As técnicas imagéticas e educação a distância: Telecurso 2000

  • Rosemeire Ferreira da Silva Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Educação a distância. Tecnologia. Mídia.

Resumo

A proposta deste trabalho é a reflexão sobre o relato de experiência profissional mercadológica e educativa, entre os limites explicativos das tecnologias de informação e comunicação e a identificação da influência dessas matrizes no pensamento e nos discursos dos educadores e estudantes – técnicas imágeticas e educação a distância, Telecurso 2000.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosemeire Ferreira da Silva, Universidade de São Paulo
Doutra e Mestre em Ciências da Comunicação, pela Universidade de São Paulo-USP e Université Lumière – Lyon II, França. Graduada em Comunicação Social - Cinema, pela Fundação Armando Álvares Penteado - FAAP. Atualmente, pesquisadora da UFBA/Faculdade de Educação.

Referências

ROSSI-LANDI, F. Linguagem como trabalho e como mercado: uma teoria da produção e da alienação lingüística. São Paulo, SP: Difel, 1985.

BELLONI, M. L. Educação a distancia. Campinas: Autores Associados, 1999.

LITWIN, E. Educação a distância: temas para o debate de uma nova agenda educativa. Porto Alegre: Artmed, 2001.

MARTINS, O. B. A educação superior a distância e a democratização do saber. Petrópolis: Vozes, 1991.

MORAES, M. C. O paradigma educacional emergente. Campinas, Papirus, 1997.

SOUSA, M. W. (Org.). Sujeito, o lado oculto do receptor. São Paulo, SP: Brasiliense, 1995.

Publicado
2010-11-18
Como Citar
Silva, R. F. da. (2010). As técnicas imagéticas e educação a distância: Telecurso 2000. ETD - Educação Temática Digital, 12, 336-342. https://doi.org/10.20396/etd.v12i0.1216