Banner Portal
"Juvenal, the knee"
PDF

Palavras-chave

Praxiologias
Tradução literária
Educação linguística com crianças
Formação docente
Literatura infantil

Como Citar

SALERA MALTA, Liliane; MERLO, Marianna Cardoso Reis; OLIVEIRA, Saullo Peixoto de; SILVA, Larissa Castro Mota Sampaio da. "Juvenal, the knee": praxiologias em tradução literária e educação linguística com crianças. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, v. 63, n. 1, p. 92–105, 2024. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/tla/article/view/8674041. Acesso em: 25 jul. 2024.

Resumo

A educação linguística crítica com crianças e pesquisas nessa área têm estado em especial evidência na última década (Merlo; Malta, 2022; Tonelli; Kawachi-Furlan, 2021; Malta, 2019; Merlo, 2018; Tonelli; Pádua; Oliveira, 2017). Dada a complexidade do trabalho pedagógico com crianças, pensar a linguageme a educação correlacionadas às práxis pedagógicas torna-se um caminho necessário nos dias atuais. Sendo assim, este artigo tem como principal objetivo compartilhar duas experiências que interligam estudos em tradução (Zaidan, 2012; Arrojo, 2007; Bassnett, 2003) de literatura infantil à educação linguística em inglês com crianças. Ambas as experiências foram realizadas ao longo da elaboração de trabalhos de conclusão do curso de Letras-inglês da Universidade Federal do Espírito Santo. Na primeira delas (Oliveira, 2022), relatamos o processo de tradução da obra literária do escritor Ziraldo (2005), intitulada O Joelho Juvenal. Juntamente à tradução do livro, o referido estudo traz sugestões de uso do material para a prática de ensino de inglês com crianças em uma perspectiva decolonial (Menezes de Souza; Figueiredo; Martinez, 2019; Mignolo, 2018). Em diálogo com esse trabalho de tradução literária, a segunda experiência consistiu na elaboração e desenvolvimento de planos de aula baseados na tradução realizada por Oliveira (2022). Assim, a pesquisa de Silva (2023), além de promover reflexões sobre praxiologias (Pessoa; Silva; Freitas, 2021), tece considerações sobre a relevância da literatura na educação infantil (Tonelli, 2008) e defende que práticas de contação de histórias auxiliam na promoção de um olhar freireano (Freire, 1997; 1996; 1987) para a educação linguística crítica com crianças. Finalmente, refletimos sobre como ambas as experiências colaboram para a formação docente inicial desses estudantes em fase final da graduação, ao mesmo tempo em que cooperaram para a construção de seus próprios currículos e de suas práticas pedagógicas com crianças.

PDF

Referências

ANDRADE, M. R. M. (2011) (org.) Novas Perspectivas em Linguística Aplicada. Vol. 18. Campinas, SP : Pontes Editores.

ARROJO, R. (2007) Oficina de Tradução: a Teoria na Prática. 5ª edição. São Paulo: Ática.

BASSNETT, S. (2003) Estudos de tradução: Fundamentos de uma disciplina. Tradução de Vivina de Campos Figueiredo. Lisboa: Fundação Calouste.

BARBOSA, H. G. (1990) Procedimentos técnicos da tradução: uma nova proposta. Campinas: Pontes.

CAMARGO, L. (1995) A relação entre imagem e texto na ilustração de Poesia Infantil. Ensaios. s.p. Disponível em: <https://www.unicamp.br/iel/memoria/Ensaios/poesiainfantilport.htm> Acesso em: jul. 2023.

CARVALHO, S.A.; ARAGÃO, C.O. (2015) Os caminhos do letramento visual: uma análise de material didático virtual. Estudos Anglo Americanos, n 44. p. 9-34.

DINIZ, T. F. N.; CADÔR, A. B. (1994) A tradução intersemiótica e o conceito de equivalência. In: Anais do IV Congresso da ABRALIC, Literatura e Diferença. p. 1001-1004.

FERRAZ, D. M. (2018) Educação Linguística e Transdisciplinaridade. In: PESSOA, R. R.; SILVESTRE, V. P. V.; MONTE MÓR, W. Perspectivas Críticas de Educação Linguística no Brasil: trajetórias e práticas de professoras/es universitárias/os de inglês. São Paulo: Pá de Palavra. p. 103-117.

FERREIRA, M. L. (2016) A musicalidade em contexto de ensino de português, LM, e de francês, LE. Relatório de estágio apresentado à Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Disponível em: https://estudogeral.uc.pt/handle/10316/30296. Acesso em: jul.2023.

FREIRE, P. (1987) Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz & Terra.

FREIRE, P. (1997) Professora sim, tia não: cartas a quem ousa ensinar. São Paulo: Olho d'água.

FREIRE, P. (1996) Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra.

GALVÃO, A. S. M.; ASSIS, E. P.; LIMA, A. P. (2020) Storytelling nas aulas de inglês para crianças: sugestões para professores. Via Litterae: Revista de Linguística e Teoria Literária, v. 12, n. 2, p. 211-232.

JAKOBSON, R. (1974) Lingüística e comunicação. 6ª ed. São Paulo: Cultrix.

KRUG, F. S. (2015) A importância da leitura na formação do leitor. REI: Revista de Educação do IDEAU, v. 10, n 22.

MALTA, L. S. (2019) Além do que se vê: educação crítica e letramentos, formação de professores e prática docente no ensino de inglês com crianças de 2 a 5 anos. Dissertação de Mestrado em Linguística. Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória.

LI WEI. (2018) Translanguaging as a Practical Theory of Language. Applied Linguistics, v.39, n.1, p.9-30.

MENEZES DE SOUZA, L.M. T; FIGUEIREDO, E.; MARTINEZ, J. (2019) "Eu só posso me responsabilizar pelas minhas leituras, não pelas teorias que eu cito": entrevista com Lynn Mario Trindade Menezes de Souza (USP) Revista X, n. 14. p. 5-21. DOI: 10.5380/rvx.v14i5.69230.

MIGNOLO. W. (2018) What Does It Mean to Decolonize? In: MIGNOLO, W.; WALSH, C. On Decoloniality: Concepts, Analytics, Praxis. Durham and London: Duke University Press. p. 105-134. DOI: https://doi.org/10.1215/9780822371779- 007

MONTE MÓR, W.; NASCIMENTO, A. K. (2020) Hierarquias verticais e horizontais na formação atual de professores. Encontro do 2o Ciclo de Palestras do GEELLE. Youtube. 12/2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=w5AMlbP5TRQ. Acesso em: jul.2023.

MONTE MÓR, W. (2006) A Mediação entre a Teoria e a Prática no Ensino de Línguas Estrangeiras. Revista Crop, n.1, v.1, s.p.

MERLO, M. C. R. (2018) Inglês para crianças é para inglês ver? políticas linguísticas, formação docente e educação linguística nas séries iniciais do ensino fundamental no Espírito Santo. Dissertação de Mestrado em Linguística. Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória.

MERLO, M. C. R; KAWACHI-FURLAN, C. J. (2020) Língua e linguagem na educação de língua estrangeira para crianças: reflexões sobre filosofias da linguagem estruturalista e pós-estruturalista. Revelli, Inhumas, v. 12, p. 1-19. Disponível em https://www.revista.ueg.br/index.php/revelli/article/view/10223. Acesso em: jun. 2023.

MERLO, M. C. R.; MALTA, L. S. (2022) Com a palavra, a criança: conversas em sala de aula que (trans)formam. Papéis, Campo Grande, v. 26, n. 51, p. 165-184. DOI: https://doi.org/10.55028/papeis.v26i51.14991.

OLIVEIRA, S.P. (2022) Tradução de livros infantis é um pedaço de bolo?: uma visão decolonial da tradução na educação linguística com crianças. Trabalho de conclusão de curso de graduação em Letras-Inglês. Departamento de Línguas e Letras, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória.

SILVA, L.C.M.S. (2023) Juvenal, the knee: uma experiência autoetnográfica na educação linguística em inglês com crianças. 2023. Trabalho de conclusão de curso de graduação em Letras-Inglês. Departamento de Línguas e Letras, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória.

PESSOA, R.R.; SILVA; K.A.; FREITAS, C.C. (2021) Praxiologias do Brasil Central sobre educação linguística crítica. São Paulo: Pá de Palavra.

ROCHA, C. H. (2018) Foreign language MOOCs design: challenges to provide meaningful learning. The ESPecialist , v. 39, p. 1-25.

ROSA, M. M. F. (2020) O ensino de Inglês para a educação infantil: a visão de educadoras sobre sua formação, seu papel como professoras e objetivos de ensino. Dissertação de Mestrado em Linguística. Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória.

SMITH, F. (2006) O Letramento na educação escolar: desfazendo alguns mitos. In: CARVALHO, M. A. F. Prática de leitura e escrita. Brasília: Ministério da educação.

TONELLI, J.R.A. (2008) O uso de histórias infantis no ensino de inglês para crianças: analisando o gênero textual história infantil sob a perspectiva do interacionismo sócio-discursivo. Acta Scientiarum. Language and Culture, v. 30, n. 1, p. 19-27.

TONELLI, J.R.A. (2013) Histórias infantis e ensino de Inglês para crianças: reflexões e contribuições. Revista de Ciências Humanas, Viçosa, v. 13, n. 2, p. 297-315.

TONELLI, J.R.A.; KAWACHI-FURLAN, C.J. (2021) Perspectivas de professoras de inglês para crianças: (re)planejar, (re)pensar e (trans)formar durante a pandemia (Covid-19). Signo. Santa Cruz do Sul, v.46, n. 85, p. 83-96. Disponível em: <https://online.unisc.br/seer/index.php/signo/article/view/15654>. Acesso em: mar.2023.

TONELLI, J.R.A.; PÁDUA, L. S.; OLIVEIRA, T. R. R. (2017) Ensino e Formação de Professores de Línguas Estrangeiras para Crianças no Brasil. Paraná: Appris.

ZAIDAN, J.C.S.M. (2012) Sobre vozes, ecos e sua irrupção no texto traduzido. Tradução & Comunicação: Revista brasileira de tradutores, n. 25, p. 33-52.

ZIRALDO. (2005) O joelho Juvenal. São Paulo: Melhoramentos.

WRIGHT, A. (1995) Storytelling with children. Oxford: Oxford University Press.

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Marianna Merlo, Liliane Malta, Larissa Silva, Saullo Oliveira

Downloads

Não há dados estatísticos.