Experiência no ensino remoto emergencial na área de Geociências durante a pandemia da Covid-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/td.v17i00.8665062

Palavras-chave:

Atividades assíncronas e Coronavírus

Resumo

Este trabalho relata as experiências vivenciadas no desenvolvimento e oferecimento de um minicurso na área de Geociências, na modalidade de ensino remoto emergencial, para estudantes de três cursos de graduação da Universidade Federal do Tocantins, durante a pandemia do COVID-19, no primeiro semestre de 2020. O minicurso foi ministrado em sete módulos, por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem, utilizando-se diferentes ferramentas digitais assíncronas. O desempenho dos discentes foi analisado por meio de uma investigação qualitativa fundamentada nas atividades propostas. Uma enquete foi aplicada aos discentes, com o intuito de avaliar o minicurso e identificar potenciais ferramentas digitais que contribuíram para a aprendizagem efetiva. Apesar da evasão durante o minicurso, os discentes concluintes apresentaram ótima atuação. A enquete revelou um feedback positivo quanto ao uso combinado das ferramentas digitais propostas no minicurso. Ferramentas digitais simples, tais como gravador de som e PowerPoint podem representar uma alternativa na práxis pedagógica, mediante a falta de tecnologias mais sofisticadas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patricia Alexandre de Souza, Universidade Federal do Tocantins

Doutorado em Geociências (Geoquímica) pelo Programa de Pós-Graduação em Geoquímica da Universidade Federal Fluminense (UFF; 2013. Foi professora substituta de química no curso de Engenharia Florestal da Universidade Federal do Tocantins (UFT) entre 2018 e 2020.

Fátima Kzam Damaceno de Lacerda, Coordenadora Adjunta da Universidade Aberta do Brasil (UAB).

Doutorado pelo Programa Multidisciplinar em Meio Ambiente pela Universidade Estadual do Rio de Janeiro (PPGMA/UERJ). É Professora e orientadora nos cursos de Pós-Graduação em Gestão e Regulação de Recursos Hídricos (ProfÁgua) e Ensino de Biologia (PROFBIO). Atualmente tornou-se Coordenadora Adjunta da Universidade Aberta do Brasil (UAB).

Referências

Albuquerque, A., Gonçalves, T., & Bandeira, M. (2020). A formação inicial de professores: os impactos do ensino remoto em contexto de pandemia na região Amazônica. EmRede, (7)2, 102-123.

ANDIFES. Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior. (2020). Proposta sobre Biossegurança, Contingências, Meios Pedagógicos e Infraestruturas para as atividades de ensino, pesquisa e extensão, decorrentes da Pandemia. URL: https://www.andifes.org.br/wp-content/uploads/2020/09/O-documento-pode-ser-conferido-na-%C3%ADntegra-aqui.pdf. Acesso 12.02.2021.

Bragança, M.L.L. (2015). Práticas de leitura crítica no ensino superior: o gênero artigo

Acadêmico. Domínios de Linguagem, (9)1, 25-48. doi: 10.14393/DL17-v9n1a2015-3.

BRASIL. Ministério da Educação. (2020a). Diário Oficial da União. Portaria n. 343, de 17 de março de 2020. URL: https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/portaria-n-343-de-17-de-marco-de-2020-248564376. Acesso 12.02.2021.

BRASIL. Ministério da Educação. (2020b). Coronavírus: monitoramento nas instituições de ensino. URL: portal.mec.gov.br/coronavirus. Acesso 12.02.21.

Brito, G.F.S., Sodré, F.F., & Almeida, F.V. (2018). O Impacto do Material Particulado na Qualidade do Ar. Revista Virtual de Química, (10)5, 1335-1354. doi:10.21577/1984-6835.20180092.

Cardoso, A.C.S. (2018). O feedback estudante – estudante em um ambiente virtual de aprendizagem. Trabalhos em Linguística Aplicada, (57)1, 383-409. doi: 10.1590/010318138647945235301.

Cebeci, Z., & Tekdal, M. (2006). Using Podcasts as Audio Learning Objects. Interdisciplinary Journal of Knowledge and Learning Objects, (2)1, 47-57.

Dalfovo, M.S., Lana, R.A., & Silveira, A. (2008). Métodos quantitativos e qualitativos: um resgate teórico. Revista Interdisciplinar Científica Aplicada, (2)4, 1-13.

De Souza, P.A., De Mello, W.Z., Mariani, R.L., & Sella, S.M. (2010). Caracterização do material particulado fino e grosso e composição da fração inorgânica solúvel em água em José dos Campos (SP). Química Nova, (33)6, 1247-1253. doi: 10.1590/S0100-40422010000600005.

Godoi, M., Kawashima, L.B., Gomes, L.A., & Caneva, C. (2020). O ensino remoto durante a pandemia de covid-19: desafios, aprendizagens e expectativas dos professores universitários de Educação Física. Research, Society and Development, (9)10, 1–19. doi: 10.33448/rsd-v9i10.87341.

Hodges, C., Moore, S., Lockee, B., Trust, T., & Bond, A. (2020). The Difference Between Emergency Remote Teaching and Online Learning. Educase Review. URL: https://er.educause.edu/articles/2020/3/the-difference-between-emergency-remote-teaching-and-online-learning. Acesso 16.03.2021

Lacerda, A.L., & Silva, T. (2015). Materiais e estratégias didáticas em ambiente virtual de aprendizagem. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, (96)243, 321-342. doi: 10.1590/S2176-6681/337812844.

Lopes. M. R.L.N., Santos, M.L., & Coelho, A.B. (2019). O vídeo e suas possibilidades didáticas no ensino superior: percepções metodológicas. Revista Projeção Docência, (10)1, 41-53.

Lovato, F.L., Michelotti, A., Silva, C.B., & Loretto, E.L.S. (2018). Metodologias ativas de aprendizagem: uma breve visão. Acta Scientiae, (20)2, 154-171.

Martins, C.R., Pereira, P.A.P., Lopes, W.A., & Andrade, J.B. (2003). Ciclos globais do carbono, nitrogênio e enxofre: a importância na química da atmosfera. Química Nova na Escola, 5, 28- 41.

MEC. Ministério da Educação. O que é educação à distância? URL: http://portal.mec.gov.br/component/content/article?id=12823:o-que-e-educacao-a-distancia. Acesso 17.02.2021.

Nascimento, T.E., & Coutinho, C. (2016). Metodologias ativas de aprendizagem e o ensino de Ciência. Multiciência Online, (2)3, 135-153.

Nunes, C.S., Torres, M.K.L, Oliveira, P.C., & Nakayama, M.K. (2015). Aprendizagem Organizacional e Ambientes Virtuais de Aprendizagem: um estudo sobre o Moodle. Revista de Informática Aplicada, (11)1, 50 -57. URL:

https://www.editorarealize.com.br/editora/ebooks/conedu/2019/ebook3/PROPOSTA_EV127_MD4_ID2476_01082019212715.pdf. Acesso 17.02.2021.

Oliveira, J.K.C. (2018). Ambiente Virtual de Aprendizagem: Elementos e ferramentas que facilitam a interação online. Revista Docência e Cibercultura, (2)2, 184-196.

Paiva, V.M.O. (2010). Ambientes Virtuais de Aprendizagem: Implicações Epistemológicas.

Educação em Revista, (26)3, 353-370. doi: 10.1590/S0102-46982010000300018.

Pallof, R.M., & Pratt, K. (2007). Building Online Learning Communities: Effective Strategies for the virtual classroom. 2nd Ed. São Francisco, CA: John Wiley & Sons, Inc. 292p.

Paulino Filho, A. R. (2005). Um sistema de gerenciamento de cursos. Brasília, DF: UNB, 2005. URL: http://www4.tce.sp.gov.br/sites/default/files/manual-completo-moodle.pdf. Acesso 12.02.2021.

Pereira, L.T. (2009). O uso do Youtube como ferramenta no ensino da química: análise de vídeo. São Paulo – Bauru: Faculdade de Ciências- Dep. Quím. UNESP. 54p. (Dissert. Mestrado).

Rondini, C.A., Pedro, K.M., & Duarte, C.S. (2020). Pandemia da Covid-19 e o ensino remoto emergencial: mudanças na prática Pedagógica. Interfaces Científicas, 10(1), 41-57. doi: 10.17564/2316-3828.2020v10n1p41-57.

SEMESP. 2020. Secretaria de Modalidades Especializadas de Educação. Pesquisa Adoção de Aulas Remotas – visão dos docentes. URL: https://www.semesp.org.br/pesquisas/parte-i-ensino-remoto-na-visao-do-estudante-de-graduacao/. Acesso 12.02.2021.

UFT. Universidade Federal do Tocantins. Conselho Universitário. Resolução nº 23, de 30 de março de 2020. URL: http://download.uft.edu.br/?d=87c6c659-2f0d-4f02-af3d-7bed2ca07916;1.0:23-2020%20-%20Plano%20de%20Conting%C3%AAncia%20para%20desenvolver%20%20atividades%20administrativas%20e%20acad%C3%AAmicas%20da%20UFT.pdf. Acesso 16/02/2021.

UNESCO. Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, (2020). URL: https://pt.unesco.org/covid19/educationresponse. Acesso 16/02/2021.

Yokaichiya, D.K., Galembeck, K., Braga, D.B., & Torres, B.B. (2004). Aprendizagem Colaborativa no Ensino a Distância - Análise da Distância Transacional. URL: http://www.abed.org.br/congresso2004/por/htm/041-TC-B2.htm. Acesso 16.02.2021

Downloads

Publicado

2021-08-02

Como Citar

SOUZA, P. A. de; LACERDA, F. K. D. de. Experiência no ensino remoto emergencial na área de Geociências durante a pandemia da Covid-19. Terrae Didatica, Campinas, SP, v. 17, n. 00, p. e021021, 2021. DOI: 10.20396/td.v17i00.8665062. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/td/article/view/8665062. Acesso em: 23 out. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)