Oficina temática

percepções do uso de geotinta pelos alunos de ensino superior

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/td.v17i00.8663978

Palavras-chave:

Tinta de terra, Pedologia, Ecotecnologia, Educação em Solos

Resumo

As iniciativas de educação em solos devem ser participativas e dinâmicas, evidenciando o solo como recurso natural essencial para a existência do homem. O objetivo deste trabalho foi utilizar práticas pedagógicas no ensino superior, voltadas para a educação em solos, em que alunos da disciplina de Conservação de Solos e Água do curso de Engenharia Florestal participaram de uma oficina temática sobre geotinta, e posteriormente apresentaram os resultados das pinturas em uma exposição didática. As atividades propostas despertaram maior interesse por parte dos envolvidos em estudos do solo e ecotecnologia. Essas práticas representam estratégias de ensino-aprendizagem importantes nas disciplinas de solos florestais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Woiciechowski, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Doutor em Conservação da Natureza pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). Atualmente é Professor Adjunto do curso de Engenharia Florestal da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS)

Renata Azambuja Eberhart, Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul

Graduada em Relações Internacionais pela Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) e Graduada em Engenharia Florestal pela Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS).

Referências

Azevedo, G. H., Oliveira, D. S. Araújo, J. M. M., Cavalcante, F. L., & Vital, A. F. M. (2016, novembro). A potencialidade não agrícola dos solos do semiárido: a tinta de terra como ecotecnologia e inovação. In Anais do Congresso Internacional da Diversidade do Semiárido.Campina Grande, PB, 1. URL: https://www.editorarealize.com.br/artigo/visualizar/23395

Bardini, V. S. S., & Spalding, M. (2017). Aplicação de metodologias ativas de ensino-aprendizagem: experiência na área de engenharia. Revista de Ensino de Engenharia, 36(1), 49-58. URL: http://revista.educacao.ws/revista/index.php/abenge/article/view/524.

Batista, I. S., Silva, R. Q., Araújo, I. S., & Lima, Z. M. C. (2016). Práticas para aprimorar o ensino da disciplina de Pedologia. REGNE, 2(n. esp.), 1391-1400. URL: https://periodicos.ufrn.br/revistadoregne/article/view/10605

Campos, J. O., Marinho, J. O., & Reinaldo, L. R. L. R. (2019). Experimentos como recursos didáticos para educação em solos no ensino de geografia. Revista Ensino de Geografia, 2(1), 167-186. URL: https://periodicos.ufpe.br/revistas/ensinodegeografia/article/view/240694.

Capeche, C. L. (2010). Educação ambiental tendo o solo como material didático: pintura com tinta de solo e colagem de solo sobre superfícies. Rio de Janeiro: Embrapa Solos. 60p. (Documentos/ Embrapa Solos). URL: https://www.embrapa.br/busca-de-publicacoes/publicacao/883230/educacao-ambiental-tendo-o-solo-como-material-didatico-pintura-com-tinta-de-solo-e-colagem-de-solo-sobre-superficies. Acesso 22.02.2020.

Cardoso, F. S. (2013). O uso de atividades práticas no ensino de Ciências: na busca de melhores resultados no processo de ensino aprendizagem. Lajeado, RS. Monografia (Licenciatura em Ciências Biológicas). Universidade do Vale do Taquari. 56f.

Costa, R.C. (2012). O ensino de solos na geografia da educação básica no estado de São Paulo e algumas experiências no município de Ourinhos/SP. Monografia (Bacharelado em Geografia). Universidade Estadual Paulista, Campus Experimental de Ourinhos.103f.

Cunha, J. E., Rocha, A. S., Tiz, G. J., & Martins, V. M. (2013). Práticas pedagógicas para ensino sobre solos: aplicação à preservação ambiental. Terræ Didatica, 9(2), 74-81. doi: 10.20396/td.v9i2.8637395.

Empresa Brasileira De Pesquisa Agropecuária - EMBRAPA. (2018). Sistema brasileiro de classificação de solos. 5.ed. Brasília, DF: Embrapa. 356f.

Field, D. J., Koppi, A. J., Jarret, L. E., Abbott, L. K., Cattle, S. R., Grant, C. D., Mcbratney, A. B., Menzies, N. W., & Weatherley, A. J. (2011). Soil Science teaching principles. Geoderma, 167-168, 9-14. doi:10.1016/j.geoderma.2011.09.017

Freitas. A. L., Vital, A. F. M., Nascimento, B. M. S., Lustosa, M. A. F. S., Souza, M. P. De, & Ramos, G. G. (2018). Percepções sobre a importância do solo: Estudo de caso em uma escola de Itapetim – PE. Agropecuária Científica no Semiárido. 14(1), 42-49. doi: 10.30969/acsa.v14i1.932.

Gil, A.C. (2010). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Mauricio, C. C. (2017). Bioconstrução – Estudo de caso: Projeto e construção da casa ecológica modelo. Brasília, DF. (Pesquisa de iniciação científica). Faculdade de Tecnologia e Ciências Sociais Aplicadas. Centro Universitário de Brasília. 43f.

Muggler, C. C., Sobrinho, F. A. P., & Machado, V. A. (2006). Educação em solos: princípios, teoria e métodos. Revista Brasileira de Ciência do Solo. 30(4), 733-740. doi: 10.1590/S0100-06832006000400014

Nascimento, I. S. do. (2017). A geotinta como tecnologia social para estudantes da EJA: estudo de caso em Amparo - PB. Sumé, PB. Monografia (Especialização em Educação de Jovens e Adultos com Ênfase em Economia Solidária para Convivência com o Semiárido). Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido. Universidade Federal de Campina Grande. 58f.

Salazar, J. F., Silva, E. C., & Silva, P. C. (2019). A poesia como ferramenta facilitadora no processo de ensino aprendizagem. In Anais do Congresso Nacional da Educação. Fortaleza, CE, 5. URL: https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/58695

Santos, J. D. dos, & Catuzzo, H. (2020). O chão que você pisa: práticas itinerantes para o ensino de solos. Terræ Didatica. 16, 1-14. doi: 10.20396/td.v16i0.8657202.

Silva, A. L. Da. (2015). A Geotinta no contexto da arte e da Agroecologia. Sumé, PB. Monografia (Curso Superior de Tecnologia em Agroecologia). Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido. Universidade Federal de Campina Grande. 46f.

Silva, J. D. M. da. (2017). A geotinta na perspectiva da economia solidária: o solo no fortalecimento do protagonismo de estudantes de uma escola do campo. Sumé , PB. Monografia ( Especialização em Educação de Jovens e Adultos com Ênfase em Economia Solidária para Convivência com o Semiárido). Centro de Desenvolvimento Sustentável do Semiárido. Universidade Federal de Campina Grande. 44f.

Silva, J. G., Batista, R. F., & Vital, A. F. M. (2018). Educação em solos: permeando fronteiras na arte. In. Anais do Congresso Nacional de Educação. Olinda, PE, 5. URL: https://editorarealize.com.br/artigo/visualizar/47112

Vital, A. F. M., Barbosa, I. S., Dourado, M. T. F., Araújo, J. M. M., & Emídio, R. A. (2019). Arte com terra como inovação para o ensino de solos. In. Anais do Congresso Nacional de Pesquisa e Ensino em Ciências. Campina Grande, PB, 4. URL: https://docplayer.com.br/153242961-Arte-com-terra-como-inovacao-para-o-ensino-de-solos.html

Vital, A. F. M., Cavalcante, F. L., Araújo, J. M. M., Barbosa I. S., Oliveira D. S., & Azevedo. G. H. (2018). Uso não agrícola do solo: a tinta de terra como inovação tecnológica e sustentável. Brazilian Journal of Biosystems Engineering, 12(2), 144-151. doi: 10.18011/bioeng2018v12n2p144-151

Vital, A. F. M., Cavalcante, F. L., Barbosa, I. S., Oliveira, D. S., Feitosa, J. F. F., & Santos, R. V. (2018). Tons da terra e o uso da geotinta para popularizar a Ciência do Solo. In Francisco, P. R. M., Santos, R. F., Vital, A. F. M. & Santos, R. V. (Orgs.). (2018). Solos: estudo e aplicações. Campina Grande, PB: EPGRAF. (cap. 11, 105-116).

Vital, A., Furtado, A., Silva, T., Freitas, V., Costa, T., & Farias, E. (2012). Educação em solos na Escola Agrotécnica de Sumé: pintura com terra. Cadernos de Agroecologia, 6(2), 1-5. URL: http://revistas.aba-agroecologia.org.br/index.php/cad/article/view/10773

Zinn, Y. L., & Skorupa, A. L. A. (2015). Uma nova abordagem para o ensino sobre materiais de origem do solo. Brasília, Cadernos de Ciências & Tecnologia, 32(1/2), 223-238. URL: https://seer.sct.embrapa.br/index.php/cct/article/view/23315.

Downloads

Publicado

2021-05-13

Como Citar

WOICIECHOWSKI, T.; EBERHART, R. A. Oficina temática: percepções do uso de geotinta pelos alunos de ensino superior. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 17, n. 00, p. e021018, 2021. DOI: 10.20396/td.v17i00.8663978. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8663978. Acesso em: 23 out. 2021.