Cultura e história da educação: diálogos com Michel de Certeau e E. P. Thompson

Palavras-chave: História da educação. Cultura. Michel de Certeau. E. P. Thompson. Educação.

Resumo

O artigo se propõe a explorar relações entre cultura e educação do ponto de vista histórico, recorrendo ao aporte de dois autores: Michel de Certeau e Edward Palmer Thompson. Apesar de em ambos a discussão sobre educação não figurar como tema central de pesquisa, a questão emerge em alguns de seus escritos. Por outro lado, cada vez mais estes autores têm se destacado como referência fundamental aos estudos sobre a escola e a educação por parte de historiadores da educação que abraçam a perspectiva da cultura como constitutiva da experiência dos sujeitos e das práticas sociais. Para discorrer sobre a questão, este artigo foi organizado em quatro partes. Na primeira, nos detemos nas razões que levaram De Certeau e Thompson a se interrogarem sobre a cultura nos anos 1960. Na segunda parte, abordamos o conceito de cultura para Michel de Certeau. Na terceira, o mesmo movimento é realizado para E. P. Thompson. Nos dois casos, a reflexão se entrelaça a vertentes da pesquisa em educação, evidenciando a proficuidade do uso da categoria para as análises históricas. Por fim, a título de comentários finais, traçamos aproximações e distanciamentos entre a concepção de cultura enunciada pelos dois autores, com o objetivo de subsidiar os estudos no campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Diana Gonçalves Vidal, Universidade de São Paulo
Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Professora titular na Universidade de São Paulo (USP).
Maria Angela Borges Salvadori, Universidade de São Paulo
Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Professora na Universidade de São Paulo (USP).
Ana Luiza Jesus da Costa, Universidade de São Paulo
Doutorado em Educação pela Universidade de São Paulo (USP). Professora na Universidade de São Paulo (USP).

Referências

ANJOS, J. J. T. dos. Pais e filhos na Província do Paraná: uma história da educação da criança pela família. 2015. 617 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2015.

BERTUCCI, L. M.; FARIA FILHO, L. M. de.; OLIVEIRA, M. A. T. Edward P. Thompson, história e formação. Belo Horizonte: Ed. da UFMG, 2010.

BURKE, P. História e teoria social. São Paulo: Ed. da UNESP, 2002.

CARVALHO, M.; HANSEN, J. Modelos culturais e representação: uma leitura de Roger Chartier. Varia História, Belo Horizonte, n. 16, p. 7-24, set. 1996.

CHALHOUB, S. Visões de liberdade. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

CHARTIER, A.; HÉBRARD, J. A invenção do cotidiano: uma leitura, usos. Projeto História, n. 17, p. 29-41, nov. 1998.

CHARTIER, R. Estrategias y tácticas. De Certeau y las “artes de hacer”. Escribir las prácticas. Foucault, de Certeau, Marin. Buenos Aires: Manantial, 1996. p. 55-72.

CORD, M. M. Imperial sociedade dos artistas mecânicos e liberais: mutualismo, cidadania e a reforma eleitoral no Recife. In: CORD, M. M.;

BATALHA, C. H. M. (org.). Organizar e proteger: trabalhadores, associações e mutualismo no Brasil (séculos XIX e XX). Campinas, SP: Ed. da UNICAMP, 2014.

COSTA, A. L. J. Educação e formação da classe trabalhadora no Rio de Janeiro entre as últimas décadas do século XIX e os primeiros anos do século XX. Revista Brasileira de História da Educação, v. 16, n. 4 (43), p. 123-154, out./dez. 2016.

DE CERTEAU, M. de. A cultura e a escola. A cultura no plural. Campinas, SP: Papirus, 1995. p. 123-144.

DE CERTEAU, M. de. História e psicanálise. Entre ciência e ficção. Belo Horizonte: Autêntica, 2016.

DE CERTEAU, M. de. Ler: uma operação de caça. A invenção do cotidiano. Artes de fazer. Petrópolis: Vozes, 1994. p. 259-276.

DE CERTEAU, M. de. Teoria e método no estudo das práticas cotidianas. In: SZMRECSANYI, M. I. (org.). Cotidiano, cultura popular e planejamento urbano. São Paulo: Ed. da USP, 1985. p. 3-19.

DE CERTEAU, M. The practice of everyday life. 1980. Tradução para o inglês, Berkley: University of California Press, 1984.

EAGLETON, T. A ideia de cultura. Lisboa: Temas e debates, 2000.

ELIAS, N. Mozart, sociologia de um gênio. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1995.

FARIA FILHO, L. M. de. Dos pardieiros aos palácios: cultura escolar e urbana em Belo Horizonte na Primeira República. Passo Fundo: Ed. da UPF, 2000.

FIELDHOUSE, R. Thompson: the adult educator. In: FIELDHOUSE, R.; TAYLOR, R. (ed.). E. P. Thompson and the english radicalism. Manchester, UK: Manchester University Press, 2013. p. 25-47.

FISKE, J. Understanding popular culture. London: Routledge, 1989.

FONTANA, J. La evolutión de E. P. Thompson. Mientras Tanto, n. 122/123, p. 22-35, 2015.

FORTES, A. O processo histórico de formação da classe trabalhadora: algumas considerações. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 29, n. 59, p. 587-606, set./dez. 2016.

GIL, N.; El HAWAT, J. O tempo, a idade e a permanência na escola: um estudo a partir dos livros de matrícula (Rio Grande do Sul, 1895-1919). História da Educação, v. 9, n. 46, p. 19-40, mar./ago. 2015.

GOHN, M. da. G. Educação não formal, aprendizagens e saberes em processos participativos. Investigar em Educação, Porto, PT, n. 1, p. 35-50, 2014.

GOODE, J. E. P. Thompson and ‘the significance of literature’. In: KAYE, H. J.; MCCLELLAND, K. (ed.). E. P. Thompson, critical perspectives. Cambridge, UK: Polity Press, 1990. p. 183-203.

HALL, S. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: Lamparina, 2014.

HOBSBAWM, E. Era dos extremos. O breve século XX (1914-1991). São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

INSTITUTO HUMANITAS UNISINOS. Michel de Certeau era um pensador “incômodo” e contestador. Entrevista com Elisabeth Roudinesco, 13 de maio de 2017. Disponível em: httt://www.ihu.unisinos.br. Acesso em: 11 jun. 2018.

LARA, S. Escravidão no Brasil: um balanço historiográfico. LPH. Revista de História, Mariana, v. 3, n. 6, p. 215-244, 1992.

LOWY, M. E. P. Thompson (1924-1993): a religião dos trabalhadores. História e Perspectivas, Uberlândia, n. 1, p. 295-311, jan./jun. 2014.

MARTINS, S. A. E. P. Thompson e a educação: a socialização como experiência. Revista HISTEBR On-line, Campinas, SP, n. 59, p. 304-317, out. 2014. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640365. Acesso em: 25 jun. 2018.

MATTOS, M. B. A formação da classe operária inglesa: história e intervenção. Trabalho necessário, Rio de Janeiro, ano 12, n. 18, p. 18-41, 2014.

MCCLELLAND, K. Introdution. In: KAYE, H. J.; MCCLELLAND, K. (ed.). E. P. Thompson, critical perspectives. Cambridge, UK: Polity Press, 1990. p. 1-11.

MILNER, A. Estudos culturais. In: WILLIAMS, R. Palavras-chave. Um vocabulário de cultura e sociedade. São Paulo: Boitempo, 2007.

MUNHOZ, F. G. Invenção do magistério público feminino paulista: mestra Benedita da Trindade do Lado de Cristo na trama de experiências docentes (1820-1860). 2018. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

PAULILO, A. L. Políticas públicas de educação: a estratégia como invenção - Rio de Janeiro, 1922-1935. 1. ed. Campinas: Ed. da UNICAMP, 2015.

RAMOS, I. G. Genealogia de uma operação historiográfica: E. P. Thompson, Michel Foucault e os historiadores brasileiros. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2015.

RIZZINI, I.; SCHUELER, A. F. M. Trabalho e escolarização urbana: o curso noturno para jovens e adultos trabalhadores na Escola Municipal de São Sebastião, Rio de Janeiro (1872-1983). Revista Brasileira de História da Educação, v. 17, p. 89-115, 2017.

SCHNEIDER, O.; TOLEDO, M. R. de. A. A revista Educação Physica (1932-1945): fórmula editorial, prescrições educacionais, produtos e publicidade. Revista Brasileira de História da Educação, n. 20, p. 235-281, maio/ago. 2009.

SILVA, J. C. S. Teatros da modernidade: representações de cidade e escola primária no Rio de Janeiro e em Buenos Aires nos anos 1920. 2009. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2009.

SLENES, R. W. A importância da África para as ciências humanas. História social, Campinas, SP, n. 19, p. 19-32, segundo semestre de 2010.

TABORDA, M. A. O pensamento de Edward Palmer Thompson como programa para a pesquisa em história da educação: culturas escolares, currículo e educação do corpo. Revista Brasileira de História da Educação, Campinas, SP, v. 16, p. 147-169, 2008.

THOMPSON, E. P. A formação da classe operária inglesa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987a. v 1.

THOMPSON, E. P. A miséria da teoria, ou um planetário de erros. Uma crítica ao pensamento de Althusser. Rio de Janeiro: Zahar, 1981.

THOMPSON, E. P. An Interview with. In: MARHO – The Radical Historians Organization. Visions of history. Manchester, UK: Manchester University Press, 1983, p. 5-26.

THOMPSON, E. P. Costumes em comum. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

THOMPSON, E. P. Educação e experiência. In: THOMPSON, E. P. Os Românticos. A Inglaterra na era revolucionária. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2002.

THOMPSON, E. P. El entramado hereditario: um comentario. In: THOMPSON, E. P. Agenda para una historia radical. Barcelona, ES: Editorial Crítica, 2000. p. 45-86.

THOMPSON, E. P. Senhores e caçadores. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987b.

THOMPSON, E. P., THOMPSON, T. There is a spirit in Europe: a memoir of Frank Thompson. London: Victor Gollancz, 1947.

THOMPSON, E. P. Witness against the beast: Willian Blake and the Moral Law. Cambridge, UK: Cambridge University Press, 1993.

VAGO, T. M. Educação física na Revista do Ensino de Minas Gerais (1925-1935). Revista Brasileira de História da Educação, n. 11, p. 101-134, jan./jun. 2006.

VENDRAMINI, C. R. Pesquisa e movimentos sociais. Educação e Sociedade, Campinas, SP, v. 28, n. 101, p. 1395-1409, set./dez. 2007.

VIDAL, D. G. Michel de Certeau e a difícil arte de fazer história das práticas. In: FARIA FILHO, L. M. de. (org.). Pensadores sociais e história da educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2005. p. 257-284.

WILLIAMS, R. Palavras-chave. Um vocabulário de cultura e sociedade. São Paulo: Boitempo, 2007.

Publicado
2019-03-19
Como Citar
Vidal, D. G., Salvadori, M. A. B., & Costa, A. L. J. da. (2019). Cultura e história da educação: diálogos com Michel de Certeau e E. P. Thompson. Revista HISTEDBR On-Line, 19, e019002. https://doi.org/10.20396/rho.v19i0.8652780