Motivação para aprender em alunos do ensino médio

Autores

  • Lara de Windson Oliveira Almeida Marchiore Universidade Católica de Brasília
  • Eunice Maria Lima Soriano de Alencar Universidade Católica de Brasília

DOI:

https://doi.org/10.20396/etd.v10in.esp..937

Palavras-chave:

Motivação. Alunos. Ensino Médio.

Resumo

O presente estudo investigou a percepção de estudantes de ensino médio acerca de sua motivação para aprender. Participaram 364 alunos, sendo 160 de uma escola particular e 204 de uma escola pública de uma cidade do estado de Minas Gerais. O instrumento utilizado foi a Escala de Avaliação da Motivação para Aprender de Alunos do Ensino Médio. Os resultados evidenciaram que estudar somente o que vai cair na prova e estudar assuntos difíceis foram os itens de maiores médias. Constatou-se que estudantes do gênero masculino e de escola particular obtiveram médias significativamente superiores tanto em motivação intrínseca quanto extrínseca comparativamente àqueles do gênero feminino e de escola pública. Não foram observadas interações entre gênero e tipo de escola nas duas modalidades de motivação investigadas. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lara de Windson Oliveira Almeida Marchiore, Universidade Católica de Brasília

Professora do Instituto de Ensino Superior Cenecista (INESC) e Mestre em Educação pela Universidade Católica de Brasília

Eunice Maria Lima Soriano de Alencar, Universidade Católica de Brasília

Professora da Universidade Católica de Brasília, professora Emértia da Universidade de Brasília e pesquisadora do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Ph.D. em Psicologia pela Universidade de Purdue, USA.

Referências

ALCARÁ, A. R. Orientações motivacionais de alunos do curso de biblioteconomia de uma universidade pública do norte do Paraná. 2007. 129 fl. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Londrina, Londrina, 2007.

ALENCAR, E. M. L. S.; GALVÃO, A. Condições favoráveis à criação nas ciências e nas artes. In: VIRGOLIM, A. M. R. (Org.). Talento criativo: expressão em múltiplos contextos. Brasília: EdUnB, 2007. p.103-119.

BIDUTTE, L. C. Motivação nas aulas de educação física em uma escola particular. Psicologia Escolar e Educacional, Campinas, v. 5, n. 2, p. 49-58, 2001.

BORUCHOVITCH, E. A motivação para aprender de estudantes em cursos de formação de professores. Educação, Porto Alegre, v. 31, n. 1, p. 30-38, 2008.

BORUCHOVITCH, E. Avaliação psicoeducacional: desenvolvimento de instrumentos à luz da Psicologia Cognitiva baseada na teoria do processamento da informação. Avaliação Psicológica, Porto Alegre, v. 5, n. 2, p. 145-152, 2006.

BORUCHOVITCH, E. Conhecendo as crenças sobre inteligência, esforço e sorte de alunos brasileiros em tarefas escolares. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v.14, n.3, p. 461-467, 2001.

BORUCHOVITCH, E.; COSTA, E. R. O impacto da ansiedade no rendimento escolar e na motivação de alunos. . In: BORUCHOVITCH, E.; BZUNECK, A. (Org.). A motivação do aluno: contribuições da psicologia contemporânea. Petrópolis: Vozes, 2004, p. 134-147.

BROWN, S.; ARMSTRONG, S.; THOMPSON, G. Motivating students. London: RoutledgeFalmer, 2004.

BZUNECK, J. A. A motivação do aluno: aspectos introdutórios. In: BORUCHOVITCH, E.; BZUNECK, A. (Org.). A motivação do aluno: contribuições da psicologia contemporânea. Petrópolis: Vozes, 2004a, p. 09-36.

BZUNECK, J. A. As crenças de auto-eficácia e o seu papel na motivação do aluno. In: BORUCHOVITCH, E.; BZUNECK, A. (Org.). A motivação do aluno: contribuições da psicologia contemporânea. Petrópolis: Vozes, 2004b, p. 116-133.

CARVALHO, M. P. Mau aluno, boa aluna? Como as professoras avaliam meninos. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 9, n. 2, p. 554-574, 2001.

CARVALHO, M. P. Sucesso e fracasso escolar: uma questão de gênero. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.29, n. 1, p. 185-193, 2003.

CHICATI, K. C. Motivação nas aulas de Educação Física no ensino médio. Revista da Educação Física, Maringá, v. 11, n. 1, p. 97-105, 2000.

CORDIÉ, A. Os atrasados não existem: psicanálise de crianças com fracasso escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996.

CSIKSZENTMIHALYI, M. A psicologia da felicidade. São Paulo, SP: Saraiva, 1992.

DAL'IGNA, M. C. Desempenho escolar de meninos e meninas: há diferença? Educação em Revista, Belo Horizonte, n. 46, p. 241-267, 2007.

FLEITH, D. S. A promoção da criatividade no contexto escolar. In: VIRGOLIM, A. M. R. (Org.). Talento criativo: expressão em múltiplos contextos. Brasília: EdUnB, 2007a. p. 143-157.

FLEITH, D. S. Como desenvolver a criatividade no contexto educacional. In: Serviço Nacional da Indústria (Org.). Criatividade. Brasília: Serviço Nacional da Indústria, 2007b, p. 9-30.

FLEITH, D. S.; ALENCAR, E. M. L. S. A inter-relação entre criatividade e motivação. In: BORUCHOVITCH, E.; BZUNECK, A.; GUIMARÃES, S. E. R. (Org.). Motivação para aprender. Petrópolis: Vozes, no prelo.

GREASLEY, K. Does gender affect students` approaches to learning: In: BROWN, S.; ARMSTRONG, S.; THOMPSON, G. Motivating students, London: RoutledgeFalmer, 2004. p. 105-115.

GUIMARÃES, S. E. R. Motivação intrínseca, extrínseca e o uso de recompensas em sala de aula. In: BORUCHOVITCH, E.; BZUNECK, A. (Org.). A motivação do aluno: contribuições da psicologia contemporânea. Petrópolis: Vozes, 2001. p. 37-57.

GUIMARÃES, S. E. R. A organização da escola e da sala de aula como determinante da motivação intrínseca e da meta de aprender. In: BORUCHOVITCH, E.; BZUNECK, A. (Org.). A motivação do aluno: contribuições da psicologia contemporânea. Petrópolis: Vozes, 2004. p. 78-95.

GUIMARÃES, S. E. R.; BORUCHOVITCH, E. O estilo motivacional do professor e a motivação intrínseca dos estudantes: uma perspectiva da Teoria da Autodeterminação. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 17, n. 2, p. 143-150, 2004.

GUIMARÃES, S. E. R.; BZUNECK, J. A. Estilos motivacionais de professores: propriedades psicométricas de um instrumento de avaliação. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 19, n. 1, p. 17-24, 2003.

GUIMARÃES, S. E. R..; BZUNECK, J. A.; SANCHES, S. F. Psicologia educacional nos cursos de licenciatura: a motivação dos estudantes. Psicologia Escolar e Educacional, Campinas, v. 6, n. 1, p. 11-19, 2002.

HARMAN, W.; HORMANN, J. O trabalho criativo: o papel construtivo dos negócios numa sociedade em transformação. 6. ed. São Paulo: Pensamento Cultrix, 2001.

HIGA, S. E. L.; MARTINELLI, S. C. As orientações motivacionais de estudantes do primeiro ciclo do ensino fundamental. In: CONGRESSO INTERNO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA UNICAMP, 14., 2006, Campinas. Disponível em: http://www.prp.unicamp.br/pibic/congressos/xivcongresso/cdrom/pdfN/963.pdf. Acesso em: jul. 2008.

HUERTAS, J. A. Motivación: querer aprender. Buenos Aires: Aique, 2001.

ISROFF, K.; SOLDATO, T. D. Students` motivation in higher education context. In: BROWN, S.; ARMSTRONG, S.; THOMPSON, G. Motivating students. London: RoutledgeFalmer, 2004. p. 73-82.

KNUPEE, L. Motivação e desmotivação: desafio para as professoras do ensino fundamental. Educar, Curitiba, n. 27, p. 277-290, 2006.

LUBART, T. I. Psicologia da criatividade. Porto Alegre: Artmed, 2007.

NEVES, E. R. C. A motivação de alunos no contexto da progressão continuada. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 20, n. 1, p. 77-85, 2004.

NEVES, E. R. C. Escala de avaliação da motivação para aprender para alunos do ensino fundamental. Psicologia: Reflexão e Crítica, Porto Alegre, v. 20, n. 3, p. 406-413, 2007.

NEVES, E. R. C.; BORUCHOVITCH, E. Pranchas para avaliação das orientações motivacionais de alunos do ensino fundamental. Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, 2000. (Manuscrito não publicado).

RUIZ, V. M. A motivação para a alfabetização segundo a visão de professoras. Educação: Revista Pedagógica, Espírito Santo do Pinhal, v. 1, n. 1, p. 19-26, 2003.

SOBRAL, D. T. Motivação do aprendiz de Medicina: uso da Escala de Motivação Acadêmica. Psicologia: Teoria e Pesquisa, Brasília, v. 19, n. 1, p. 25-31, 2003.

SOUZA-FILHO, P. G. A institucionalização de crianças e a criatividade. In: VIRGOLIM, A. M. R. (Org.). Talento criativo: expressão em múltiplos contextos. Brasília: EdUnB. Brasília, 2007, p. 87-101.

TAPIA, J. A. Motivação e aprendizagem no ensino médio. In: COLL, C. (Org.). Psicologia da aprendizagem no ensino médio. Porto Alegre: Artmed, 2003, p. 103-140.

TAPIA, J. A.; FITA, E. C. A motivação em sala de aula: o que é, como se faz. 6. ed. São Paulo, SP: Edições Loyola, 2004.

WECHSLER, S. M. Criatividade: descobrindo e encorajando. Contribuições teóricas e práticas para as mais diversas áreas. 3. ed. Campinas: Livro Pleno, 2002.

WHITNEY, D. S.; HISCH, G. A love for learning: motivation and the gifted child. Scottsdale, AZ: Great Potencial Press, 2007.

Downloads

Publicado

2009-11-06

Como Citar

Marchiore, L. de W. O. A., & Alencar, E. M. L. S. de. (2009). Motivação para aprender em alunos do ensino médio. ETD - Educação Temática Digital, 10, 105–123. https://doi.org/10.20396/etd.v10in.esp.937