Formar professores de português língua estrangeira e segunda língua em universidades públicas brasileiras

gestos e políticas

Autores

Palavras-chave:

Português Língua Estrangeira, Formação de professores, Políticas linguísticas

Resumo

Resenha de SCARAMUCCI, Matilde Virginia Ricardi; BIZON, Ana Cecília Cossi (Orgs.). Formação inicial e continuada de professores de Português Língua Estrangeira/Segunda Língua no Brasil. Araraquara: Letraria, 2020. 246 p.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel dos Santos, Universidade Estadual de Campinas

Doutorando em Linguística Aplicada na Universidade Estadual de Campinas.

Tiêgo Ramon dos Santos Alencar, Instituto Federal do Amapá

Professor no Instituto Federal do Amapá, Campus Santana e orientador acadêmico do Instituto PECEGE, em atividade no MBA em Gestão Escolar da Universidade de São Paulo.

Referências

ALENCAR, T. R. S. Para além das fronteiras: narrativas de professores universitários sobre o lugar do Português como Língua Adicional no Amapá. 2019. 166 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2019.

BIZON, A. C. C.; CAMARGO, H. R. E. Acolhimento e ensino da língua portuguesa à população oriunda de migração de crise no município de São Paulo: por uma política do atravessamento entre verticalidades e horizontalidades. In: BAENINGER, R.; BÓGUS, L. M.; MOREIRA, J. B.; VEDOVATO, L. R.; FERNANDES, D. M.; SOUZA, M. R.; BALTAR, C. S.; PERES, R. G.; WALDMAN, T. C.; MAGALHÃES, L. F. A. (Orgs.). Migrações Sul-Sul. Campinas: NEPO/UNICAMP, 2018, p. 712-726.

BIZON, A. C. C.; DINIZ, L. R. A. Dossiê Especial: Português como Língua Adicional em contextos de minorias: (co)construindo sentidos a partir das margens. Revista X, v. 13, n. 1, 2018. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/revistax/issue/view/2624. Acesso 20 nov. 2021.

CHANG, H. 23 coisas que não nos contaram sobre o capitalismo. Tradução: Claudia Gerpe Duarte. 1° edição. São Paulo: Editora Cultrix, 2013.

FRAZATTO, B. Português como Língua Adicional no Programa Idiomas sem Fronteiras na Unicamp: internacionalização e políticas linguísticas em foco. Revista X, v. 5, n. 5, 2020, p. 288-310. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/revistax/article/view/73034/41886. Acesso em: 18 nov. 2021.

FURTOSO, V. B. (Org.) Formação de professores de português para falantes de outras línguas: reflexões e contribuições. Londrina: EDUEL, 2009.

FURTOSO, V. B. Onde estamos? Para onde vamos?: a pesquisa em português para falantes de outras línguas nas universidades brasileiras. In: LUCAS, P. O.; RODRIGUES, R. F. L. Temas e rumos nas pesquisas em Linguística (Aplicada): questões empíricas, éticas e práticas. Campinas: Pontes Editores, 2015.

GOMES, A. A. S (Org.). Ensino de Línguas e Educação Escolar Indígena. Macapá: Editora da UNIFAP, 2019.

JORDÃO, C. M.; MARTINEZ, J. Z. Entre as aspas das fronteiras: internacionalização como prática agonística. In: ROCHA, C. H.; BRAGA, D. B.; CALDAS, R. R. (Orgs.) Políticas Linguísticas, Ensino de Línguas e Formação Docente: desafios em tempos de globalização e internacionalização. Pontes Editores: Campinas, 2015.

MEYER, R. M. B.; ALBUQUERQUE, A. (Orgs.). Português: uma língua internacional. Rio de Janeiro: Editora PUC-Rio, 2015.

RIBEIRO, M. D. A. Português como língua estrangeira na UESC: questões identitárias. Ilhéus: EDITUS, 2012.

SANTOS, D. O Facebook como recurso na formação contínua de professores de Português Língua Estrangeira: uma abordagem ecológica. Papéis, vol. 22, n° 43, 2018, p. 189-209. Disponível em: https://periodicos.ufms.br/index.php/papeis/article/view/6646. Acesso em 22 nov. 2021.

SANTOS, D. Formação docente em um site de rede social para professores de PLE: da organização e dos indícios de identidades. 2019. 323 f. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2019.

SANTOS, D. Contornos geopolíticos da profissionalização em Português Língua Estrangeira na Região Metropolitana de Campinas: formação inicial e gestão democrática. 30 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização em Gestão Escolar) – Escola Superior de Agricultura ‘Luiz de Queiroz’, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2020.

SANTOS, D; GUSHI DA SILVA, C.; ALENCAR, T. R. S. A presença da comunidade haitiana em uma escola pública de ensino básico do interior de São Paulo: discursos e práticas [potencialmente inclusivas]. In: BIZON, A. C. C.; DINIZ, L. R. A. (Orgs.). Português como Língua Adicional em uma perspectiva indisciplinar: pesquisas sobre questões emergentes. Campinas: Pontes Editores, 2021.

VIEIRA-MACHADO, L. M. C.; VIEIRA-MACHADO, L. L. Práticas e políticas de ensino de língua portuguesa como L2 para surdos usuários de Libras. Revista (Con)Textos Linguísticos, Vitória, v. 14, n. 27, 2020, p. 320-339. Disponível em: https://periodicos.ufes.br/contextoslinguisticos/article/view/27431. Acesso em 16 nov. 2021.

Downloads

Publicado

2022-09-12

Como Citar

SANTOS, D. dos; ALENCAR, T. R. dos S. Formar professores de português língua estrangeira e segunda língua em universidades públicas brasileiras: gestos e políticas. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 61, n. 2, p. 467–476, 2022. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8666532. Acesso em: 28 nov. 2022.

Edição

Seção

Resenhas