Banner Portal
A poética do mito e o caminho do mestre
Foto de capa: Antonio Carlos Dias Júnior
PDF

Palavras-chave

Escola indígena
Livroindígena
Livro de saúde
Livro vivo
Mito e ensino

Como Citar

ALMEIDA, Maria Inês de. A poética do mito e o caminho do mestre. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 25, n. 00, p. e023008, 2023. DOI: 10.20396/etd.v25i00.8670542. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/8670542. Acesso em: 13 jul. 2024.

Resumo

Neste ensaio, proponho colocar em pauta para discussão uma ideia sobre a qual venho elaborando um discurso ao longo das últimas décadas, na maioria das vezes envolvendo a formação de professores, a leitura e a escrita entre os indígenas dos vários povos que vivem no Brasil. Essa ideia parte da experiência de fazer livros com os índios, portanto, de práticas da tradução e da edição, ou do que chamei de experiências literárias em terras indígenas (Desocidentadas, 2009). Tais experiências me ensinaram que a oralidade e a escritura são transformações do universo textual sobre o qual se assenta uma comunidade de leitura, como as que se querem constituir com a implantação de escolas nas aldeias. Pode ser sintetizada num conceito genérico como “escola indígena”, que, com a máxima carga semântica nos dois termos da equação seria igual a "onde se se torna índio". Trata-se de um método intercultural e bilíngue e os que nele se inserem o fazem por perceber que seu mestre se encontra na ancestralidade e no sonho. As práticas de ensino nessa escola são agenciamentos do fora (o ambiente, a paisagem, o outro, as outras gentes ou espécies) sobre os corpos em transformação. Desse "fora", a língua (incluindo suas múltiplas linguagens) encarna o saber. Contar bem a história seria a grande formatura nessa escola indígena, o que se faz quando finalmente o fio ancestral se desdobra nas infinitas possibilidades de sonhar.

https://doi.org/10.20396/etd.v25i00.8670542
PDF

Referências

ALMEIDA, Maria Inês de. Desocidentada: experiência literária em terra indígena. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009.

ALMEIDA, Maria Inês de. Ensaios sobre a literatura indígena contemporânea no Brasil. 1999. Tese (Doutorado em Comunicação e Semiótica) – Programa de Pós-Graduação em Comunicação e Semiótica, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1999.

BARRENTO, João. A chave de ler. Caminhos do Texto de Maria Gabriela Llansol. Sintra: Edições do GELL – Grupo de Estudos Llansolianos, 2005.

BLANCHOT, Maurice. A parte do fogo. Tradução de Ana Maria Scherer. Rio de Janeiro, Rocco, 1997.

BLANCHOT, Maurice. O espaço literário. Rio de Janeiro, Rocco, 2011.

BRAGA, Diego. A terceira margem do mito: hermenêutica da corporeidade. Revista Terceira margem,Rio de Janeiro, Ano XIV, n. 22, p. 51-64, jan./jun., 2010. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/tm/article/view/10959/8018. Acesso em: 3 fev. 2023.

CASTRO, Manuel Antônio de. Arte: o humano e o destino. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 2011.

DELEUZE, Gilles.; GUATTARI, Félix. Mil Platôs: capitalismo e esquizofrenia. São Paulo, Editora 34, 1995.

DERRIDA, Jacques. A escritura e a diferença. Tradução de Maria Beatriz Marques Nizza da Silva, Pedro Leite Lopes e Pérola de Carvalho. São Paulo: Perspectiva, 2002.

KAXINAWÁ, Agostinho Manduca Mateus (Org.). Una Hiwea/O Livro Vivo. Belo Horizonte, Faculdade de Letras/Literaterras/MEC/IPHAN, 2012.

LACAN, Jacques. Outros escritos. Tradução de Vera Ribeiro. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2003.

LACAN, Jacques. O avesso da psicanálise. Tradução de Ari Roitman. Rio de janeiro: Jorge Zahar, 1992.

LLANSOL, Maria Gabriela. A restante vida. Porto: Afrontamento, 1983.

LLANSOL, Maria Gabriela. Amar um cão. Sintra: Colares, 1990.

LLANSOL, Maria Gabriela. O começo de um livro é precioso. Lisboa: Assírio & Alvim, 2004.

LLANSOL, Maria Gabriela. Finita. 2 ed. Lisboa: Assírio & Alvim, 2005.

LLANSOL, Maria Gabriela. Os cantores de leitura. Lisboa: Assyrio & Alvim, 2007.

MALLARMÉ, Stephane. Un coup de dés jamais n`abolira le hasard. São Paulo: Perspectiva, 2006.

MAXAKALI, Rafael et al. Hitup’mã'ax-Curar. Belo Horizonte: Fac. Letras da UFMG; Cipó Voador, 2008.

MAXAKALI, Gilmar et al. Tikmu’un Maxakani’ yõg mimãti’ ãgtux yõgé tappet/O livro Maxakali conta sobre a floresta. Belo Horizonte: Fac. Letras - UFMG/Literaterras, 2013.

ZUMTHOR, Paul. Introdução à poesia oral. Tradução de Jerusa Pires Ferreira, Maria Inês de Almeida e Maria Lúcia Porchat. 2 ed. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2010.

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 ETD - Educação Temática Digital

Downloads

Não há dados estatísticos.