O ensino de arte no contexto da educação do campo

reflexões acerca da prática pedagógica docente em uma classe multisseriada

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v21i00.8657365

Palavras-chave:

Educação do campo, Classe multisseriada, Artes, Formação de professores, Prática pedagógica

Resumo

O objetivo consiste em identificar como são desenvolvidas as práticas pedagógicas no ensino de Artes de um professor de classe multisseriada em uma escola rural no Estado do Tocantins. Numa perspectiva teórica e empírica, de abordagem qualitativa e do tipo estudo de caso, utilizamos como técnicas de coleta de dados a observação das aulas de Arte nessa classe e entrevista semiestruturada com seu respectivo professor. A pesquisa revelou que as práticas pedagógicas em artes desenvolvidas na turma se baseiam na pintura, escultura e sistematização de textos, das quais o educador procura trabalhar com os seus alunos de maneira dialógica, aspecto importante para ampliação do conhecimento cultural e estético do camponês.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Josivânia Ferreira Brito, Universidade Federal do Tocantins

Graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Tocantins (UFT). Pesquisadora do Grupo de Pesquisas em Artes Visuais e Educação – GPAVE/CNPq da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Gustavo Cunha de Araújo, Universidade Federal do Tocantins

Doutorado em Educação pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP). Professor adjunto da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Juliane Gomes de Sousa, Universidade Federal do Tocantins

Mestrado em Educação pela Universidade Federal do Tocantins (UFT). Professora assistente da Universidade Federal do Tocantins (UFT).

Referências

ARAÚJO, G. C. Arte/educação no campo: algumas reflexões. In: SILVA, C. et al. (Org.). Educação do Campo, artes e formação docente. Palmas, TO: EDUFT, 2016. p. 147-167.

ARAÚJO, G. C. The arts in Brazilian public schools: analysis of an art education experience in Mato Grosso state, Brazil. Art Education Policy Review, Michigan, v. 119, n. 3, p. 158-171, 2017. DOI: https://doi.org/10.1080/10632913.2016.1245164. Disponível em: https://www.tandfonline.com/doi/full/10.1080/10632913.2016.1245164. Acesso em: 25 fev. 2018.

ARSLAN, L. M.; IAVELBERG, R. Ensino de arte. São Paulo: Cengage Learning, 2006.

BARBOSA, A. M. (Org.). Inquietações e mudanças no ensino de arte. São Paulo: Cortez, 2008.

BARBOSA, A. M. Arte/educação contemporânea: consonâncias internacionais. São Paulo: Cortez, 2005.

BARBOSA, A. M. Em defesa da arte-educação. Revista Observatório Itaú Cultural, São Paulo, v. 24, p. 66-71, 2018.

BOGDAN, R. C.; BIKLEN, S. K. Investigação qualitativa em educação. Porto: Editora LDA, 1994.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional – LDB: Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. 8. ed. Brasília: Câmara dos Deputados: Edições Câmara, 2013.

BRASIL. Lei n. 13.278 de 2 de maio de 2016. Brasília: MEC, 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Lei/L13278.htm. Acesso em: 10 jan. 2019.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais: arte. Brasília: MEC/SEF, 1997.

CALDART, R. S. Sobre educação do campo. In: FERNANDES, B. M.; SANTOS, C. A. (org.). Educação do campo: campo-políticas públicas-educação. Brasília: INCRA: MDA, 2008. p. 1-9.

CARVALHO, C. A. S. Representações sociais das práticas artísticas na atuação de professores do campo. Belo Horizonte, MG: UFMG, 2017.

COSTA, M. L.; CABRAL, C. L. O. Da Educação Rural à Educação do Campo: uma luta de superação epistemológica/paradigmática. Revista Brasileira de Educação do Campo, Tocantinópolis, v. 1, n. 2, p. 177-203, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.20873/uft.2525-4863.2016v1n2p177. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/campo/article/view/2763. Acesso em: 17 ago. 2018.

FERRAZ, M. H. C.; FUSARI, M. F. R. Metodologia do ensino de arte. São Paulo: Cortez, 1999.

FREITAS, K. P.; SILVA, L. H. A formação de educadores de jovens e adultos do campo: o que revelam as produções acadêmicas? In: SILVA, L. H.; MUSIAL, G. B.; MACEDO, M. S. (org.). Educação do campo: práticas em educação de jovens e adultos, formação de professores e alternância educativas. Barbacena, MG: EDUEMG, 2016. p. 169-192.

GOMES, D. A.; et al. A construção identitária da Licenciatura em educação do campo na UFT: perspectivas docentes. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. 71, p. 373-396, 2017. DOI: https://doi.org/10.20396/rho.v17i71.8645405. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8645405. Acesso em: 03 mar. 2018.

HAGE, S. A. M. et al. O direito à educação superior e a licenciatura em Educação do Campo no Pará: riscos e potencialidades de sua institucionalização. Acta Scientiarum. Education, Maringá, v. 40, p. 1-13, 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascieduc.v40i1.37675. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciEduc/article/view/37675. Acesso em: 30 nov. 2018.

HESSEL, R. Educação perde R$ 4,3 bilhões com corte no Orçamento. Correio Braziliense on line. 2017. Disponível em: https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/economia/2017/04/01/internas_economia,585320/educacao-perde-r-4-3-bilhoes-com-corte-no-orcamento.shtml. Acesso em: 28 de outubro de 2019.

IAVELBERG, R. O ensino de arte na educação brasileira. Revista USP, São Paulo, n. 100, p. 47-56, 2014. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.2316-9036.v0i100p47-56. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/revusp/article/view/76165. Acesso em: 14 out. 2018.

IBGE. Censo demográfico 2010: características gerais dos indígenas. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, 2010.

LOCATELLI, A. S.; NUNES, K. C.; PEREIRA, F. A. Educação do campo no estado do Tocantins: desafios pedagógicos e curriculares. Espaço do Currículo, João Pessoa, v. 6, n. 3, p. 583-594, 2013. DOI: https://doi.org/10.15687/rec.v6i3.18996. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rec/article/view/18996. Acesso em: 18 set. 2018.

LUGARINI, V. Temer decreta fim da educação no campo ao cortar orçamento do Pronera. Portal Vermelho. 2017. Disponível em: http://www.vermelho.org.br/noticia/300477-1. Acesso em: 15 de maio 2018.

MARRAFON, A. M. A.; SANTANA, D. M. A.; NUNES, K. C. As escolas multisseriadas no Brasil: uma análise das produções acadêmicas entre os anos de 2000 a 2015. In: SANTOS NETO, J. L.; BEZERRA NETO, L.;

BEZERRA, M. C. S. (Org.). Trabalho e educação: sobre o rural brasileiro. São Carlos: Pedro & João Editores, 2017. p. 197-220.

MOLINA, M. C. A. Educação do campo e o enfrentamento das tendências das atuais políticas públicas. Educação em Perspectiva, Viçosa, v. 6, n. 2, p. 1-23, 2015a. DOI: https://doi.org/10.22294/eduper/ppge/ufv.v6i2.665. Disponível em: https://periodicos.ufv.br/educacaoemperspectiva/article/view/6809. Acesso em: 14 out. 2018.

MOLINA, M. C. Contribuições das licenciaturas em educação do campo para as políticas de formação de educadores. Educação & Sociedade, Campinas, v. 38, n. 140, p. 587-609, 2017. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/es0101-73302017181170. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302017000300587&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 14 out. 2018.

MOLINA, M. C. Expansão das licenciaturas em educação do campo: desafios e potencialidades. Educar em Revista, Curitiba, n. 55, p. 145-166, 2015b. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-4060.39849. Disponível em:

https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40602015000100145&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 10 ago. 2018.

MOLINA, M. C.; BRITO, M. M. B. Epistemologia da práxis: referência no processo de formação inicial e continuada de formadores na Educação do Campo. In: MOLINA, M. C. et al. (org.). Licenciaturas em educação do campo e o ensino de Ciências Naturais: desafios à promoção do trabalho docente interdisciplinar. Brasília: Ed. UnB, 2017. p. 337-374.

MOREIRA, A. F.; CANDAU, V. M. Currículo, Conhecimento e Cultura. Indagações sobre o currículo. Brasília: Ministério da Educação, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/indag3.pdf. Acesso em: 15 jul. 2018.

NUNES, K. C. S.; BEZERRA, M. C. S. Escolas multisseriadas rurais no Estado do Tocantins e pedagogia histórico-crítica: aproximações. Revista Histedbr On-line, Campinas, v. 18, p. 258-275, 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.20396/rho.v18i1.8645922. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8645922. Acesso em: 30 nov. 2018.

PAGLIARINI, G.; PAULA, L. S.; PINHO, E. M. Criatividade como potencial humano. In: SEMINÁRIO DA REDE INTERNACIONAL DE ESCOLAS CRIATIVAS (RIEC), 3., 2017, Palmas, TO. Anais [...]. Educação Transdisciplinar: escolas criativas e transformadoras. Palmas, TO: 2017. p. 718-725.

POLON, S. A. M. A regulação e a emancipação na escola pública localizada no campo. Cadernos de Pesquisa: Pensamento Educacional, Curitiba, v. 11, p. 19-39, 2016.

SANTOS, J. S.; FRANCO, S. C.; As multisséries no Campo de Arraias-TO: memórias. Revista Brasileira de Educação do Campo, Tocantinópolis, v. 3, n. 1, p. 223-244, 2018. DOI: http://dx.doi.org/10.20873/uft.2525-4863.2018v3n1p223. Disponível em: https://sistemas.uft.edu.br/periodicos/index.php/campo/article/view/3805. Acesso em: 30 nov. 2018.

SANTOS, R. S.; SANTOS, M. Educação do campo: classes multisseriadas e os seus desafios pedagógicos. In: ENFOPE: ENCONTRO INTERNACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES, 10., 2017, Aracaju. Anais [...]. Aracaju, SE: 2017.

SOUZA, M. A.; MARCOCCIA, P. C. P.; PIANOVSKI, R. B. Escolas públicas do campo: Políticas necessárias à superação da desigualdade e exclusão. Educere et Educare, Cascavel, v. 8, n. 15, p. 31-43, 2013.

YIN, R. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2001.

Downloads

Publicado

2021-06-01

Como Citar

BRITO, J. F. .; ARAÚJO, G. C. de .; SOUSA, J. G. de . O ensino de arte no contexto da educação do campo: reflexões acerca da prática pedagógica docente em uma classe multisseriada. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 21, n. 00, p. e021024, 2021. DOI: 10.20396/rho.v21i00.8657365. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8657365. Acesso em: 20 set. 2021.