Banner Portal
Tradução, promessa e dívida com Jacques Derrida
PDF

Palavras-chave

Desconstrução
Différance
Double Bind
Shakespeare
Original

Como Citar

CARVALHO NETO, J. P. de; FERREIRA, Élida P. Tradução, promessa e dívida com Jacques Derrida. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 62, n. 2, p. 363–375, 2023. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8669308. Acesso em: 27 fev. 2024.

Resumo

Neste artigo está em julgamento a lei da tradução. A nossa linha de defesa se baseia em dois textos: O que é uma tradução relevante? (DERRIDA, 2000) e O mercador de Veneza (SHAKESPEARE, 2013, 2018). Tudo na peça de Shakespeare se deixa traduzir como questões de tradução, como, por exemplo, os temas do juramento, da economia e da equidade. Isso se esse texto for interpretado pela lei de Derrida (2000). Ao acarear as duas partes, no primeiro ato, expomos a cena [jurídica] da tradução, explorando as metáforas e contratos realizados na obra de Shakespeare. No segundo ato, comprometemos nossa apreciação do caso ao reencenar, ou melhor, traduzir, de forma econômica, O mercador de Veneza. Representamos, nesse momento, a própria lei da tradução. Já no terceiro ato, esmiuçamos os aspectos intrínsecos a essa lei e seu ponto de ruína. Por todo o exposto, sentenciamos que a promessa de toda tradução resulta em dívida, que não pode ser quitada por isonomia. E ainda assim, triunfa.

PDF

Referências

BENJAMIN, Walter (1923). A tarefa-renúncia do tradutor. Tradução de Susana Kampff Lages. In: CASTELLO-BRANCO, Lúcia (org.). A tarefa do tradutor, de Walter Benjamin: quatro traduções para o português. Belo Horizonte: Fale; UFMG, 2008. p. 66-81.

DERRIDA, Jacques (1998). O que é uma tradução relevante? Tradução de Olivia Niemeyer Santos. Alfa, v. 44, n. especial, p. 13-44, 2000. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/alfa/article/view/4277/3866. Acesso em: 16 maio 2022.

DERRIDA, Jacques (1972). Posições. Tradução de Tomaz Tadeu da Silva. Belo Horizonte: Autêntica, 2001.

DERRIDA, Jacques (1986). Sobreviver/Diário de Borda. Tradução de Élida Paulina Ferreira. In: FERREIRA, Élida Paulina. Jacques Derrida e o récit da tradução: o Sobreviver/Diário de Borda e seus transbordamentos. 2003. Tese de doutorado em Linguística Aplicada. Instituto de Estudos da Linguagem, Unicamp, Campinas, 2003. p. 16-85.

DERRIDA, Jacques (2001). Escolher sua herança. In: DERRIDA, Jacques. De que amanhã: diálogo. Tradução de André Telles. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2004. p. 9-31.

DERRIDA, Jacques (1987). Carta a um amigo japonês. Tradução de Érica Lima. In: OTTONI, Paulo. Tradução: a prática da diferença. 2. ed. rev. Campinas: Ed. Unicamp, 2005. p. 21-27.

DERRIDA, Jacques (1987). Torres de Babel. Tradução de Junia Barreto. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2006.

DERRIDA, Jacques (1985). Préjugés. Devant la loi. In: DERRIDA, Jacques et all. La faculté de juger. Paris: Editions Minuit. p. 87-139.

JAKOBSON, Roman (1959). Aspectos linguísticos da tradução. In: JAKOBSON, Roman. Linguística e comunicação. Tradução de Isidro Blikstein e José Paulo Paes. São Paulo: Cultrix, 1978. p. 63-72.

RODRIGUES, Carla (2008). O sonho dos incalculáveis: coreografias do feminino e do feminismo a partir de Jacques Derrida. Dissertação de mestrado em Filosofia. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro. Disponível em: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/colecao.php?strSecao=resultado&nrSeq=11760@1. Acesso em: 16 maio 2022.

RODRIGUES, Carla (2020). Isso que permanece irredutível no trabalho de luto e na tarefa de tradução. Revue Iter, n. 2, p. 1-24. Disponível em: http://lire-travaillerderrida.org/revue/carla-rodrigues-isso-que-permanece-irredutivel-no-trabalho-de-luto-e-natarefa-de-traducao/. Acesso em: 16 maio 2022.

SHAKESPEARE, William (1600). O mercador de Veneza. Tradução de Beatriz Viégas-Faria. Porto Alegre: L&PM, 2013.

SHAKESPEARE, William (1600). The merchant of Venice. [S. l.]: Feedbooks, 2018. E-book. Disponível em: https://genialebooks.com/ebooks/the-merchant-of-venice-william-shakespeare/. Acesso em: 16 maio 2022.

SISCAR, Marcos (2001). A dificuldade de origem. Revista Letras, n. 56, p. 85-93.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Trabalhos em Linguística Aplicada

Downloads

Não há dados estatísticos.