORGES, Sheila; PÁDUA, Adriano. Dráuzio Varella e Atila Iamarino: uma análise dos canais do YouTube dos influenciadores digitais como fontes de informação na pandemia da Covid-19. Comunicação & Inovação, v. 21, n. 47, 2020.

ROOSE, Kevin. The Making of a Youtube Radical. 8 junho 2019. New York Times

https://www.nytimes.com/interactive/2019/06/08/technology/youtube-radical.html. Acesso em: 2 mar. 2021.

SANTOS, Priscila Costa; ALMEIDA, Maria Elizabeth Bianconcini De. Educação e fake news: construindo convergências. Revista Exitus, v. 10, e020057, 2020.

SASSERON, Lúcia Helena. Alfabetização Científica, Ensino por Investigação e Argumentação: relações entre ciências da natureza e escola. Revista Ensaio, v. 17 (n. esp), 2015.

SAVIANI, Dermeval. Escola e Democracia: teorias da educação, curvatura da vara, onze teses sobre a educação política. Campinas, SP. Autores Associados. 2003.

SILVA, Francielle Ferreira; NETA, Nair Floresta Andrade. Afetividade e ensino-aprendizagem: influência favorável na relação professor-aluno-objeto de conhecimento. Especiaria - Cadernos de Ciências Humanas, v. 17, n. 31, 2017.

SPINELLI, Egle Müller; SANTOS, Jéssica de Almeida. Alfabetização Midiática na era da desinformação. ECCOM: Educação, Cultura e Comunicação, v. 11, n. 21, 2020.

SPOHR, Dominic. Fake news and ideological polarization: Filter bubbles and selective exposure on social media. Business Information Review, v. 34, n. 3, 2017.

VAN PROOIJEN, Jan Willem. Why Education Predicts Decreased Belief in Conspiracy Theories. Applied Cognitive Psychology, v. 31, n. 1, 2017.

VILELA, Mariana Lima; SELLES, Sandra Escovedo. É possível uma Educação em Ciências crítica em tempos de negacionismo científico. Caderno Brasileiro de Ensino de Física, v. 37, n. 3, 2020.

WEST, Mick. Escaping the Rabbit Hole: How to Debunk Conspiracy Theories Using Facts, Logic, and Respect: Skyhorse Publishing, 2018. E-book.

WINEBURG, Sam; MCGREW, Sarah. Lateral Reading: Reading Less and Learning More When Evaluating Digital Information. SSRN Electronic Journal, 2017.

ZUBOFF, Shoshana. A Era do Capitalismo de Vigilância. Tradução George Schlesinger, Editora Intrínseca, 2021. E-book.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2022 ETD - Educação Temática Digital

Downloads

Não há dados estatísticos.