Disciplinas de Geociências do Bacharelado em Engenharia de Petróleo da Universidade de São Paulo e da proposta curricular da Society of Petroleum Engineers

Palavras-chave: Ensino da Engenharia, Engenharia de Petróleo, Geociências

Resumo

O Bacharelado em Engenharia de Petróleo da Universidade de São Paulo foi criado em 2002 para atender a demanda por mão-de-obra especializada para a indústria petrolífera. O curso possui uma carga horária significativa dedicada às disciplinas obrigatórias de Geociências. A Society of Petroleum Engineers em seu engajamento pela manutenção da boa formação de profissionais criou uma proposta curricular para os cursos de Bacharelado no ano de 2014. Este trabalho teve como objetivo apresentar as disciplinas de Geociências presentes no curso da Universidade e compará-las com a proposta curricular da Society of Petroleum Engineers, analisando como a Universidade está se propondo a atender as demandas de formação geocientífica dos profissionais solicitadas pelo mercado. No trabalho foi possível concluir que a Universidade oferta um leque de disciplinas teórico-acadêmicas muito significativo, ao passo que a Society of Petroleum Engineers possui visão mais prática sobre o que o curso deve abordar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Augusto Gonçalves Nobre, Departamento de Geologia Sedimentar e Ambiental. Instituto de Geociências. Universidade de São Paulo.

Bacharel em Geologia pela Universidade de São Paulo (2013) e mestre em Engenharia de Materiais pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (2016). Doutorando em Engenharia de Materiais e Nanotecnologia pela Universidade Presbiteriana Mackenzie. Atualmente é Professor Contratado (MS-II) da Universidade de São Paulo e Pesquisador da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Pedro Amoroso de Andrade, Escola Politécnica. Universidade de São Paulo.

Bacharel em Engenharia de Petróleo.

Odila Florêncio, Escola de Engenharia. Universidade Presbiteriana Mackenzie.

Graduada em Licenciatura em Física (Duração Plena) pela Universidade Federal de São Carlos (1976), Mestrado em Física pela Universidade de São Paulo Instituto de Física e Química de São Carlos (1981) e Doutorado em Ciências - Física Aplicada pela Universidade de São Paulo Instituto de Física e Química de São Carlos (1986). Pós-doutorado nas Instituições: Departamento de Física da Universidade La Sapienza em Roma/Itália (1999) e Instituto Superior Técnico da Universidade Técnica de Lisboa/Portugal (2013). Atualmente é Pesquisador(a) Senior (Voluntária) da Universidade Federal de São Carlos, e ocupa o cargo de Professor Assistente Doutor-I junto ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Materiais e Nanotecnologia, da Escola De Engenharia, da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Coordenou o Curso de Graduação em Física da UFSCar de 10/2000 a 01/2002. Coordenou o Programa de Pós-Graduação em Física (Nível 5/CAPES) da UFSCar entre 07/2006 e 06/2010. Atua como revisor(a) dos seguintes periódicos: Materials Science & Engineering. A, Materials Research, Revista Brasileira de Aplicações de Vácuo, Journal of Materials Engineering and Perfomance (ASM), Materials Science and Technology, Physica Status Solid A: Applications and Materials Science. Desde 2008 é membro do Comitê Científico da International Conference on Diffusion in Solids and Liquids. Pertence à Sociedade Brasileira de Física, Sociedade Brasileira de Vácuo, Sociedade Brasileira de Pesquisa em Materiais e Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração. Tem experiência na área de Ciência dos Materiais e Física da Matéria Condensada, atuando principalmente nos seguintes temas: espectroscopia mecânica, relaxações anelásticas, em metais como nióbio, tântalo, titânio e suas ligas(biomateriais), interações entre metais e elementos intersticiais, transições de fases, cerâmicas ferroelétricas (sem chumbo) e vidros metálicos (ligas vítreas e nanocristalinas).

Referências

Brasil. (1997). Lei n. 9.478, de 6 de agosto de 1997. Dispõe sobre a política energética nacional, as atividades relativas ao monopólio do petróleo, institui o Conselho Nacional de Política Energética e a Agência Nacional do Petróleo e dá outras providências. URL: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9478.htm. Acesso 29.09.2019.

Conselho Federal de Engenharia e Agronomia. (1973). Resolução n. 218, de 29 de junho de 1973. (1973). Discrimina atividades das diferentes modalidades profissionais da Engenharia, Arquitetura e Agronomia. URL: https://normativos.confea.org.br/downloads/0218-73.pdf. Acesso 23.09.2019.

Conselho Federal de Engenharia e Agronomia. (2008). Resolução n. 509, de 26 de setembro de 2008. (2008). Dispõe sobre as atividades profissionais do Engenheiro de Exploração e Produção de Petróleo. URL: http://normativos.confea.org.br/downloads/0509-08.pdf. Acesso 23.09.2019.

Ortiz Neto, J. B., & Costa, A. J. D. (2007). A Petrobrás e a exploração de Petróleo Offshore no Brasil: um approach evolucionário. Revista Brasileira de Economia, 61(1), 95-109. doi: 10.1590/S0034-71402007000100006.

São Paulo. (2017). Decreto n. 62.697, de 12 de julho de 2017. (2017). Autoriza a Fazenda do Estado a permitir o uso, a título precário, gratuito e por prazo indeterminado, em favor da Universidade de São Paulo - USP, do imóvel que especifica no Município de Santos. URL: https://www.al.sp.gov.br/repositorio/legislacao/decreto/2017/decreto-62697-12.07.2017.html. Acesso 29.09.2019.

Society of Petroleum Engineers (SPE). (2014). Proposta Curricular para os Cursos de Bacharelado em Engenharia de Petróleo. Fórum Permanente de Estudos Ligados à Educação em Engenharia de Petróleo. URL: http://www.spebrasil.org/wp-content/uploads/2015/12/Proposta-Curricular-Para-os-Cursos-de-Bacharelado-em-Engenharia-de-Petroleo-SPE-Secao-Brasil.pdf. Acesso 04.09.2019.

Universidade de São Paulo. (1988). Resolução Consolidada n. 3461, de 7 de outubro de 1988. (1988). Baixa o Estatuto da Universidade de São Paulo. URL: http://www.leginf.usp.br/?resolucao=consolidada-resolucao-no-3461-de-7-de-outubro-de-1988. Acesso 30.09.2019.

Universidade de São Paulo. (1990). Resolução Consolidada n. 3745, de 19 de outubro de 1990. (1990). Baixa o Regimento Geral da Universidade de São Paulo. URL: http://www.leginf.usp.br/?resolucao=consolidada-resolucao-no-3745-de-19-de-outubro-de-1990. Acesso 30.09.2019.

Universidade de São Paulo. (1991). Resolução n. 3895, de 29 de novembro de 1991. (1991). Dispõe sobre o valor do “crédito trabalho” nos cursos de graduação. URL: http://www.leginf.usp.br/?resolucao=resolucao-no-3895-de-29-de-novembrode-1991. Acesso 30.09.2019.

Publicado
2020-05-07
Como Citar
Nobre, A. G., Andrade, P. A. de, & Florêncio, O. (2020). Disciplinas de Geociências do Bacharelado em Engenharia de Petróleo da Universidade de São Paulo e da proposta curricular da Society of Petroleum Engineers. Terrae Didatica, 16, e020020. https://doi.org/10.20396/td.v16i0.8657989