Heterotopia pedagógica como lugar de aparição das singularidades surdas na educação

Palavras-chave: Educação de surdos, Heterotopia, Instrução em Libras.

Resumo

A partir do conceito de heterotopia cunhado por Michel Foucault e pela configuração de novos campos de saber na educação de pessoas surdas, com a emergência da perspectiva cultural, o presente artigo objetiva analisar práticas pedagógicas de professoras bilíngues atuantes em salas multisseriadas que tem a Libras (Língua Brasileira de Sinais) como língua de instrução, em escolas inclusivas, localizadas em dois municípios do estado de São Paulo. Justifica-se a pesquisa pelas novas configurações de perspectivas educacionais bilíngues para surdos, e ainda, pelas críticas dirigidas pelos surdos à proposta inclusiva, quando não se atenta às especificidades linguísticas e culturais desses sujeitos. Tratou-se de uma pesquisa qualitativa com propostas investigativas do cotidiano escolar. Optamos pela descrição e análise de uma cena de uma das salas multisseriadas bilíngue inclusiva de surdos investigada. As salas bilíngues mostraram-se como espaço de resistência surda a partir da ação militante de educadores bilíngues. O artigo, portanto, pretende contribuir com educadores que também atuam com alunos surdos, resistem constantemente e buscam ressignificar suas práticas considerando sempre as singularidades de seus alunos no processo educativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Júlia Caroline de Araújo Almeida, Rede Municipal de São Carlos.

Mestre em Educação Especial - Universidade Federal de São Carlos. Professora bilíngue de surdos na rede municipal de São Carlos.

Vanessa Regina de Oliveira Martins, Universidade Federal de São Carlos

Mestra e Doutora em Educação pela UNICAMP. Professora e pesquisadora na Universidade Federal de São Carlos. Docente em Educação Especial (PPGEEs/UFSCar).

Referências

BRASIL. Lei nº 10.436 de 24 de abril de 2002. Brasília, DF: Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Disponível em: http://www.presidencia.gov.br/CCIVIL/LEIS/2002/L10436.htm . Acesso em: 15/04/2017.

BRASIL. Decreto nº 5626, de 22 de dezembro de 2005. Brasília, DF: Presidência da República, Casa Civil, Subchefia para Assuntos Jurídicos. Disponível em: http://www.presidencia.gov.br/ccivil/_Ato2004-2006/2005/Decreto/D5626.htm . Acesso em: 21/04/2016.

CARVALHO, A. F. de. Da sujeição as experiências de construção de si na função-educador: uma leitura foucaultiana. 2008. 204p. Tese (doutorado) - Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação, Campinas, SP, 2008.

CARVALHO, A. F de ; MARTINS, V. R. O. Anunciação e insurreição da diferença surda: contra-ações na biopolítica da educação bilíngue. In: Childhood & Philosophy, Rio de Janeiro, v. 12, n. 24, pp. 391-415, mai./ago. 2016.

CAMARGO, A.M.F. de. Sala de aula e cotidiano escolar. In: CAMARGO, A. M. F. de; MARIGUELA, M (Org.). Cotidiano escolar: emergência e invenção. Piracicaba: Jacintha, 2007.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. Kafka - por uma literatura menor. Rio de Janeiro: Imago, 1977.

DELEUZE, G.; GUATTARI, F. O que é a filosofia? Rio de Janeiro: Ed. 34, 1992.

FERRAÇO, C. E. Pesquisa com o cotidiano. Revista Educação e Sociedade, Campinas: v. 28, n. 98, p. 73-95, jan./abr. 2007.

FOUCAULT, M. O governo de si e dos outros. Curso no Collège de France (1982-1983). São Paulo: Martins Fontes, 2010.

FOUCAULT, Michel. O corpo utópico, as heterotopias. São Paulo: n.1 Edições, 2013.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2014.

GALLO, S. Em torno de uma educação menor. Revista Educação e Realidade, p. 169-178, jul./dez. 2002.

GALLO, S. Repensar a educação: Foucault. Revista Educação e Realidade, p. 79-97. jan./jun., 2004.

GALLO, S. Acontecimento e resistência: educação menor no cotidiano da escola. In: CAMARGO, A. M. F. de; MARIGUELA, M. (Org.). Cotidiano escolar: emergência e invenção. Piracicaba: Jacintha, 2007.

GALLO, S. Em torno de uma educação menor: variáveis e variações. In: BRITO, M. R. de; GALLO, S. Filosofias da diferença e educação. São Paulo: Livraria da Física, 2016a.

GALLO, S. Possibilidades e linhas de fuga: a invenção de escolas outras no dia a dia. Revista Eventos Pedagógicos. Número Regular: Formação de Professores e Desafios da Escola no Século XXI Sinop, v. 7, n. 2 (19. ed.), p. 994-1003, jun./jul. 2016b.

GALLO, S.; ASPIS, R. L. Foucault e a educação. Coleção Filósofos e Educação (DVD). São Paulo: Paulus, 2011.

GIL, A.C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Editora Atlas, 2008.

LACERDA, C. B. F.; SANTOS, L. F.; MARTINS, V. R. O. (Org.). Escola e diferença: caminhos para a educação bilíngue de surdos. São Carlos: EDUFSCar, 2016.

LACERDA, C.B.F de; SANTOS, L.F.dos; LODI, A.C.B.; GURGEL, T.M.A. Educação inclusiva bilíngue para alunos surdos: pesquisa e ação em uma rede pública de ensino. In: LACERDA, C.B.F. de; SANTOS, L.F.dos; MARTINS, V.R.O. (Org.). Escola e diferença: caminhos para educação bilíngue de surdos. São Carlos: EdUFSCar, 2016.

LODI, A. C. B; LACERDA, C.B. F. (Org.). Uma escola, duas línguas: letramento em língua portuguesa e língua de sinais nas etapas iniciais de escolarização. Porto Alegre: Mediação, 2009.

LODI, A.C.B. Educação bilíngue para surdos e inclusão segundo a Política Nacional de Educação Especial e o Decreto nº 5.626/05. Educação e Pesquisa (USP. Impresso), v. 39, p. 49-63, 2013.

LOPES, M.C. Surdez e educação. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

LUZ, R.D. Cenas surdas: os surdos terão lugar no coração do mundo? São Paulo: Parábola, 2013.

MAHER, T.M. Do casulo ao movimento: a suspensão das certezas na educação bilíngue e intercultural. In: CAVALCANTI, M.C; BORTONI-RICARDO, S.M. (Org.). Transculturalidade, linguagem e educação. Campinas: Mercado de Letras, 2007.

MARTINS, V. R.O. Posição-mestre: desdobramentos foucaultianos sobre a relação de ensino do intérprete de língua de sinais educacional. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2013.

MARTINS, V.R.O. Educação de surdos e proposta bilíngue: ativação de novos saberes sob a ótica da filosofia da diferença. In: Educação & Realidade. Porto Alegre, v. 41, n. 3, 2016.

MURAD, M. F. G. O sujeito em Foucault. Rio de Janeiro, 2010. Disponível em: http://www.spid.com.br/pdfs/2010-2/Atividades-Jornadas-Interna-2010.1-O-SUJEITO-EM-FOUCAULT-Maria-Fernanda-Guita-Muraddoc.pdf . Acesso em: 29/10/2017.

SOUZA, R.M. de. Educação de surdos e questões de norma. In: LODI, A.C.B. et.al. Letramento e minorias. Porto Alegre: Mediação, 2010.

SILVA, V. Educação de surdos: uma releitura da primeira escola Pública para surdos em Paris e do Congresso de Milão em 1880 In: QUADROS, R. M. de (Org.). Estudos surdos I. Petrópólis, RJ: Arara Azul, 2006.

VEIGA-NETO, A.; SARAIVA, K. Educar como arte de governar. Currículo sem fronteiras, v.11, n.1, p.5-13, jan./jun. 2011.

Publicado
2019-06-26
Como Citar
Almeida, J. C. de A., & Martins, V. R. de O. (2019). Heterotopia pedagógica como lugar de aparição das singularidades surdas na educação. ETD - Educação Temática Digital, 21(3), 695-717. https://doi.org/10.20396/etd.v21i3.8652122

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)