Banner Portal
Educação popular em assentamento do movimento dos sem-terra: inclusão, vez e voz dos segmentos populares
PDF

Palavras-chave

Educação popular. Inclusão. Voz. Segmentos populares.

Como Citar

ROSA, Geraldo Antonio da. Educação popular em assentamento do movimento dos sem-terra: inclusão, vez e voz dos segmentos populares. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 15, n. 1, p. 127–144, 2013. DOI: 10.20396/etd.v15i1.1298. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1298. Acesso em: 28 maio. 2024.

Resumo

Este trabalho se propõe analisar a Educação Popular destacando sua importância dentro da realidade social, política e econômica de nossa sociedade, procurando estabelecer relações quanto a sua importância no sentido de oferecer ferramentas para que os excluídos possam dizer a sua palavra. O tema desta reflexão é muito relevante diante da situação dos países da América Latina, nos quais as conquistas na maioria das vezes, aconteceram e acontecem através de lutas das camadas populares organizadas em movimentos sociais. Também será efetuado reflexões, a partir de pesquisa é desenvolvida no Assentamento 1º de Maio, no Município de Curitibanos (SC). Neste local residem pessoas vindas de outros municípios e do meio rural de curitibanos e região. Para alcançar este intento, traçaram-se os seguintes objetivos específicos: caracterizar conceitualmente a educação popular; historicizar o processo de formação do Assentamento 1º de Maio no Município de Curitibanos ; descrever o projeto de Educação Popular, estabelecendo relações com o processo de efetiva participação da comunidade do referido Assentamento. Esta trabalho se propõe ainda, desmistificar a realidade dos assentamentos, trazendo para reflexões a experiência educacional desenvolvida no Assentamento 1º de maio.. Quanto aos objetivos classifica-se como exploratória; quanto aos procedimentos de coleta de dados é uma pesquisa bibliográfica, de campo e estudo de caso. Quanto aos instrumentos e técnicas de coleta de dados, foram utilizados a entrevista e diário de campo. Espera-se com este projeto, levantar os referenciais teóricos e metodológicos de educação popular desenvolvido pelo Movimento dos Sem Terra.

https://doi.org/10.20396/etd.v15i1.1298
PDF

Referências

CASTELS, R. et al. Desigualdade e a questão social. São Paulo: EDUC, 2000.

CORREA, Silvio Marcus de Souza. Capital social e desenvolvimento regional. Santa Cruz do Sul: Edunisc, 2003.

DUSSEL, Enrique. Ética da libertação. Tradução Ephrain Ferreira Alves, Jaime A. Clasen e Lúcia M.E. Orth. Petrópolis: Vozes, 2000.

EDUCAÇÃO popular na América Latina. Brasília: UNESCO; MEC; CEAAL, 2005.

FIORI, Ernani Maria. Educação e política. Porto Alegre: LPM, 1991.

FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade. Rio de Janeiro, Paz e Terra,1976.

FREIRE, Paulo. Cartas à Guiné Bissau. 4. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

GADOTTI, Moacir. Escola cidadã. São Paulo: Cortez, 1994.

GOHN, Maria da Glória Marcondes. Movimentos sociais e educação. São Paulo: Cortez, 1992.

IAMAMOTO, Marilda; CARVALHO, Raul. Relações sociais e serviço social no Brasil. São Paulo: Cortez, 2001.

IANNI, Octávio. Movimentos camponeses. In: SANTOS, José Tadeu dos. Revoluções camponesas na América Latina. Campinas: Ed.UNICAMP, 1985. p.15-37.

LEHER, Roberto. Educação popular como estratégia política. In: JEZINE, Edineide; ALMEIDA, Maria de Lourdes Pinto de. Educação e movimentos sociais. São Paulo: Editora Alínea, 2007. p. 19-32.

MENDRAS, Henri. Sociedades camponesas. Rio de Janeiro: Zahar editores, 1978.

MORISSAWA, Mitsue. A história da luta pela terra e o MST. São Paulo: Expressão Popular, 2001.

MORROW, Raymond A.; TORRES, Carlos Alberto. Gramsci e a educação popular na América Latina. Currículo sem Fonterias. v. 4, n.2, jul./dez. 2004.

PAULY, Evaldo Luís. Ética, educação e cidadania. São Leopoldo: Sinodal, 2002.

A ETD - Educação Temática Digital utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.