Banner Portal
A mudança da linguagem matemática para a linguagem Web e as suas implicações na interpretação de problemas matemáticos
PDF

Palavras-chave

Educação matemática. Comunicação. Tecnologia. Linguagem Web

Como Citar

KALINKE, Marco Aurelio; ALMOULOUD, Saddo Ag. A mudança da linguagem matemática para a linguagem Web e as suas implicações na interpretação de problemas matemáticos. ETD - Educação Temática Digital, Campinas, SP, v. 15, n. 1, p. 201–219, 2013. DOI: 10.20396/etd.v15i1.1302. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/etd/article/view/1302. Acesso em: 23 jun. 2024.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo central verificar de que forma o emprego da linguagem usualmente aplicada em ambientes web, no lugar da linguagem simbólico-matemática, pode interferir na interpretação de problemas matemáticos formulados com o uso da “linguagem web”. Para responder a essa questão, realizamos uma pesquisa qualitativa mesclada com aspectos quantitativos que podem contribuir para o entendimento dos fenômenos envolvidos. A análise dos dados levantados nos permitiu perceber que a linguagem usualmente utilizada em ambientes web, conjugada à mídia em que ela se insere, pode trazer problemas de interpretação e compreensão dos enunciados dos problemas. Percebemos que as dificuldades são mais evidentes quando usada a mídia computador, em relação à mídia papel. Concluímos que os sujeitos conseguem interpretar de forma correta os enunciados propostos em linguagem usualmente utilizada em ambientes web, também conseguem utilizar o computador para resolver problemas que utilizam a simbologia matemática, desde que tenham acesso aos recursos necessários e que a junção da mídia computador com a linguagem usualmente utilizada em ambientes web apresentou dificuldades aos sujeitos participantes da pesquisa. Para sanar ou minimizar esses problemas, sugerimos que haja uma melhora na comunicação entre o usuário e o texto a ele apresentado. Para atender a essa sugestão, os textos utilizados em AVA devem ser elaborados com cuidado para que sejam scannable. O uso desses recursos na escrita do texto, se não garante a eliminação dos problemas observados, pode abrir uma nova perspectiva de análise para esses problemas.
https://doi.org/10.20396/etd.v15i1.1302
PDF

Referências

BORBA, M. de C.; MALHEIROS, A. P. dos S.; ZULATTO, R. B. A. Educação a distância online. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

BORBA, M. de C.; MALHEIROS, A. P.; MALTEMPI, M. V. dos S. Internet Avançada e Educação Matemática: novos desafios para o ensino e aprendizagem on-line. Renote: Revista de Novas Tecnologias na Educação, Porto Alegre, v. 3, n. 1, maio 2005.

BORBA, M. de C. A pesquisa qualitativa em educação matemática. In: REUNIÃO ANUAL DA ANPED, 27., 2004, Caxambu. Anais da... Caxambu: ANPEd, 2004. Disponível em: http://www.rc.unesp.br/igce/pgem/home/frames/downloads/artigos/borba/minicurso-borba.doc. Acesso em: 10 jun. 2011.

CAETANO, P. L. Web semântica: novas possibilidades de se criar textos. In: Encontro do Celsul, 5., 2003, Curitiba. Anais do... Curitiba: Celsul, 2003. Disponível em: http://celsul.org.br/Encontros/05/pdf/168.pdf. Acesso em: 10 abr. 2011.

CYBIS, W. de A. et al. Ergonomia em software educacional: a possível integração entre usabilidade e aprendizagem. In: WORKSHOP SOBRE FATORES HUMANOS EM SISTEMAS COMPUTACIONAIS, 2., 1999, Campinas, SP. Atas do... Campinas, SP: [s.n.], 1999. Disponível em: http://www.unicamp.br/~ihc99/Ihc99/AtasIHC99/art24.pdf. Acesso em: 10 jan. 2012.

FACHINETTO, E. A. O hipertexto e as práticas de leitura. Revista Letra Magna: revista eletrônica de divulgação científica em língua portuguesa, linguística e literatura, Guarujá, ano 2, n. 3, 2005. Disponível em: http://www.letramagna.com/Eliane_Arbusti_Fachinetto.pdf. Acesso em: 22 mar. 2011.

GAMEZ, Luciano. TICESE – Técnica de inspeção de conformidade ergonômica de software educacional. 1998. Dissertação (Mestrado em Engenharia Humana) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia Humana, Universidade do Minho, Minho, 1998.

HOELZEL, C. G. M. Design ergonômico de interfaces gráficas humano-computador: um modelo de processo. 2004. 171 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) – Setor de Ciências Tecnológicas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2004.

KENSKI, V. M. Educação e tecnologias: o novo ritmo da informação. Campinas: Papirus, 2007.

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da informática. Tradução de: Carlos Irineu da Costa. São Paulo: Editora 34, 1993.

NIELSEN, J. How users read on the Web. In: Nielsen Norman Group, 2007. Disponível em: http://www.useit.com/alertbox/9710a.htmlf. Acesso em: 1 mar. 2012.

RAMOS, E. M. F. Análise ergonômica do sistema hipernet buscando o aprendizado da cooperação e da autonomia. 1996. 353 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) – Setor de Ciências Tecnológicas, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1996.

SALMAZO, R. Atitudes e procedimentos de alunos frente à leitura e interpretação de textos nas aulas de matemática. 2005. 122 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 2005.

SOARES, M. Novas práticas de leitura e escrita: letramento na cibercultura. Educação e Sociedade, Campinas, v.23, n.81, p.143-160, dez. 2002.

TIKHOMIROV O. K. The psychological consequences of computerization. In: WERTSCH, J. V. (Ed.). The concept of activity in soviet psychology. New York: M.E.Sharpe, 1981. p. 256–278.

A ETD - Educação Temática Digital utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.