Cadernos escolares

fragmentos do projeto educacional da rede de viação Paraná-Santa Catarina, na década de 1940

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/rho.v21i00.8657394

Palavras-chave:

Cadernos escolares, História da educação, História cultural, Cultura material escolar, Escola profissional ferroviária

Resumo

Neste trabalho, objetiva-se analisar o caderno de Arlindo Gandin, usado na Escola Profissional Ferroviária em Curitiba, da década de 1940, no contexto da Reforma Capanema. Adotou-se como procedimento metodológico a pesquisa bibliográfica e documental, com apoio na História Oral. À guisa de conclusão, esse artigo traz reflexões a respeito dos cadernos escolares como objeto de pesquisa em História da Educação, além de analisar o ensino proveniente do projeto educacional implantado na Escola Profissional Ferroviária, surgida em linhas gerais para atender à demanda por mão de obra qualificada das ferrovias da região paranaense.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rudá Morais Gandin, Universidade Federal do Paraná

Graduação em Pedagogia pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Especialização em Políticas Educacionais pela Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Alboni Marisa Dudeque Pianovski Vieira, Pontifícia Universidade Católica do Paraná

Doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). Professora da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR).

Referências

ABREU JUNIOR, L. de. M. Apontamentos para uma metodologia em cultura material escolar. Pro-Posições, v. 16, n. I (46), jan./abr. 2005. Disponível em: https://www.fe.unicamp.br/pf-fe/publicacao/2297/46-dossie-abreujuniorlm_.pdf. Acesso em: 20 set. 2019.

ARAGÃO, M.; TIMM, J. W.; KREUTZ, L. A história oral e suas contribuições para o estudo das culturas escolares. Conjectura: Filos. Educ., Caxias do Sul, v. 18, n. 2, p. 28-41, maio/ago. 2013. Disponível em: http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/conjectura/article/view/1900. Acesso em: 6 out. 2019.

BLOCH, M. Apologia da história, ou, o ofício do historiador. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BRASIL. Decreto nº 12.674, de 22 de junho de 1943. 1943b. Aprova o Regulamento dos Cursos de Formação e Aperfeiçoamento das Estradas de Ferro Administradas pela União, instituídos pelo Decreto-Lei nº 5.607, de 22 de junho de 1943. Rio de Janeiro, RJ. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1940-1949/decreto-12674-22-junho-1943-469051-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 23 out. 2019.

BRASIL. Decreto-lei nº 4.073, de 30 de janeiro de 1942. 1942a. Lei orgânica do ensino industrial. Rio de Janeiro, RJ. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1940-1949/decreto-lei-4073-30-janeiro-1942-414503-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 24 out. 2019.

BRASIL. Decreto-lei nº 4.746, de 25 de setembro de 1942. 1942b. Institui, com personalidade própria de natureza autárquica a Rede de Viação Paraná-Santa Catarina e dá outras providências. Rio de Janeiro, RJ. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1940-1949/decreto-lei-4746-25-setembro-1942-414822-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso: 23 out. de 2019.

BRASIL. Decreto-lei nº 5.607, de 22 de junho de 1943. 1943a. Dispõe sobre a organização de Serviços de Ensino e Orientação Profissional nas Estradas de Ferro Administradas pela União, e dá outras providências. Rio de Janeiro, RJ. Disponível em: https://www2.camara.leg.br/legin/fed/declei/1940-1949/decreto-lei-5607-22-junho-1943-415719-publicacaooriginal-1-pe.html. Acesso em: 23 out. 2019.

CERTEAU, M. de. A invenção do cotidiano: 1. artes de fazer. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

CORDOVA, T. Redações, cartas e composições livres: o caderno escolar como objeto da cultura material da escola (LAGES/SC - 1935). Hist. Educ. (Online), Porto Alegre, v. 20, n. 49, p. 209-226, maio/ago. 2016, Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/heduc/v20n49/2236-3459-heduc-20-49-00209.pdf. Acesso em: 03 out. 2019.

ESCOLANO BENITO, A. A escola como cultura: experiências, memória e arqueologia. Campinas, SP: Alínea, 2017.

GANDIN, A. Caderno da Escola Profissional Ferroviária Coronel Durival Britto Silva. Curitiba, 1947.

GVIRTZ, S.; LARRONDO, M. Os cadernos de classe como fonte primária de pesquisa: alcances e limites teóricos e metodológicos para sua abordagem. In: MIGNOT, A. C. V. (Org.). Cadernos à vista: escola, memória e cultura escrita. Rio de Janeiro: Ed. UERJ, 2008.

LEMOS JÚNIOR, W. O ensino do canto orfeônico na escola secundária brasileira (décadas de 1930 e 1940). Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. 42, p. 279-295, jun. 2011. Disponível em: http://www.histedbr.fe.unicamp.br/revista/edicoes/42/art18_42.pdf. Acesso em: 07 out. 2019.

MACHADO, M. L. B. Formação profissional e modernização no Brasil (1930-1960): uma análise à luz das reflexões teórico-metodológicas de Lucie Tanguy. Educ. Soc., Campinas, v. 33, n. 118, p. 97-114, jan./mar. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v33n118/v33n118a07.pdf. Acesso em: 23 out. 2019.

MENESES, U. B. O objeto material como documento. Reprodução da aula ministrada o curso Patrimônio Cultural: políticas e perspectivas. IAB/CONDEPHAAT, 1980. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/4404484/mod_resource/content/1/BEZERRA%20DE%20MENESES%2C%20U.%20T.%20O%20objeto%20material%20como%20documento.pdf. Acesso em: 5 out. 2019.

OLIVEIRA, I. B. de. Aprendendo com os cadernos escolares: sujeitos, subjetividades e práticas sociais cotidianas na escola. In: MIGNOT, A. C. V. (Org.). Cadernos à vista: escola, memória e cultura escrita. Rio de Janeiro: Ed. UERJ, 2008. p. 130-142.

PERES, E.; SOUZA, G. de. Aspectos teóricos-metodológicos da pesquisa sobre cultura material escolar: (im) possibilidades de investigação. CESAR, A. (org.). Cultura material escolar: a escola e seus artefatos (MA, SP, PR, SC, RS) – 1870/1925. São Luís: EDUFMA: Café & Lápis, 2011.

PETUBA, R. M. S. Experiências ferroviárias na cidade de Ponta Grossa (PR) (1955-1997). História e Perspectivas, Uberlândia, v. 51, p. 185-217, jul./dez. 2014. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/historiaperspectivas/article/view/28892. Acesso em: 4 out. 2019.

RAZZINI, M. de. P. G. Instrumentos de escrita na escola elementar: tecnologias e práticas. In: MIGNOT, A. C. V. (Org.). Cadernos à vista: escola, memória e cultura escrita. Rio de Janeiro: Ed. UERJ, 2008. p. 91-108.

SOUZA, R. F. de. História da cultura material escolar: um balanço inicial. In: BENCONSTTA, M. L. A. (Org.). Culturas escolares, saberes e práticas educativas: itinerários históricos. São Paulo: Cortez, 2007.

VIEIRA, A. M. D. P. A história cultural e as fontes de pesquisa. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, n. 61, p. 367-378, mar. 2015. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8640533. Acesso em: 10 set. 2019.

VIEIRA, A. M. D. P.; KÜSTER, E. O visível e o invisível nos cadernos escolares de uma aluna da terceira idade na EJA. Revista Teias, v. 19, n. 53, abr./jun. 2018. Disponível em: https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revistateias/article/view/33667. Acesso em: 7 out. 2019.

VIÑAO-FRAGO, A. Os cadernos escolares como fonte histórica: aspectos metodológicos e historiográficos. In: MIGNOT, A. C. V. (Org.). Cadernos à vista: escola, memória e cultura escrita. Rio de Janeiro: Ed. UERJ, 2008. p. 15-33.

YOUNG, M. Para que servem as escolas? Educ. Soc., Campinas, v. 28, n. 101, p. 1287-1302, set./dez. 2007. Disponível em: http://www.cedes.unicamp.br. Acesso em: 5 out. 2019.

Downloads

Publicado

2021-06-01

Como Citar

GANDIN, R. M. .; VIEIRA, A. M. D. P. . Cadernos escolares: fragmentos do projeto educacional da rede de viação Paraná-Santa Catarina, na década de 1940. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, SP, v. 21, n. 00, p. e021027, 2021. DOI: 10.20396/rho.v21i00.8657394. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8657394. Acesso em: 20 set. 2021.