Banner Portal
O ensino de literatura em uma proposta pedagógica interdisciplinar para os componentes curriculares Língua Inglesa e Arte
PDF

Palavras-chave

Ensino de literatura
Língua adicional
Ensino médio
Língua inglesa
Interdisciplinaridade

Como Citar

BARCELLOS, Nathan Santos; SCHLATTER, Margarete. O ensino de literatura em uma proposta pedagógica interdisciplinar para os componentes curriculares Língua Inglesa e Arte. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 63, n. 1, p. 106–121, 2024. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8673885. Acesso em: 25 jul. 2024.

Resumo

Este artigo propõe e discute um planejamento didático para o Ensino Médio que focaliza obras artístico-literárias integrando os componentes curriculares de Língua Inglesa e Arte. A análise ressalta a necessidade da integração de conhecimentos linguísticos, literários e artísticos para a atribuição de sentidos e a participação cidadã em práticas sociais mediadas por tais textos. Partindo das competências previstas para a área de Linguagens na Base Nacional Comum Curricular e da relevância de um ensino interdisciplinar, são apresentados os objetivos de ensino, justificativas para a seleção dos textos propostos e uma sequência de atividades com orientações e sugestões para o professor. Conclui-se apontando os benefícios de um ensino interdisciplinar para promover experiências críticas e informadas de apreciação estética e aprendizagens significativas dos discursos sobre obras artístico-literárias.

 

PDF

Referências

ALVES, U. K.; FINGER, I. (2023) Alfabetização em contextos monolíngue e bilíngue. Rio de Janeiro: Vozes.

BARCELLOS, N. S. (2023) Interdisciplinaridade no ensino de Língua Inglesa e Arte: uma possibilidade. Trabalho de conclusão de curso. Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

BRASIL. (2006) Ministério da Educação. Orientações Curriculares para o Ensino Médio. Brasília.

BRASIL. (2011) Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio. Brasília.

BRASIL. (2013) Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais da Educação Básica. Brasília.

BRASIL. (2016) Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: edição preliminar revista. Brasília.

BRASIL. (2017). Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília.

CANDIDO, A. (2004) O direito à literatura. In: Candido, A. Vários escritos. São Paulo: Duas Cidades. p. 169-191.

COSSON, R. (2009) Letramento literário: teoria e prática. São Paulo: Contexto.

ISER, W. (1993) The fictive and the imaginary: Charting Literary Anthropology. Baltimore and London: The Johns Hopkins University Press.

KAWACHI, G. J. (2021) (Sobre)vivendo em meio ao caos: O potencial da literatura e do afeto na educação linguística crítica. Trabalhos em Linguística Aplicada, v. 60, n. 3, p. 686-703.

MARTIN, V. L. R. (2017) Literatura em Movimento: Entrevista Vima Lia de Rossi Martin. Escrevendo o Futuro. Disponível em: <https://www.escrevendoofuturo.org.br/blog/literatura-em-movimento/entrevista-vima-ii/> Acesso em: 30 jun. 2023.

MARTINS FILHO, T.; ROCHA, D. (2018) Os fundamentos da Pedagogia Prussiana Liberal: reflexões sobre o hábito disciplinar no currículo militarista. Revista Educação E Emancipação, v. 11, n. 1, p. 254–273.

OLIVEIRA, D. A. (2020) Condições de trabalho docente e a defesa da escola pública: fragilidades evidenciadas pela pandemia. Revista USP, n. 127, p. 27-40.

PEREIRA, M. R.; TEIXEIRA, C. P. G.; PEREIRA, P. P. (2021) Aprender e ensinar inglês com literatura: desafios e possibilidades. 1. ed. São Paulo, SP: Pragmatha.

PIEPER, I. (2020) L1 Education and the place of literature. In: Green, B.; Erixon, P. O. (Orgs.) Rethinking L1 education in the global era: Understanding the (post-)national L1 subjects in new and difficult times. Springer Nature: Switzerland, p. 115-132.

PINSKY, J. (2003) Introdução. In: Pinsky, J.; Pinsky, C. B. (Orgs.). História da cidadania. São Paulo: Contexto, p. 9-13.

RIO GRANDE DO SUL. (2009) Secretaria de Estado da Educação. Departamento Pedagógico. Referenciais curriculares do Estado do Rio Grande do Sul: Linguagens, códigos e suas tecnologias. v. 1. Porto Alegre: SE/DP.

SANTOS, G. S.; MOREIRA, S. C.; GANDIN, L. A. (2018) Desafios do trabalho escolar e do currículo na escola pública: interfaces com o efeito do território periférico. Currículo sem Fronteiras, v. 18, n. 3, p. 760-784.

SCHLATTER, M.; GARCEZ, P. M. (2012) Línguas adicionais na escola: aprendizagens colaborativas em inglês. Erechim: Edelbra.

SIMÕES, L.; COSSON, R. (2020) From grammar to socio-interactionism: L1 education in Brazil. In: Green, B.; Erixon, P. O. (Orgs.) Rethinking L1 education in the global era: Understanding the (post-)national L1 subjects in new and difficult times. Springer Nature: Switzerland, p. 39-60.

ZILBERMAN, R. (2008) O papel da literatura na escola. Via Atlântica, n. 14, p. 11-22.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Nathan Barcellos, Margarete Schlatter

Downloads

Não há dados estatísticos.