Banner Portal
Uma experiência de ensino de leitura no Pibid fundamentada na pedagogia com base em gêneros de texto da escola de Sydney pelo viés da Linguística Aplicada e da Formação de Professores
PDF

Palavras-chave

Linguística Sistêmico-Funcional
Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid)
Pedagogia com base em gêneros de texto
Escola de Sydney
Metalinguagem pedagógica

Como Citar

SANTORUM, Karen; VIAN JR, Orlando. Uma experiência de ensino de leitura no Pibid fundamentada na pedagogia com base em gêneros de texto da escola de Sydney pelo viés da Linguística Aplicada e da Formação de Professores. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 63, n. 1, p. 182–194, 2024. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8670339. Acesso em: 19 jul. 2024.

Resumo

Inseridos em práticas contemporâneas de formação de professores de línguas no âmbito da Linguística Aplicada, discutimos neste texto a dinamização do programa Ler para Aprender (LPA, ROSE; MARTIN, 2012, ROSE, 2020a, 2020b) na formação inicial de professores, bem como a articulação entre os gêneros do currículo e os gêneros do conhecimento por meio de uma metalinguagem pedagógica, conforme noção teórica de gênero de texto proposta por Martin e Rose (2008) e a proposta de letramento contida em Rose e Martin (2012), além dos aspectos linguístico-gramaticais, que tomam por base a Linguística Sistêmico-Funcional de Halliday (HALLIDAY; MATTHIESSEN, 2014; ROSE; MARTIN, 2007). Objetivamos apresentar o modo como a metalinguagem pode ser produzida e recontextualizada da teoria linguística para o trabalho com a formação do professor, da teoria para a prática, em um contexto específico: professores em pré-serviço participantes do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid) e daí para o ensino.

PDF

Referências

BARTELS, N. (ed.). 2005. Applied Linguistics and language teacher education. 1st edition, New York, Springer, 430p. https://doi.org/10.1007/1-4020-2954-3

BERNSTEIN, B. 1990. Class, codes and control: the structuring of pedagogic discourse. London, Routledge, 246p.

CASTRO, S. T. R. de. 2001. Formação da competência do futuro professor de inglês. In: V. LEFFA, (org.), O professor de línguas estrangeiras: construindo a profissão. Pelotas, EDUCAT, p. 293-306.

CAVALCANTI, M. C. 2011. Educação linguística na formação de professores de línguas. In: L. P. MOITA LOPES (Org.), Linguística aplicada na modernidade recente. São Paulo, Parábola, p. 211-226.

CHRISTIE, F. 2002. Classroom discourse analysis. A functional perspective. London and New York, Continuum. 196p.

EGGINS, S. 2004. An introduction to systemic functional linguistics. London, Pinter Publishers, 379p.

EL KADRI, M. S.; EL KADRI, A.; CORREA, L. N. 2017. "Let's play!" Transformando o ensino de inglês e a atividade de formação de professores/as de inglês no contexto do Pibid: uma análise das affordances, colisões e inovações da proposta de design de jogos digitais educacionais. In: M.S. EL KADRI; D.I.G. ORTENZI; S.G.M. RAMOS (orgs.), Tecnologias digitais no ensino de língua e na formação de professores: reorganizando sistemas educacionais. Campinas, Pontes, p. 123-147.

GIMENEZ, T. N.; CRISTOVÃO, V. L. L. 2004. Derrubando paredes e construindo pontes: formação de professores de língua inglesa na atualidade. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, volume 4, número 2: 85-95. https://doi.org/10.1590/S1984-63982004000200005

HALLIDAY, M. A. K.; MATTHIESSEN, C. M. I. M. 2014. Halliday's introduction to functional grammar. Fourth edition. Abingdon, Oxon: Routledge, 480p. https://doi.org/10.4324/9780203783771

JORDÃO, C. M. 2014. ILA - ILF - ILE - ILG: quem dá conta? Revista Brasileira de Linguística Aplicada, volume 14, número 1:13-40 https://doi.org/10.1590/S1984-63982014000100002

JUCHNIEWSKI, D. 2021. Present perfect é uma fake news: plano de aula a distância. Revista Bem Legal, volume 11, número 1: 175-183.

MARTIN, J. R. 1992. English text: System and structure. Amsterdam, John Benjamins, 613p. https://doi.org/10.1075/z.59

MARTIN, J. R. (ed.). 2013. Interviews with M.A.K. Halliday: Language Turned Back on Himself. London, Bloomsbury Academic, 272p.

MARTIN, J. R.; ROSE, D. 2007. Working with discourse: Meaning beyond the clause. London, Continuum, 363p.

MARTIN, J. R.; ROSE, D. 2008. Genre relations: mapping culture. London, Equinox, 289p.

MILLER, I. K. de. 2013. Formação de professores de línguas: da eficiência à reflexão crítica e ética. In: L. P. da, MOITA LOPES. Linguística Aplicada na modernidade recente. São Paulo, Parábola, p. 99-121.

MOITA LOPES, L. P. da. 2006. Linguística aplicada e vida contemporânea. In: Por uma linguística aplicada indisciplinar. São Paulo, Parábola, p. 85-107.

MOITA LOPES, L. P. da. 2009. Da aplicação de Linguística à Linguística Aplicada Indisciplinar. In: R.C. Pereira e P. Roca. Linguística Aplicada: um caminho com diferentes acessos. São Paulo, Editora Contexto, p. 1-24.

RAJAGOPALAN, K. 2019. Reforma curricular e ensino, In: A.F.L.M. GEHARDT; M.A. AMORIM (Orgs.), A BNCC e o ensino de línguas e literaturas. Campinas, Pontes, p. 23-39.

REIS, S. et al. 2001. Conhecimentos em contato na formação pré-serviço. In: V. LEFFA (org.), O professor de línguas estrangeiras: construindo a profissão. Pelotas, EDUCAT, p. 249-261.

ROSE, D. 2020a. Building a pedagogic metalanguage I: curriculum genres. In: J.R. Martin, K. Maton & Y.J. Doran (eds.), Accessing academic discourse - Systemic Functional Linguistics and Legitimation Code Theory. London and New York, Routledge, p. 236-267. https://doi.org/10.4324/9780429280726-9

ROSE, D. 2020b. Building a pedagogic metalanguage II: knowledge genres. In: J.R. Martin, K. Maton & Y.J. Doran (eds.), Accessing academic discourse - Systemic Functional Linguistics and Legitimation Code Theory. London and New York, Routledge, p. 268-302. https://doi.org/10.4324/9780429280726-10

ROSE, D.; MARTIN, J. R. 2012. Learning to write, reading to learn - Genre, knowledge and pedagogy in the Sydney School. London, Equinox, 357p.

SANTORUM, K. A. T. 2019. O Efeito Tridimensional obtido com o Ciclo Reading to Learn – A Conscientização de uma Metalinguagem Pedagógica – Emoldurado pela Linguística Sistêmico-Funcional. Tese (Doutorado em Letras) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

SZUNDY, P. T. C. 2009. Construção de conhecimento sobre a futura prática pedagógica: reflexões de alunos-professores sobre um projeto de prática de ensino de língua inglesa. In: João A. TELES (org.), Formação inicial e continuada de professores de línguas - Dimensões e ações na pesquisa e na prática. Campinas, Pontes, p. 167-181.

TÍLIO, R. 2019. A Base Nacional Comum Curricular e o contexto brasileiro. In: A.F.L.M. GEHARDT; M.A. AMORIM (Orgs.), A BNCC e o ensino de línguas e literaturas. Campinas, Pontes, p. 7-15.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2024 Karen Santorum, Orlando Vian Jr

Downloads

Não há dados estatísticos.