Representações de atores sociais em imagens de livros didáticos de espanhol

um olhar crítico para questões raciais

Autores

Palavras-chave:

Representação de raça, Livro didático de Espanhol, Imagens, Análise discursivo-crítica

Resumo

Este artigo apresenta uma análise discursivo-crítica das representações de raça em quatro coleções de livros didáticos (LD) de Espanhol para o Ensino Fundamental: ¡Adelante! (2002), Saludos (2008), Ventana al español (2011) e Contraseña (2015), todas já utilizadas em escolas de Florianópolis/SC. A análise compreende um levantamento quantitativo, a fim de verificar a frequência com que pessoas negras, indígenas, asiáticas e brancas são contempladas, e uma apreciação qualitativa/interpretativa em relação aos papéis sociais e ao modo como os atores sociais são representados (VAN LEEUWEN, 2008) nas imagens presentes nas coleções. O suporte teórico-analítico que embasa o estudo é a Análise de Discurso Crítica (FAIRCLOUGH, 2016; VIEIRA e RESENDE, 2016 e MELO, 2009), além de referências sobre discurso e raça (VAN DIJK, 2008; FERREIRA, 2019; ENEVAN e JOVINO, 2019; e outros) e sobre decolonização (RESENDE, 2019 e VIEIRA, 2019). Resumidamente, os resultados mostram que, ao longo do tempo, a frequência de algumas raças aumenta sutilmente, enquanto outras se mantém predominante ou apagada; há também aumento da variedade de papéis sociais relacionados a algumas raças, embora muitas representações reforcem/reproduzam estereotipias, sinalizando alguns avanços e muitos desafios a serem ainda superados para que se possa alcançar uma escolarização verdadeiramente antirracista.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carolina Parrini Ferreira, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora Adjunta C2 da Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil.

Referências

ALMEIDA, Adriana Pedro de; AMENDOLA, Roberta.(2011). Ventana al español. São Paulo: Moderna. v. 1, 2, 3 e 4.

ARTUÑEDO, Belén; DONSON, Cynthia. (2002). ¡Adelante! Comunicación en español. São Paulo: FTD. v. 3 e 4.

BOROBIO, Virgilio. (2002). ¡Adelante! Comunicación en español. São Paulo: FTD. v. 1 e 2.

CALLEGARI, Marilia Vasques; RINALDI, Simone. (2015). Contraseña. São Paulo: Moderna. v. 1, 2, 3 e 4.

ENEVAN, Edina Aparecida da Silva; JOVINO, Ione da Silva. (2019). Representações de identidades sociais de gênero, raça e classe em livros didáticos de espanhol à luz da análise crítica do discurso. UNILETRAS, v. 1. p. 25-39

FAIRCLOUGH, Norman. (1992). Discurso e mudança social. [Coord. de tradução: Izabel Magalhães] Brasília: Editora da UnB, 2016.

FERREIRA, Aparecida de Jesus; FERREIRA NETTO, Letícia Camargo; OLIVEIRA, Keila de. (2019). Algumas considerações sobre a importância da representação de raça, gênero e classe social em um livro de espanhol. UNILETRAS, v. 41, p. 10-24.

FERREIRA, Aparecida de Jesus. (2012). Identidades sociais, letramento visual e letramento crítico: imagens na mídia acerca de raça/etnia. Trabalhos em Linguística Aplicada. v. 51. p. 193-215.

JOVINO, Ione da Silva. (2014). Representação de negros e negras num livro didático de Espanhol: alguns apontamentos. In: FERREIRA, Aparecida de Jesus (org). As políticas do livro didático e identidades sociais de raça, gênero, sexualidade e classe em livros didáticos. Campinas, SP: Pontes Editores. p. 121-141.

KRESS, Gunther; VAN LEEUWEN, Theo. (2006). Reading Images. The grammar visual design. London; New York: Routledge.

MARTIN, Ivan Rodrigues. (2008). Saludos: curso de lengua española. São Paulo: Ática. v. 1, 2, 3 e 4.

MELO, Iran Ferreira de. (2009). Análise do discurso e análise crítica do discurso: desdobramentos e intersecções. Letra Magna. v. 1. Ano 05, n.11. e

OLIVEIRA, Sara. (2008). Texto visual, estereótipos de gênero e o livro didático de língua estrangeira. Trabalhos em Linguística Aplicada. vol.47, n.1, p. 91-117.

RESENDE, Viviane de Melo. (2019) Perspectivas latino-americanas para decolonizar os estudos críticos do discurso. In: RESENDE, Viviane de Melo. (Org.). Decolonizar os estudos críticos do discurso. Campinas: Pontes. p. 19-46.

RIBEIRO, Djamila. Pequeno manual antirracista. (2019). São Paulo: Companhia das Letras.

SILVA, Francisca Cordelia Oliveira da. (2011). Análise do discurso crítica como aporte para um estudo do racismo no Brasil. Brasília: Editora Kiron.

SILVA, Paulo Vinicius Baptista da; TEIXEIRA, Rozana; PACÍFICO Tânia Mara. (2014). Programas de distribuição de livros e hierarquias raciais: o que dizem os alunos negros/as? In: FERREIRA, Aparecida de Jesus (org). As políticas do livro didático e identidades sociais de raça, gênero, sexualidade e classe em livros didáticos. Campinas, SP: Pontes Editores. p. 23-45.

SOUZA, Josane Silva. (2016). Identidades negras no livro didático de espanhol. Dissertação de mestrado. Instituto de Letras, UFBA, Salvador.

VAN DIJK, Teun A. (2008). Racismo e discurso na América Latina. São Paulo: Contexto.

VAN LEEUWEN, Theo. (2008). Discourse and Practice: new tools for critical discourse analysis. New York: Oxford University Press.

VIEIRA, Viviane. (2019). Perspectivas decoloniais feministas do discurso na pesquisa sobre educação e gênero-sexualidade. In: RESENDE, Viviane de Melo. (Org.). Decolonizar os Estudos Críticos do Discurso. Campinas: Pontes. pp. 83-116.

VIEIRA, Viviane Cristina; RESENDE, Viviane de Melo. (2016) Análise de discurso (para a) crítica: o texto como material de pesquisa. 2. ed. Campinas: Pontes.

Downloads

Publicado

2021-12-31

Como Citar

FERREIRA, C. P. Representações de atores sociais em imagens de livros didáticos de espanhol: um olhar crítico para questões raciais. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 60, n. 3, p. 881–901, 2021. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8661857. Acesso em: 25 set. 2022.